ÁGUA BOA

Agronegócio

Senar-MT e Sindicatos Rurais fazem parcerias para beneficiar comunidades nativas

Publicado em

Agronegócio


Sindicatos Rurais em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT) têm fortalecido comunidades nativas do estado. Em Planalto da Serra foi realizado o primeiro treinamento na Aldeia Sawâpa, da etnia Kura Bakairi. Por meio do conhecimento, a comunidade visa implantar turismo rural na região.

Segundo a presidente do Sindicato Rural de Planalto da Serra, Angelina Benedita Pereira, as demandas estão sendo analisadas para serem inseridas no Plano Anual de Trabalho (PAT) 2022. “Inicialmente fizemos o curso de turismo rural e estamos aproveitando o momento para verificar as demais solicitações e inseri-las no nosso planejamento”.

Estefani Quipie Campos Kuiwra, moradora da Aldeia Sawâpa, agradeceu a parceria que vai capacitá-los a apresentarem os potenciais turísticos da região. “A nossa etnia está presente em três municípios e para nós é muito importante, porque vai nos capacitar e nos preparar para novos projetos”.

De acordo com a Secretária de Cultura e Turismo, Cida Cassiano, o desenvolvimento das comunidades trará melhorias para todo o município. “Nós temos muito potencial turístico e podemos alavancar por meio dessas capacitações. O nível dos treinamentos do Senar-MT é muito bom e acreditamos que esse seja primeiro passo de uma grande mudança para a nossa localidade”.

Leia Também:  Sistema Famasul participa do lançamento do Circuito Virtual Agro BB

Cooperativa – Ao oeste de Mato Grosso, o Senar-MT e o Sindicato Rural de Campo Novo do Parecis firmaram parceria para ofertar treinamentos para a Coophihanama, uma cooperativa indígena de agricultura familiar. “Fizemos uma reunião inicial para atender esse público que trabalha com lavouras. Futuramente também prevemos a realização de palestras para as demais aldeias”, afirmou o supervisor regional do Senar-MT, Rodrigo Garcia.

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Agronegócio

Campo Futuro levanta custos de produção em nove estados

Publicados

em


Brasília (30/07/2021) – O Projeto Campo Futuro levantou nesta semana os custos de produção de aquicultura (piscicultura), cana-de-açúcar, grãos (soja, milho e feijão), pecuária de leite e pecuária de corte.

Os encontros ocorreram de forma virtual como medida de segurança para atender os protocolos sanitários com o objetivo de evitar o contágio do coronavírus.

Os painéis de grãos ocorreram em Cristalina (GO), Dourados (MS) e Naviraí (MS). Em Morro Agudo (SP), Campo Florido (MG), João Pessoa (PB) e Recife (PE), ocorreram os levantamentos de cana-de-açúcar.

Houve, ainda, um painel de pecuária de leite, em Marmeleiro (PR), um de pecuária de corte, em Santa Maria (RS) e um de piscicultura, em Cuiabá (MT).

Os levantamentos foram feitos pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) em parceria com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), Centro de Inteligência de Mercados da Universidade Federal de Lavras (CIM/UFLA), Labor Rural (Universidade Federal de Viçosa – UFV) e Pecege (Esalq/USP).

A iniciativa analisa as informações obtidas a partir da realidade produtiva apresentada pelos produtores. Participam dos encontros virtuais (medida de segurança para evitar o contágio do coronavírus) representantes das federações estaduais de agricultura e pecuária, sindicatos rurais dos municípios e produtores rurais. Os dados obtidos são preliminares.

Leia Também:  Programa ATeG: Uberlândia (MG) terá grupos de pecuária de corte e agroindústria

Assessoria de Comunicação CNA
Foto: Wenderson Araujo
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil
youtube.com/agrofortebrasilforte

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA