ÁGUA BOA

Agronegócio

Entre janeiro e julho, agropecuária teve participação de 11% na geração de empregos

Publicado em

Agronegócio


Em Mato Grosso do Sul o saldo foi de 3.484 novas vagas criadas em diversas atividades no setor.

Nos sete primeiros meses deste ano, a agropecuária registrou uma participação de 11,09% na geração de empregos no mercado de trabalho formal em Mato Grosso do Sul. Os dados são do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) que apontou um saldo de 3.484 novas ocupações no período.

“A geração de emprego na agropecuária sul-mato-grossense nos primeiros sete meses de 2021 foi superior em duas vezes e meia o número de vagas de igual período de 2020, quando foram oportunizados 1.417 empregos”, explica a analista técnica do Sistema Famasul, Eliamar Oliveira.

Entre as principais atividades do setor, os serviços de apoio à agricultura foi a que mais empregou, participando de 29,85% das vagas, seguido pelo cultivo de cana-de-açúcar com 14,12%, apoio à produção florestal com 10,22% e criação de bovinos, ocupando 9,33%.

“O aumento expressivo traz consigo a fragilidade da base de comparação já que, nos primeiros sete meses de 2020, estávamos no período crítico da pandemia da Covid-19. Mas não há dúvida de que o bom desempenho experimentado pela agropecuária tenha elevado as contratações, portanto o crescimento no número de vagas em 2021 ratifica o resultado positivo do setor”, relata Eliamar.

Leia Também:  Preço médio da saca de soja em Mato Grosso do Sul tem valorização de 60%

Dos contratados, 50,72% possuem nível médio completo, totalizando 1767 novas posições na área. Os 49,28% restantes estão divididos entre nível fundamental completo e incompleto e superior completo.

A faixa etária com maior destaque na agropecuária é de 18 a 24 anos com 32,98%, seguida pelas idades de 30 a 39 com 27,32%. Os trabalhadores com 25 a 29 anos ocupam 16,76% das vagas.

Assessoria de Comunicação do Sistema Famasul – Vitor Ilis

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Agronegócio

ETANOL/CEPEA: Apesar da lentidão dos negócios, preço está firme; algumas usinas já finalizam moagem

Publicados

em


Cepea, 28/9/2021 – O volume de biocombustíveis adquirido no mercado spot do estado de São Paulo tem oscilado bastante nesta temporada. Segundo pesquisadores do Cepea, a maior quantidade adquirida na safra atual foi registrada na semana de 13 a 17 de setembro, mas esse volume ainda foi menor que o observado em períodos da temporada anterior. Mesmo com a baixa liquidez, os preços dos etanóis hidratado e anidro seguem firmes em São Paulo, tendo como suporte a oferta restrita. No acumulado da parcial da temporada (de abril/21 até a semana passada), o Indicador CEPEA/ESALQ do etanol hidratado subiu 42,5%, em termos nominais, e o do anidro, 51,4%. O Cepea registrou que, no estado de São Paulo, algumas usinas já encerraram as atividades de produção da safra 2021/22. Em certos casos, houve transferência de matéria-prima para outras filiais do mesmo grupo. Assim, tem-se, na presente safra, um padrão de moagem mensal bastante diferente do observado em anos anteriores, quando, em setembro, ainda se registrava um bom volume de cana sendo processado. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Leia Também:  Ex-aluno do JAA assume secretaria de Agricultura no Noroeste do PR
Fonte: CEPEA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA