ÁGUA BOA

Agronegócio

Santo Antônio do Leste pode ter um Núcleo Avançado de Capacitação

Publicado em

Agronegócio


Olivo Beduschi, presidente do Sindicato Rural de Santo Antônio do Leste esteve, nesta segunda-feira (07.06), em uma reunião de trabalho com o superintendente do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT), Francisco Olavo Pugliesi de Castro, popularmente conhecido como Chico da Paulicéia. “O principal pedido foi a construção de um Núcleo Avançado de Capacitação (NAC) e mais cursos para capacitar pessoas para atuarem no setor da agroindústria”, destaca o presidente.

Chico da Paulicéia disse que todas as solicitações de treinamentos serão atendidas dentro do possível. O superintendente destaca que entre os meses de maio e agosto é o momento de planejar o ano de 2022. “Agora é a hora dos produtores irem até o Sindicato de seu município e solicitar tudo o que vão precisar para o próximo ano”.

Chico destaca ainda a importância de um NAC em Santo Antônio do Leste. “É um espaço adequado para a realização dos cursos. Com isso, os participantes têm mais conforto e condições de aprendizagem”.

O assessor de relações sindicais do Senar-MT, Benedito Almeida, que também participou da reunião, acrescenta que já está tomando as providências para o início dos trâmites do processo de construção e implantação do NAC em Santo Antônio do Leste. 

Leia Também:  "Eu sou teimoso e herói em ficar aberto", diz empresário do Araguaia ao comentar fechamento de frigorífico em GO com demissão de 413 funcionários

Beduschi conta que a mão de obra qualificada não é a única dificuldade enfrentada pelos produtores da região. E é, por isso, que ele tem buscado a parceria com o Sistema Famato para levar cada vez mais capacitação, conhecimento e informação ao homem do campo. “A capacitação é primordial para aumentar a produção e a produtividade. Mais que isso, melhora a qualidade de vida das pessoas”.

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Agronegócio

Primavera do Leste tem nascentes em ótimo estado de conservação

Publicados

em


Sustentabilidade

Primavera do Leste tem nascentes em ótimo estado de conservação

Localizadas em propriedades rurais as fontes estão 97% preservadas

12/06/2021

Levantamento realizado pelo projeto Guardião das Águas, de iniciativa da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), identificou que produtores rurais de Primavera do Leste, região Sudeste do Estado preservam 97% das nascentes. O estudo apontou que, das 259 fontes encontradas em áreas agricultáveis, 250 estão em ótimo estado de conservação. O município possui 194.329 mil hectares de plantio de milho e 285.507 mil ha de cultivo de soja.

O estudo aponta também, que produtores rurais de Paranatinga, Chapada dos Guimarães, Campo Verde, Rondonópolis, Cuiabá e Itiquira também preservam o patrimônio natural. Nesses municípios os resultados mostram um percentual de conservação das fontes entre 95 e 99%. O Guardião das Águas é desenvolvido há três anos e já mapeou 63.859 nascentes em 34 municípios do Estado.

O mapeamento tem como objetivo avaliar e diagnosticar as nascentes dos municípios produtores de soja e milho, de acordo com o grau de conservação, além de apoiar a regularização ambiental e fomentar estratégias internacionais.

Leia Também:  Produtores de Buritirana prosperam após atendimento de ATeG e de cursos de FPR do Senar

Gerente de Sustentabilidade e responsável pelo projeto, Marlene Lima, explica que “o Guardião das Águas é uma ação contínua que serve para instruir o produtor associado sobre os trabalhos de restauro florestal que precisam ser realizados nas fazendas”.

Em Primavera do Leste, na fazenda do produtor rural Rafael Zanin, as nascentes estão intactas. “Nossa área é de cerca de 5 mil hectares, aqui cultivamos soja, milho e pecuária. Fazemos aceiro, áreas de dreno, não derrubamos árvores, nem o gado bebe água das nascentes, pois temos poço artesiano e local apropriado para eles. Separamos o lixo e reciclamos, tudo com muita responsabilidade, já que em nossa propriedade temos três dos principais biomas: Amazônia, Cerrado e Pantanal”.

Morador de Paranatinga há uma década, o produtor rural Abel Dognani, se orgulha ao falar do município e suas potencialidades. A fazenda de 2.500 hectares possui diversas nascentes preservadas, bem como reserva legal intacta. “Plantamos soja e milho, mas temos a consciência da preservação do meio ambiente. Reflorestamos cerca de 20 a 30 metros em torno das nascentes e com isso os açudes (represas de água) estão cheios, o que atende toda a demanda da fazenda”, enfatizou Abel.

Leia Também:  CITROS/CEPEA: Baixa oferta impulsiona preço da tahiti; laranja se desvaloriza

O projeto Guardião das Águas tem responsabilidade com o meio ambiente.“A sustentabilidade no agronegócio envolve práticas ambientais nas atividades agrícolas, bem como adoção de novas tecnologias e aplicação de métodos sustentáveis na rotina do campo. Prova disso é a preservação das nascentes em propriedades rurais, em média 95% delas em ótimo estado de conservação”, declarou presidente da Aprosoja, Fernando Cadore.

Fonte: Rosangela Milles

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA