ÁGUA BOA

Agronegócio

Sindicato Rural capacita profissionais para atuarem em cadeias produtivas específicas

Publicado em

Agronegócio


Até o fim de 2021 o Sindicato Rural de Juruena, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT), deve realizar mais 16 cursos. Em agosto, o objetivo foi capacitar profissionais para atuarem na cadeia produtiva da bovinocultura de leite. “Realizamos treinamentos de produção de derivados do leite. Os participantes aprenderam a fazer doces, iogurtes, manteiga e queijos”, conta o presidente do Sindicato Rural, Marco Antônio Belizário Rodrigues.

Na comunidade Vale do Amanhecer o resultado dos treinamentos superou as expectativas. A ideia é ofertar vários treinamentos da mesma cadeia produtiva para que o profissional possa ter uma qualificação diversificada dentro da mesma cadeia produtiva que, neste caso, é a de bovinocultura de leite.

Em setembro, o Sindicato continua a investir na capacitação de profissionais e realiza mais dois treinamentos de inseminação artificial. Os interessados devem procurar o sindicato rural do município. O telefone é (66) 3553-1922.

Além destes, também estão previstos cursos de Manejo integrado de pragas e doenças do cafeeiro, operação e manutenção básica de pá carregadeira, rédeas de equinos e vários outros.

De acordo com o superintendente do Senar-MT, Francisco Olavo Pugliesi de Castro, popularmente conhecido como Chico da Pauliceia, o objetivo do Senar-MT é levar qualificação e serviços para o homem do campo. “Muita gente conhece o Senar-MT, mas poucos sabem o que a instituição oferece”.

Leia Também:  SENAR-PR incrementa portfólio na área de agroquímicos

Chico destaca que o Senar-MT além das capacitações, também oferta Assistência Técnica e Gerencial (ATeG), Ensino Técnico, com os cursos de agronegócio em EaD, Faculdade da CNA e vários outros serviços em programas especiais como o Mutirão Rural, Equoterapia, Colheita de Talentos e vários outros. 

No próximo mês de outubro o Sindicato Rural de Juruena em parceria com o Senar-MT vai ofertar cursos do programa de Inclusão digital. Ao todo serão quatro treinamentos e atenderão ao público que necessita dos níveis básico, médio e adiantado.  O objetivo deste programa é que o participante conheça os conceitos básicos da informática e aprenda a utilizar a internet.

SOLUÇÃO DE PROBLEMAS – Em fevereiro, o Sindicato Rural de Juruena e o Senar-MT ofertaram o curso de produção caseira de farinha de mandioca e polvilho. Este treinamento ajudou os participantes a solucionar problemas para uma comunidade de Juruena. A má regulagem do forno, prensa e fornalha prejudicavam a produção da farinha de mandioca e somente foram descobertas durante o curso.

Segundo a vice-presidente da Associação de Mulheres Andorinhas do Canama (AMAC) da comunidade de Somapar (zona rural do município), Ane Glaucielle Ferreira, a falta de orientação especializada afetava diretamente a rentabilidade da produção. “Tínhamos muita dificuldade quanto ao uso do forno e estava interferindo na qualidade da nossa farinha”.

Leia Também:  Dia da Cachaça - Patrimônio nacional, bebida gera renda e emprego

Diante da carência de conhecimento técnico, a associação demandou o treinamento pelo Sindicato Rural de Juruena. Foi o instrutor credenciado junto ao Senar-MT, Leonardo Serafim da Silva, quem identificou as falhas. “A farinha estava com a fécula muito solta devido a regulagem de alguns equipamentos.  A fornalha estava com a chaminé fora do padrão acarretando na baixa temperatura do forno, e não era possível cozinhar corretamente a massa”.

Segundo Silva, o forno também não estava aquecendo por igual, resultando em uma farinha com dois aspectos: crua e queimada. Com os problemas identificados, o instrutor conseguiu auxiliar as reparações necessárias para a otimização da produção. “A chaminé foi readequada e agora o forno aquece bem e por igual. O que possibilitou a produção da farinha com maior qualidade, peso, sabor e mais rendimento”.

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Agronegócio

Sistema Faepa/Senar vai doar 200 toneladas de alimento a famílias rurais

Publicados

em


O Sistema Faepa/Senar Paraíba vai distribuir 200 toneladas de alimento para famílias rurais em situação de vulnerabilidade no estado. A ação integra o projeto Agro Fraterno, ação de solidariedade liderada por instituições ligadas ao agronegócio em todo país.

O lançamento da ação vai acontecer na próxima segunda-feira, 20, às 10h, na sede da Faepa e do Senar, no bairro de Jaguaribe, na capital, com a entrega simbólica de cestas básicas. Nesse primeiro momento, serão distribuídas 50 toneladas, equivalentes a aproximadamente 4.000 cestas.

“A principal tarefa do agricultor e do pecuarista é produzir alimento. Num momento tão crítico, quanto esse que nossa sociedade passa, o setor rural não poderia ficar alheio às famílias do campo que também foram muito impactadas pelas consequências sociais da pandemia. Por isso, lideramos essa ação de solidariedade”, defendeu o presidente do Sistema, Mário Borba.

Ao todo, serão entregues em torno de 13.100 cestas para produtores, trabalhadores rurais e seus familiares distribuídos em 50 municípios paraibanos. São cidades que contam com a atuação de Sindicatos Rurais, ligados à Faepa e responsáveis por identificar a população vulnerável da sua região.

Leia Também:  Áreas com terraços sofrem menos erosão, indica pesquisa

Solidariedade – O Agro Fraterno é uma iniciativa da CNA/Senar, OCB e entidades ligadas ao Instituto Pensar Agropecuária (IPA) que, com o incentivo da Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, tem o objetivo de auxiliar as famílias mais atingidas pela pandemia da Covid-19 em todo o país.

O Agro Fraterno no Brasil teve início no mês de junho de 2021. O movimento conta com participação voluntária de produtores, empresas e entidades ligadas ao setor. “O agro sabe de sua responsabilidade e assume o compromisso de defender os menos favorecidos nesse momento”, afirmou o presidente da CNA, João Martins.

As doações são livres e podem ser feitas com cestas de alimentos, com recursos ou com alimentos, de acordo com opção dos doadores. É necessário realizar o cadastro do doador ou do beneficiário no site: agrofraterno.com.br.

Serviço:
Lançamento do Agro Fraterno na Paraíba
Local: Sede da Federação da Agricultura e Pecuária da Paraíba
Endereço: Rua Engenheiro Leonardo Arcoverde, 320 – Jaguaribe ()
Data e horário: 20/09 às 10h

Leia Também:  CNA destaca benefícios da conectividade para a produção de alimentos no Brasil

Assessoria de Comunicação Sistema Faepa/Senar-PB
(83) 3048-6050 / (83) 3048-6073
facebook.com/faepasenarpb
instagram.com/faepasenarpb
twitter.com/faepasenarpb
youtube.com/faepasenarpb
senarpb.com.br

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA