ÁGUA BOA

Agronegócio

Parceria garante incremento na cadeia produtiva da apicultura

Publicado em

Agronegócio


A união do Governo de Mato Grosso, Sindicato Rural de Primavera do Leste e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT) garante treinamentos para capacitar os índios Xavantes da terra indígena Grande Sangradouro. Eles estão investindo na cadeia produtiva da apicultura. De acordo com a mobilizadora do Sindicato Rural de Primavera do Leste, Cassia Isabela de Oliveira Souza, o conteúdo disponibilizado aos 15 participantes será repassado aos demais integrantes da comunidade indígena.

A mobilizadora conta que está parceria entre Senar-MT, Sindicato Rural e os indígenas existe há três anos e é intermediada pela Cooperativa Rural de Primavera do Leste.  “Percebemos a necessidade de capacitação para os indígenas. Buscamos os treinamentos e as aulas práticas foram feitas com as 90 caixas de mel doadas pelo Governo do Estado, por meio do projeto Programa MT Produtivo – Apicultura”.

Cassia acrescenta que o Senar-MT tem a projeção de realizar outros cursos de capacitação junto à comunidade indígena. “Um deles será o de mecanização agrícola”.

Leia Também:  Curso de seguro rural abre turmas em junho

O cacique Bartolomeu Patira, da comunidade da Aldeia Sangradouro, elogiou o incentivo que os indígenas têm recebido para desenvolver a apicultura na região. “Não podemos ficar parados no tempo. Temos área suficiente e o mais importante: interesse em produzir mel e, portanto, é de muita valia esse apoio que temos recebido”, complementa o líder.

Programa MT Produtivo-Apicultura

O Governo de Mato Grosso, por intermédio da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (Seaf), e da Superintendência de Assuntos Indígenas, ligada a Casa Civil, entregou 90 caixas de mel aos índios Xavantes da terra indígena Grande Sangradouro, em Primavera do Leste. A entrega, realizada no fim de maio visa incluir a comunidade indígena na ação governamental de fortalecimento da apicultura. A ideia é aumentar nos próximos anos a produção de mel, passando dos atuais 471 toneladas de mel/ano para 651 t/a.

Esta ação integra o programa MT Produtivo – Apicultura, que prevê a disponibilização de 6 mil caixas de mel para agricultores familiares e também indígenas de todas as regiões do Estado até o final de 2021.

Leia Também:  Estão disponíveis as agromensais de maio/2021

Além da comunidade indígena, produtores familiares que já atuam na atividade apícola, porém com baixa produção ou para consumo próprio, também estão sendo beneficiados com a doação de caixas de mel.  No total 714 caixas de mel já foram entregues nas cidades de Cuiabá, Confresa, Nortelândia, Porto Esperidião, Canarana, Vera, Querência, Primavera do Leste e Barão de Melgaço.

O superintendente do Senar-MT, Francisco Olavo Pugliesi de Castro, popularmente conhecido como Chico da Paulicéia destaca que a instituição contribuirá com este projeto capacitando os interessados em desenvolver a atividade. “Já temos sete cursos programados para os próximos três meses”. Estes treinamentos acontecerão nos municípios de Novo Horizonte, Paranatinga, Portal do Araguaia, São José dos Quatro Marcos, Rondonópolis, Poconé e Nova Mutum.

Os interessados nos treinamentos ofertados pelos Sindicatos Rurais e Senar-MT devem procurar o sindicato de seu município para ver se há turmas previstas e se há vagas.

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Agronegócio

SENAR MINAS criará cursos com temática de energia solar

Publicados

em


A disseminação da energia fotovoltaica como alternativa para o campo chamou a atenção do Sistema FAEMG/SENAR/INAES para aproximar essa tecnologia do produtor. Depois de disponibilizar um convênio para os interessados, agora a entidade está preparando cursos do SENAR sobre o assunto – o treinamento dos instrutores inclusive já começou.

Quatro instrutores do SENAR MINAS foram treinados por técnicos da I.S Brasil Soluções Sustentáveis sobre usinas de placas fotovoltaicas. O analista técnico de Formação Profissional do SENAR, Luiz Felipe Xavier, organizou o treinamento e explicou que os conteúdos abordados foram desde a parte legal, passando pelo financiamento e chegando à instalação e manutenção dos equipamentos. De acordo com o analista, também estava planejada uma visita técnica, mas a pandemia adiou essa parte.

O Sistema FAEMG e a I.S Brasil estão firmando uma parceria para troca de conhecimentos na área, que inclui a capacitação de pessoal das duas empresas. “Nosso objetivo em criar esses cursos é oferecer aos produtores rurais ferramentas para que eles conheçam a tecnologia e ajudem a fomentá-la no meio rural. Qualquer produtor poderá participar dos cursos”, explicou o analista da FPR.

Leia Também:  Aprosoja reafirma importância da duplicação da BR 364 de MT a RO

Novos treinamentos

Paralelamente às palestras ministradas on-line pelos especialistas da I.S Brasil, o analista Luiz Felipe Xavier e os instrutores Alexandre Keney, Fabiana Franco, José Francisco Moreira Pinto e Marcos Antonio Franco trabalharam no desenvolvimento da documentação pedagógica dos novos treinamentos. Ele conta que, a princípio, três cursos serão criados:

  • Estudo de viabilidade de uma usina solar: sensibilizar e mostrar aos participantes quais são as principais formas de negócio existentes hoje no mercado, tendo, ao final, um miniprojeto para cada participante;
  • Instalação e montagem de usinas de placas fotovoltaicas;
  • Manutenção de usinas de placas fotovoltaicas.
Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA