ÁGUA BOA

Agronegócio

Primeiro grupo de ATeG em palmito pupunha do Brasil nasce em Minas Gerais

Publicado em

Agronegócio


primeiro grupo de palmito pupunha do Brasil no Programa de Assistência Técnica e Gerencial – ATeG acaba de ser criado em Inhapim, região leste de Minas Gerais. A reunião de sensibilização para os pioneiros desse segmento foi feita esta semana no município, com a parceria do Sindicato dos Produtores Rurais de Caratinga e apoio da Prefeitura municipal.

Produtores e parceiros acompanharam a apresentação das diretrizes do trabalho, feita pelo gerente regional do Sistema FAEMG/SENAR/INAES em Governador Valadares, Luiz Ronilson Araújo Paiva. Eles também conheceram a técnica de campo que vai acompanhá-los pelos próximos dois anos, a bióloga Leila Sampaio Gomes – que também é produtora de pupunha na região -, sob supervisão de Mírian Grossi, também do ATeG.

Primeiro grupo de ATeG em palmito pupunha do Brasil  nasce em Minas Gerais - SENAR MINAS
Luiz Ronilson Paiva fala aos produtores sobre o Programa ATeG

Cultura promissora

De acordo com a analista técnica e coordenadora do ATeG Vegetal, Nathália Rabelo, a maior parte dos participantes já está produzindo e colhendo. “A pupunha é uma cultura em que o palmito já pode ser colhido a partir de um ano e meio de plantio. É uma cultura que está sempre produzindo, sempre vigorosa”, explicou. Segundo o mobilizador do Sindicato, Wagner Teixeira, a região conta com cerca de 80 produtores de pupunha e a ansiedade para a ATeG é grande. “Estamos com ótimas expectativas para essa iniciativa, acreditamos que vai dar muito certo”, afirmou.

Leia Também:  Sistema FAEP/SENAR-PR publica guia da energia solar

A secretária de agricultura de Inhapim, Nádia Rocha, comenta que o município ganha muito com a adesão dos produtores ao Programa ATeG. “Isso gera mais diversificação das atividades econômicas, mais produção e mais renda para os participantes e, consequentemente, para a cidade”. Nádia também é produtora de pupunha e acrescenta que, agora, o que a região necessita são mais agroindústrias voltadas para a iguaria.

O prefeito de Inhapim, Márcio Elias de Lima e Santos, e o vice-prefeito, Sandro Adriano Oliveira Silva, também estiveram na reunião. Marcinho, como é mais conhecido, disse estar feliz por ver o engajamento dos produtores contribuir para resgatar o projeto da Secretaria de Agricultura da cidade de fortalecer a cultura da pupunha. “Hoje estamos tendo a oportunidade de, junto com o Sistema FAEMG, melhorar ainda mais isso. E isso só é possível se houver confiança e credibilidade de vocês [produtores] em apostar na ideia, no conhecimento”.

Primeiro grupo de ATeG em palmito pupunha do Brasil  nasce em Minas Gerais - SENAR MINAS
Luiz Ronilson com o instrutor Milton Flores (esquerda) e a técnica Leila Gomes

O palmito pupunha na região

O incentivo à produção de palmito pupunha já tinha sido tentando antes, em projetos de prefeituras da região para diversificação da atividade econômica. No entanto, as iniciativas fracassavam porque, sem conhecimento adequado dos tratos culturais, os produtores perdiam a plantação e desistiam do negócio.

Leia Também:  Ex-aluno do JAA assume secretaria de Agricultura no Noroeste do PR

Em dezembro de 2018 o Sistema FAEMG realizou o primeiro curso relacionado à cultura na região: Trabalhador da Exploração de Pupunha / Implantação e Tratos Culturais, feito em parceria com o Sindicato dos Produtores Rurais de Ipatinga e ministrado pelo instrutor Milton Edgar Flores.

É ele quem também conta que, em 2020, o Banco do Brasil abriu um crédito exclusivo para produtores de pupunha, o que também incentivou o desenvolvimento da cultura. Mas ainda é necessário mais: “são cerca de 20 hectares de plantações de palmito pupunha na região, mas a demanda da agroindústria é muito maior, seria necessário triplicar a produção”, analisa.

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Agronegócio

Evento virtual comemora 70 anos da CNA e 30 anos do Senar

Publicados

em


João Martins e esposa e Daniel Carrara

Brasília (24/09/2021) – O evento virtual “Nosso Sistema é 100”, realizado na sexta (24), comemorou os 70 anos da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e os 30 anos do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).

A cerimônia contou com a participação do presidente da CNA, João Martins, do diretor-geral do Senar, Daniel Carrara, de diretores, superintendentes, colaboradores, representantes das Federações estaduais, além de autoridades e representares do setor.

Colaboradores do Sistema CNA/Senar

João Martins destacou o privilégio de estar dirigindo o Sistema CNA/Senar nessa data “marcante”. Apesar das dificuldades provocadas pela pandemia, o presidente da CNA ressaltou que a entidade buscou uma alternativa moderna e tecnologicamente possível para celebrar esse momento histórico.

“Vamos comemorar e brindar com a mais absoluta certeza que nosso Sistema sempre esteve e sempre estará na vanguarda da defesa dos produtores brasileiros”, afirmou o presidente da CNA.

Daniel Carrara

Daniel Carrara relembrou a trajetória de crescimento do Sistema CNA/Senar, a representatividade e o reconhecimento conquistados ao longo dos anos. Ele também salientou a importância da parceria com as Federações da Agricultura estaduais, sindicatos rurais e superintendências do Senar para ampliar o escopo de atuação do Sistema e oferecer serviços de qualidade aos produtores rurais.

Leia Também:  CNA e especialistas discutem uso do Fiagro para financiar estruturas de armazenagem

“Nosso Sistema é respeitado em todo o Brasil e isso traz uma responsabilidade ainda maior para nossas equipes técnicas e nossas lideranças. Temos que fazer cada vez mais e melhor. O setor agropecuário nos demanda e precisamos avançar e se modernizar para continuar prestando um serviço de excelência, como já estamos fazendo”, disse o diretor-geral do Senar.

Ministra Tereza Cristina

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, o presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, deputado federal Sérgio de Souza (MDB/PR), o presidente da Embrapa, Celso Moretti, e o presidente da Organização das Cooperativas do Brasil (OCB), Márcio Freitas, gravaram vídeos com mensagens de agradecimento ao Sistema CNA/Senar.

Durante a solenidade também foi apresentado um vídeo sobre a homenagem feita pela CNA ao vice-presidente da Confederação e presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg), Roberto Simões, que agora dá nome ao auditório da entidade, em Brasília.

Bráulio Bessa

O evento contou, ainda, com uma palestra sobre o futuro do agronegócio, com o especialista Guilherme Rangel, e um poema criado especialmente para a data pelo poeta Bráulio Bessa.

Leia Também:  No Amazonas técnicos de campo do Projeto PRAVALER recebem capacitação de CAR

No encerramento, os participantes fizeram um brinde em homenagem ao Sistema CNA/Senar ao som de “Parabéns pra você” com a cantora Rosana Brown.

Rosana Brown e artistas

Assessoria de Comunicação CNA
Fotos: Rafael Osler
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil
youtube.com/agrofortebrasilforte

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA