ÁGUA BOA

ACONCHEGO NO FRIO

Primeira-dama entrega 6,8 mil cobertores em Cuiabá e interior de MT

Publicado em

Cidades

Três mil cobertores do programa Ser Família Aconchego foram entregues nesta segunda-feira (16.05), em Cuiabá, parte a moradores de rua, que também receberam marmitas. Outros 3,8 mil cobertores foram enviados a cinco municípios do Estado. A ação é coordenada pela primeira-dama de Mato Grosso, Virginia Mendes, e as entregas seguem nesta terça-feira (17.05), na capital e interior.

“Logo cedo, pela manhã, iniciamos as entregas dos cobertores, pois sabíamos que o frio ia chegar em nosso Estado. Os cobertores e alimentos que distribuímos levam um pouco de alento e aconchego à população vulnerável, principalmente, aos moradores de rua, que tanto precisam desse olhar do governo. As entregas seguirão nos próximos dias para alcançar o máximo de pessoas em todos os municípios”, explicou a primeira-dama.

Em Cuiabá, os cobertores e marmitas foram entregues nos bairros Centro, Altos da Serra, Altos da Glória e Bom Futuro. Nesta terça (17), as entregas serão feitas nos bairros Terra Prometida, Praeiro, Brejinho e Canta Galo.

Dona Dailze recebeu um cobertor quando estava na Praça Ipiranga. “Quero agradecer muito por lembrar de nós. Muitos aqui não tinham nenhum cobertor, não tinham condições de ter um cobertor em casa”.

Leia Também:  Mais de R$ 150 milhões em investimentos marcam reestruturação do Sistema Penitenciário de Mato Grosso

“É uma ação que vem em boa hora e agradeço pelas doações de cobertor e marmita, que vão nos aquecer nesse tempo de frio”, disse Mayke, um morador de rua, que também estava na Praça Ipiranga.

Os cobertores também foram distribuídos nos municípios de Cáceres (2 mil), Primavera do Leste (800), Rio Branco (360), Araputanga (360) e Salto do Céu (360).

As entregas do programa Ser Família Aconchego são feitas desde 2019 e, até 2021, já foram distribuídos 456 mil cobertores nos 141 municípios do Estado. Em 2022, cerca de 80 mil cobertores serão entregues.

O programa é coordenado pela primeira-dama, por meio da Unidade de Atenção à Família (Unaf), e executado pela Secretaria de Assistência Social e Cidadania (Setasc), junto com parceiros, como prefeituras, entidades filantrópicas, Polícia Militar, Secretaria Adjunta de Proteção e Defesa Civil, entre outros.

Olho no Araguaia/Secom-MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Cidades

Distrito Federal tem primeiro caso de varíola dos macacos

Publicados

em

O Distrito Federal (DF) registrou o primeiro caso de varíola dos macacos (Monkeypox). De acordo com comunicado divulgado ontem (2) pela Secretaria de Saúde, o paciente, que não teve a identidade revelada, é um homem na faixa etária de 30 a 39 ano, com histórico de viagem para a Europa.

A secretaria informou ainda que o paciente está em isolamento domiciliar e é acompanhado por equipes de vigilância epidemiológica. Até o momento, o Brasil registrou pelo menos 21 de casos da doença.

A varíola dos macacos é causada por vírus e transmitida pelo contato próximo/íntimo com uma pessoa infectada e com lesões de pele. Segundo a Secretaria de Saúde, o contato pode se dar por meio de um abraço, beijo, massagens, relações sexuais ou secreções respiratórias. A transmissão também ocorre por contato com objetos, tecidos (roupas, roupas de cama ou toalhas) e superfícies que foram utilizadas pelo doente.

Não há tratamento específico, mas, de forma geral, os quadros clínicos são leves e requerem cuidado e observação das lesões. O maior risco de agravamento acontece, em geral, para pessoas imunossuprimidas com HIV/AIDS, leucemia, linfoma, metástase, transplantados, pessoas com doenças autoimunes, gestantes, lactantes e crianças com menos de 8 anos de idade.

Leia Também:  Armas de fogo são apreendidas em investigação sobre crimes de violência doméstica e suspeito é detido

Olho no Araguaia/EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA