ÁGUA BOA

Agronegócio

Instrutores do SENAR-PR vão representar o Paraná em premiação nacional

Publicado em

Agronegócio


O SENAR-PR classificou quatro instrutores para a segunda etapa do 2º Prêmio Nacional de Vídeos Educativos de Formação Profissional Rural (FPR) e Promoção Social (PS), promovido pelo SENAR Nacional. Os instrutores Marcelo Ferreira Guimarães, Ellen Piffer Buso, Clodoaldo da Silva e Renato de Moura Correa vão representar o Paraná. O concurso reconhece o trabalho dos profissionais engajados na produção de materiais audiovisuais para disseminação do conhecimento.

“Os recursos audiovisuais tornam as aulas mais acessíveis e atrativas, e o SENAR-PR, enquanto instituição de ensino, tem essa preocupação de manter as formações e o quadro de instrutores atualizados com essa tendência digital. É gratificante ver o trabalho dos nossos profissionais alinhados com esse objetivo”, destaca a superintendente do SENAR-PR, Débora Grimm.

Como premiação da etapa estadual, os três primeiros instrutores do SENAR-PR receberam um projetor multimídia, enquanto o 4º lugar, Renato de Moura, foi contemplado com um tablet. Os vídeos produzidos pelos quatro instrutores foram encaminhados para a etapa nacional.

Classificados

O instrutor Marcelo Ferreira Guimarães, de Guarapuava, no Centro-Sul, conquistou o primeiro lugar com o vídeo “Introdução ao Excel”, em que apresentou as principais ferramentas do programa. O vídeo foi filmado com o próprio celular de Guimarães, que já havia sido premiado na etapa nacional da edição 2020 do concurso. “Estou feliz pela oportunidade de participar novamente da premiação”, conta.

Leia Também:  FRANGO/CEPEA: Competitividade da carne de frango frente à suína é a menor em 9 anos

A ideia de Guimarães é continuar produzindo vídeos e utilizá-los em sala de aula. “É um recurso bastante interessante porque a gente consegue preparar e elaborar melhor a informação, e depois fazer atividades de retenção de conteúdo. O SENAR-PR está de parabéns por desenvolver essas habilidades nos instrutores”, afirma, referindo-se aos treinamentos de atualização dos instrutores promovidos pela entidade.

Assim como Guimarães, o instrutor Clodoaldo da Silva, de Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), que ficou em terceiro lugar com o vídeo “Urolitíase obstrutiva ou cálculo renal em ovinos e caprinos”, absorveu o incentivo dos treinamentos para trabalhar com os recursos audiovisuais. Ele também foi classificado na premiação do ano passado. “O SENAR-PR proporcionou vários treinamentos para trabalhar com imagens e vídeos. Pretendo continuar usando esses recursos nas minhas aulas. Já estou até pensando em algum título que seja de interesse dos produtores para eu fazer uma nova filmagem”, compartilha Silva.

Para o instrutor Renato de Moura Correa (foto no início da matéria), também de Campo Largo, ser classificado em quarto lugar para a etapa nacional foi uma surpresa. O instrutor havia participado do concurso no ano passado, mas foi desclassificado pelo uso incorreto do celular. Ele, então, absorveu as dicas recebidas no feedback e decidiu participar novamente. “Fiz o meu melhor, mesmo com as limitações que tinha no momento, e fiquei muito contente com o reconhecimento”, afirma.

Leia Também:  Senar presente na 2ª Agroangelim em Balsas Maranhão

O tema escolhido pelo instrutor foi “Multiplicação de plantas, estaquia e podas”. Por meio do vídeo, Correa conscientizou o público sobre o descarte desnecessário de material vegetal oriundo da poda, já que podem ser utilizados pelos viveiros profissionais para o preparo das mudas, para mais tarde serem comercializadas ou cultivadas em jardins. “A pandemia reforçou bastante a prática do vídeo, que têm alcance amplo”, observa.

A instrutora Ellen Piffer Buso, de Curitiba, investiu em uma gravação em um estúdio. “Ainda é difícil trabalhar com essas tecnologias, por isso procurei ajuda profissional”, conta. O resultado deu certo, já que Ellen foi classificada em segundo lugar com o vídeo “Uso do equipamento quarteador na classificação de grãos”.

“A experiência foi surpreendente. Fazer o que se tem domínio, mesmo na frente das câmeras, é prazeroso. Pretendo continuar utilizando vídeos educativos na área de classificação de grãos”, conclui.

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Agronegócio

Sistema Faepa/Senar vai doar 200 toneladas de alimento a famílias rurais

Publicados

em


O Sistema Faepa/Senar Paraíba vai distribuir 200 toneladas de alimento para famílias rurais em situação de vulnerabilidade no estado. A ação integra o projeto Agro Fraterno, ação de solidariedade liderada por instituições ligadas ao agronegócio em todo país.

O lançamento da ação vai acontecer na próxima segunda-feira, 20, às 10h, na sede da Faepa e do Senar, no bairro de Jaguaribe, na capital, com a entrega simbólica de cestas básicas. Nesse primeiro momento, serão distribuídas 50 toneladas, equivalentes a aproximadamente 4.000 cestas.

“A principal tarefa do agricultor e do pecuarista é produzir alimento. Num momento tão crítico, quanto esse que nossa sociedade passa, o setor rural não poderia ficar alheio às famílias do campo que também foram muito impactadas pelas consequências sociais da pandemia. Por isso, lideramos essa ação de solidariedade”, defendeu o presidente do Sistema, Mário Borba.

Ao todo, serão entregues em torno de 13.100 cestas para produtores, trabalhadores rurais e seus familiares distribuídos em 50 municípios paraibanos. São cidades que contam com a atuação de Sindicatos Rurais, ligados à Faepa e responsáveis por identificar a população vulnerável da sua região.

Leia Também:  Inscrição do Concurso Agrinho termina dia 15 de setembro

Solidariedade – O Agro Fraterno é uma iniciativa da CNA/Senar, OCB e entidades ligadas ao Instituto Pensar Agropecuária (IPA) que, com o incentivo da Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, tem o objetivo de auxiliar as famílias mais atingidas pela pandemia da Covid-19 em todo o país.

O Agro Fraterno no Brasil teve início no mês de junho de 2021. O movimento conta com participação voluntária de produtores, empresas e entidades ligadas ao setor. “O agro sabe de sua responsabilidade e assume o compromisso de defender os menos favorecidos nesse momento”, afirmou o presidente da CNA, João Martins.

As doações são livres e podem ser feitas com cestas de alimentos, com recursos ou com alimentos, de acordo com opção dos doadores. É necessário realizar o cadastro do doador ou do beneficiário no site: agrofraterno.com.br.

Serviço:
Lançamento do Agro Fraterno na Paraíba
Local: Sede da Federação da Agricultura e Pecuária da Paraíba
Endereço: Rua Engenheiro Leonardo Arcoverde, 320 – Jaguaribe ()
Data e horário: 20/09 às 10h

Leia Também:  Uqbar Day 2021: CNA promove debate sobre investimentos no agro brasileiro

Assessoria de Comunicação Sistema Faepa/Senar-PB
(83) 3048-6050 / (83) 3048-6073
facebook.com/faepasenarpb
instagram.com/faepasenarpb
twitter.com/faepasenarpb
youtube.com/faepasenarpb
senarpb.com.br

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA