ÁGUA BOA

Agronegócio

Sistema Famasul participa do lançamento do Circuito Virtual Agro BB

Publicado em

Agronegócio


O presidente do Sistema Famasul, Mauricio Saito, participou, na manhã desta quarta-feira (2), da live do Circuito Virtual Agro 2021, etapa Centro-Oeste e Norte. Com o tema “Cenários e Tendências do Agronegócio no Mato Grosso do Sul”, Saito apresentou dados sobre o avanço do setor na última década e perspectivas para as principais cadeias produtivas do estado.  

“A franca expansão da agropecuária sul-mato-grossense, junto à vocação produtiva do estado, é reflexo de ações concomitantes que envolvem o trabalho das instituições de pesquisa, iniciativas do poder público, investimentos e adoção de tecnologias por parte dos produtores rurais”, disse. 

Para contextualizar o crescimento do agro nos últimos anos, Saito apresentou dados sobre a transformação de pastagens com algum nível e degradação áreas produtivas, intensificação da bovinocultura de corte e agricultura, capacitação no campo, profissionalização da gestão no agronegócio, sustentabilidade e segurança alimentar. Também mostrou a participação de MS na produção e exportação de produtos agropecuários no ranking nacional e mundial, assim como as perspectivas de crescimento para as principais cadeias produtivas do estado. 

Leia Também:  Com chuvas e poucos armazéns, caminhões ficam até 36 horas na fila para descarregar soja em Canarana

O encontro on-line foi coordenado pelo superintendente estadual do Banco do Brasil, Marcel Figueiredo, com participação do superintendente Pessoa Física, Fabricio Casali Reis, e palestra do superintendente de Ciência e Tecnologia da Semagro, Rogério Beretta. 

“Trazer as condições oferecidas pelas tradicionais feiras agropecuárias nacionais para um ambiente virtual mostra que o Banco do Brasil vem evoluindo com o produtor rural. Há uma demanda crescente por produtos financeiros, com espaço para o avanço do setor, por meio da ciência e sucessão familiar, reforçando a importância das parcerias, como esta, demonstrada nesta live com a Famasul e o Governo de MS”, avaliou Marcel. 

 “Vivemos um período de desafios em todos os setores. No campo, o cenário é positivo, pois o produtor rural vem sendo protagonista em alavancar a economia sul-mato-grossense, sendo referência em sustentabilidade e inovação. Há um entendimento de que estamos vivendo uma transformação tecnológica no campo, sendo assim, fundamental o desenvolvimento de ambientes para que possa investir cada vez mais no campo”, ressaltou Fabrício Casalli. 

Beretta apresentou informações sobre políticas públicas e ações e programas governamentais para ampliar o potencial do agronegócio no estado. “Além dos investimentos em logística e infraestrutura, há incentivos para as iniciativas estratégicas voltadas à sustentabilidade, a exemplo de estímulo à energia renovável e alternativas, carbono neutro, recursos hídricos e produção orgânica, além de ampliação dos serviços e práticas ambientais”, destacou. 

Leia Também:  Instituto AgriHub divulga programação de lives para os meses de junho e julho

Circuito Virtual Agro 2021 –  Tem como objetivo movimentar a economia dos estados seguindo os mesmos moldes das tradicionais feiras agropecuárias desenvolvidas em todo o país. Teve início em março, pela região Sul. O movimento é dividido em cinco etapas e seguirá com programação especializada até o fim do ano, em ambiente virtual. 

Nesta segunda etapa, para o Centro-Oeste e Norte, o circuito acontece de 24 de maio a 11 de junho.

Assista a live na íntegra em https://broto.com.br/lives-e-palestras

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Agronegócio

Primavera do Leste tem nascentes em ótimo estado de conservação

Publicados

em


Sustentabilidade

Primavera do Leste tem nascentes em ótimo estado de conservação

Localizadas em propriedades rurais as fontes estão 97% preservadas

12/06/2021

Levantamento realizado pelo projeto Guardião das Águas, de iniciativa da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), identificou que produtores rurais de Primavera do Leste, região Sudeste do Estado preservam 97% das nascentes. O estudo apontou que, das 259 fontes encontradas em áreas agricultáveis, 250 estão em ótimo estado de conservação. O município possui 194.329 mil hectares de plantio de milho e 285.507 mil ha de cultivo de soja.

O estudo aponta também, que produtores rurais de Paranatinga, Chapada dos Guimarães, Campo Verde, Rondonópolis, Cuiabá e Itiquira também preservam o patrimônio natural. Nesses municípios os resultados mostram um percentual de conservação das fontes entre 95 e 99%. O Guardião das Águas é desenvolvido há três anos e já mapeou 63.859 nascentes em 34 municípios do Estado.

O mapeamento tem como objetivo avaliar e diagnosticar as nascentes dos municípios produtores de soja e milho, de acordo com o grau de conservação, além de apoiar a regularização ambiental e fomentar estratégias internacionais.

Leia Também:  Exportações de amendoim in natura crescem 38% em 2020

Gerente de Sustentabilidade e responsável pelo projeto, Marlene Lima, explica que “o Guardião das Águas é uma ação contínua que serve para instruir o produtor associado sobre os trabalhos de restauro florestal que precisam ser realizados nas fazendas”.

Em Primavera do Leste, na fazenda do produtor rural Rafael Zanin, as nascentes estão intactas. “Nossa área é de cerca de 5 mil hectares, aqui cultivamos soja, milho e pecuária. Fazemos aceiro, áreas de dreno, não derrubamos árvores, nem o gado bebe água das nascentes, pois temos poço artesiano e local apropriado para eles. Separamos o lixo e reciclamos, tudo com muita responsabilidade, já que em nossa propriedade temos três dos principais biomas: Amazônia, Cerrado e Pantanal”.

Morador de Paranatinga há uma década, o produtor rural Abel Dognani, se orgulha ao falar do município e suas potencialidades. A fazenda de 2.500 hectares possui diversas nascentes preservadas, bem como reserva legal intacta. “Plantamos soja e milho, mas temos a consciência da preservação do meio ambiente. Reflorestamos cerca de 20 a 30 metros em torno das nascentes e com isso os açudes (represas de água) estão cheios, o que atende toda a demanda da fazenda”, enfatizou Abel.

Leia Também:  CNA debate autocontrole e padrões de classificação no setor de hortaliças

O projeto Guardião das Águas tem responsabilidade com o meio ambiente.“A sustentabilidade no agronegócio envolve práticas ambientais nas atividades agrícolas, bem como adoção de novas tecnologias e aplicação de métodos sustentáveis na rotina do campo. Prova disso é a preservação das nascentes em propriedades rurais, em média 95% delas em ótimo estado de conservação”, declarou presidente da Aprosoja, Fernando Cadore.

Fonte: Rosangela Milles

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA