ÁGUA BOA

Economia

Bolsonaro admite inflação alta e culpa lockdown pelo preço dos alimentos

Publicado em

Economia


source
Inflação acelera 0,83% em maio
Redação 1Bilhão Educação Financeira

Inflação acelera 0,83% em maio

O presidente Jair Bolsonaro admitiu ter um “problema no preço de alimentos “, após a divulgação da inflação para maio. O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação oficial do país, disparou 0,83%  no mês passado, registrando a maior alta em 25 anos

Segundo ele, a culpa da inflação é de prefeitos e governadores que aplicaram a “política do fica em casa”. O avanço do indicador, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), é resultado, principalmente, do aumento na conta de luz, em razão do acionamento da bandeira vermelha, e da alta nos preços de combustíveis.

“Com a alta da energia elétrica, o grupo habitação foi o de maior impacto no índice geral do IPCA e também o de maior variação (1,78%). Além da habitação, os outros 8 grupos de produtos e serviços pesquisados tiveram inflação em maio. O impacto da energia elétrica é ainda maior no #INPC, o que pode justificar a maior variação do índice. Também pesaram bastante neste índice o aumento da gasolina e das carnes. Os produtos alimentícios subiram 0,53%, e os não alimentícios 1,10%”, informou o IBGE em nota.

Leia Também:  Nubank vai oferecer investimento em bitcoin após adquirir Easynvest

Bolsonaro afirmou que está tentando interferir no preço do milho, para reduzir o preço dos ovos e da galinha, por consequência.


COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Economia

Reforma administrativa traz risco real de aumento da corrupção, diz especialista

Publicados

em


source
A especialista em administração e burocracia estatal foi a entrevistada do Brasil Econômico ao Vivo desta quinta-feira (10)
Brasil Econômico

A especialista em administração e burocracia estatal foi a entrevistada do Brasil Econômico ao Vivo desta quinta-feira (10)

A professora de administração pública da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Alketa Peci, foi a entrevistada do  Brasil Econômico ao Vivo de quinta-feira (10). Ela disse haver risco real de mais  indicações de cargos após o fim da estabilidade dos servidores federais, como projetado pela reforma administrativa , o que pode aumentar a corrupção .

“O Brasil é um país paradoxal . Se por um lado, conseguimos consolidar um governo forte, profissional, com estabilidade, por outro lado, temos uma boa proporção de cargos politicamente indicados”.

Segundo ela, os países onde a administração pública performa melhor no âmbito econômico, e tem menores níveis de corrupção, são aqueles que a burocracia independe da política.

“O órgão independente funciona como peso e contrapeso ao poder político. Acaba pressionando os políticos a não abusarem, já que se baseiam em processos de escolha meritocráticos, e possuem corpo técnico qualificado.”

Você viu?

Como exemplo, ela citou a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). 

“Muito foi acusado pela mídia que a Anvisa havia sido capturada pelo governo Bolsonaro, ao indicar os cargos do Conselho diretor. Na prática, isso não aconteceu. A agência continua técnica, profissional, e a população confia, independente da vacina ser chinesa, indiana, ou que vira jacaré”, salientou a especialista.

Veja o vídeo:



COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA