ÁGUA BOA

Agronegócio

Cigarrinha-do-milho é tema de reunião entre Aprosoja e Unem

Publicado em

Agronegócio


Defesa Agrícola

Cigarrinha-do-milho é tema de reunião entre Aprosoja e Unem

A praga provoca doenças conhecidas como enfezamento da planta e virose da risca, ocasionando perda de produtividade

20/07/2021

O presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja MT), Fernando Cadore, se reuniu por vídeo chamada, com o Conselho de Administração da União Nacional do Etanol de Milho (Unem). Entre as pautas apresentadas, destaque para a preocupação com a cigarrinha-do-milho.

A objetivo do encontro foi agremiar reforço nas pesquisas para o manejo da praga que vem tirando o sono dos produtores de Mato Grosso. Além do presidente, participaram pela Aprosoja MT, o diretor executivo, Wellington Andrade e a gerente de Defesa Agrícola, Jerusa Rech.

“Qualquer apoio neste momento é de extrema relevância. Ainda estamos embrionários nas estratégias de manejo dessa praga, por isso precisamos realizar estudos em parcerias, para realizar o manejo correto da cigarrinha-do-milho”, pontuou o presidente Fernando Cadore.

A praga: A Cigarrinha-do-milho provoca doenças conhecidas como enfezamento da planta e virose da risca, ocasionando perda de produtividade. O inseto está amplamente distribuído em todas as regiões produtoras de milho no Brasil. Quando uma lavoura apresenta um grande número de plantas doentes e com alta severidade, os prejuízos na produção de grãos podem ser superiores a 70%

Leia Também:  SOJA/CEPEA: Desvalorização do dólar pressiona valor interno

Fonte: Augusto Camacho

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Agronegócio

Campo Futuro levanta custos de produção em nove estados

Publicados

em


Brasília (30/07/2021) – O Projeto Campo Futuro levantou nesta semana os custos de produção de aquicultura (piscicultura), cana-de-açúcar, grãos (soja, milho e feijão), pecuária de leite e pecuária de corte.

Os encontros ocorreram de forma virtual como medida de segurança para atender os protocolos sanitários com o objetivo de evitar o contágio do coronavírus.

Os painéis de grãos ocorreram em Cristalina (GO), Dourados (MS) e Naviraí (MS). Em Morro Agudo (SP), Campo Florido (MG), João Pessoa (PB) e Recife (PE), ocorreram os levantamentos de cana-de-açúcar.

Houve, ainda, um painel de pecuária de leite, em Marmeleiro (PR), um de pecuária de corte, em Santa Maria (RS) e um de piscicultura, em Cuiabá (MT).

Os levantamentos foram feitos pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) em parceria com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), Centro de Inteligência de Mercados da Universidade Federal de Lavras (CIM/UFLA), Labor Rural (Universidade Federal de Viçosa – UFV) e Pecege (Esalq/USP).

A iniciativa analisa as informações obtidas a partir da realidade produtiva apresentada pelos produtores. Participam dos encontros virtuais (medida de segurança para evitar o contágio do coronavírus) representantes das federações estaduais de agricultura e pecuária, sindicatos rurais dos municípios e produtores rurais. Os dados obtidos são preliminares.

Leia Também:  Sindicato de Bituruna prioriza diversidade de serviços oferecidos

Assessoria de Comunicação CNA
Foto: Wenderson Araujo
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil
youtube.com/agrofortebrasilforte

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA