ÁGUA BOA

Agronegócio

Diagnóstico da saúde financeira da propriedade pode definir futuro da atividade

Publicado em

Agronegócio


Uma gestão bem-feita e de forma profissional define o futuro da propriedade rural. Identificar a realidade da atividade e fazer um levantamento detalhado dos bens são alguns dos pontos importantes a serem realizados pelo produtor rural e seus colaboradores. Esse é um dos pontos destacados pelo instrutor do Senar/MS João Vieira na série #TransformandoVidas desta semana.

“O primeiro passo do diagnóstico é identificar a realidade do produtor rural. Visitamos a propriedade e verificamos qual a demanda, qual a estrutura. Muitos produtores rurais não sabem o que existe na sua propriedade e através do diagnóstico é levantado informações iniciais de patrimônio, recursos que têm disponíveis, para assim a gente chegar na questão financeira do levantamento”, detalha.

João é instrutor da disciplina “Diagnóstico da Empresa Rural” do Curso Técnico em Agropecuária do Senar/MS, que acontece no Centro de Excelência em Bovinocultura de Corte.

Aos alunos e futuros profissionais do campo, o instrutor repassa pontos importantes a serem levados em consideração no momento deste diagnóstico.

“Após as informações gerenciais levantadas inicialmente nós partimos para a questão de levantamento financeiro da propriedade rural. Muitos produtores não têm conhecimento de como está a sua economia e através desse levantamento nós mostramos qual o seu sistema de produção, como está funcionando e o impacto que pode causar. Nós mostramos como está a real situação dele e como ficará caso ele venha fazer mudanças”.

Leia Também:  Senar presente na 2ª Agroangelim em Balsas Maranhão

Essas mudanças de comportamento e ações na propriedade devem melhorar a saúde econômica da atividade.

“Já presenciei situações em que o produtor não tinha esse controle financeiro e foi mostrado para ele, através de planilhas de fluxo de caixa, indicadores econômicos, onde ele teve o manejo modificado. E assim ele tem a visão financeira da sua produção rural”, afirma João.

E o resultado de todo esse raio x da propriedade é uma produção lucrativa e mais qualidade de vida a todos que participam desse processo.

“Todo processo produtivo tem a finalidade de gerar riqueza. É o que falamos na economia. A partir do momento que o produtor tem o controle financeiro da sua produção, desde a aquisição de insumos até a venda do produto, ele tem esse retorno financeiro realizado. Muitos acham que estão tendo esse retorno financeiro e, na verdade, não está ocorrendo. E quando implantamos esse gerenciamento, traz um impacto econômico que vai fazer com que ele cresça essa produção e tenha uma melhor qualidade de vida nesse processo produtivo”, conclui.

Leia Também:  Milho: situação de escassez não será equacionada tão cedo

Transformando Vidas – Toda sexta-feira, o Sistema Famasul divulga uma reportagem sobre a atuação do Senar/MS e as suas transformações no campo. Confira outras histórias de sucesso no canal no YouTube, e reportagens sobre Economia Rural em ‘Mercado Agropecuário’ e ‘Educação no Campo’.

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Agronegócio

Sistema Faepa/Senar vai doar 200 toneladas de alimento a famílias rurais

Publicados

em


O Sistema Faepa/Senar Paraíba vai distribuir 200 toneladas de alimento para famílias rurais em situação de vulnerabilidade no estado. A ação integra o projeto Agro Fraterno, ação de solidariedade liderada por instituições ligadas ao agronegócio em todo país.

O lançamento da ação vai acontecer na próxima segunda-feira, 20, às 10h, na sede da Faepa e do Senar, no bairro de Jaguaribe, na capital, com a entrega simbólica de cestas básicas. Nesse primeiro momento, serão distribuídas 50 toneladas, equivalentes a aproximadamente 4.000 cestas.

“A principal tarefa do agricultor e do pecuarista é produzir alimento. Num momento tão crítico, quanto esse que nossa sociedade passa, o setor rural não poderia ficar alheio às famílias do campo que também foram muito impactadas pelas consequências sociais da pandemia. Por isso, lideramos essa ação de solidariedade”, defendeu o presidente do Sistema, Mário Borba.

Ao todo, serão entregues em torno de 13.100 cestas para produtores, trabalhadores rurais e seus familiares distribuídos em 50 municípios paraibanos. São cidades que contam com a atuação de Sindicatos Rurais, ligados à Faepa e responsáveis por identificar a população vulnerável da sua região.

Leia Também:  Milho: situação de escassez não será equacionada tão cedo

Solidariedade – O Agro Fraterno é uma iniciativa da CNA/Senar, OCB e entidades ligadas ao Instituto Pensar Agropecuária (IPA) que, com o incentivo da Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, tem o objetivo de auxiliar as famílias mais atingidas pela pandemia da Covid-19 em todo o país.

O Agro Fraterno no Brasil teve início no mês de junho de 2021. O movimento conta com participação voluntária de produtores, empresas e entidades ligadas ao setor. “O agro sabe de sua responsabilidade e assume o compromisso de defender os menos favorecidos nesse momento”, afirmou o presidente da CNA, João Martins.

As doações são livres e podem ser feitas com cestas de alimentos, com recursos ou com alimentos, de acordo com opção dos doadores. É necessário realizar o cadastro do doador ou do beneficiário no site: agrofraterno.com.br.

Serviço:
Lançamento do Agro Fraterno na Paraíba
Local: Sede da Federação da Agricultura e Pecuária da Paraíba
Endereço: Rua Engenheiro Leonardo Arcoverde, 320 – Jaguaribe ()
Data e horário: 20/09 às 10h

Leia Também:  Senar presente na 2ª Agroangelim em Balsas Maranhão

Assessoria de Comunicação Sistema Faepa/Senar-PB
(83) 3048-6050 / (83) 3048-6073
facebook.com/faepasenarpb
instagram.com/faepasenarpb
twitter.com/faepasenarpb
youtube.com/faepasenarpb
senarpb.com.br

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA