ÁGUA BOA

Economia

Claro paga R$ 10 mil em indenização por deixar cliente na linha por 5 horas

Publicado em

Economia


source
Claro
Divulgação

Claro

Lucas Santos de Oliveira, de 24 anos, recebeu uma cobrança indevida da Claro , e ligou para reclamar. O cliente da operadora telefonou várias vezes para a ouvidoria da empresa, que não o atende u. Ao todo, foram mais de 5 horas pendurado no telefone por um serviço que nunca usufruiu. 

“A operadora, além de ignorar os argumentos dele, ameaçou inscrever a dívida no Serasa “, explicou o advogado ao UOL. A solução foi dar entrada na Justiça. 

A 30ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo confirmou o resultado da primeira instância, e garantiu a indenização ao rapaz. Ao todo, a Claro vai pagar R$ 10 mil, mais os honorários da defesa. 

“Essa decisão é um avanço na defesa dos direitos do consumidor e serve como alento para muitas pessoas que, em decorrência de falha de prestação de serviço, perdem tempo para resolver o problema”, disse o advogado ao UOL.

Leia Também:  Mulher traída em casa consegue indenização de R$ 20 mil na Justiça; entenda

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Economia

Volkswagen coloca 800 funcionários em férias coletivas por falta de peças

Publicados

em

Em meio à escassez de componentes, a Volkswagen vai colocar 800 funcionários da fábrica de Taubaté (SP), o correspondente a um turno, em novas férias coletivas. Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté e Região, a medida começa a valer na segunda-feira (27) e se estenderá por dez dias.

O motivo alegado pela montadora é a falta de insumos, sobretudo de semicondutores, que vem sofrendo oscilações no fornecimento e dificultando a produção mundial de veículos.

De acordo com o sindicato, a Volkswagen informou inicialmente que as férias coletivas seriam para 2 mil trabalhadores, mas que poderia sofrer alterações. Até o momento, a medida vale para 800 funcionários, que devem retornar no dia 7 de outubro.

Indústria automotiva enfrenta escassez de chips

O episódio marca a sexta vez no ano em que a Volkswagen concede férias coletivas aos funcionários. Ainda segundo o sindicato, também foram registrados 11 dias de paralisação e mais cinco dias de folga (ambos com utilização do banco de horas) por falta de peças.

Em julho, a Volkswagen concedeu férias coletivas de 20 dias para o primeiro turno de sua fábrica em São Bernardo do Campo e paralisou parte de sua planta em Taubaté.

Leia Também:  Texto-base da reforma administrativa é aprovado por comissão na Câmara

No fim de agosto, a montadora também anunciou dez dias de férias coletivas para 2 mil funcionários na fábrica de Taubaté, também por falta de peças.

O problema de abastecimento tem sido enfrentado por toda a indústria automotiva, que lida com a escassez na cadeia global de suprimentos desde o fim do ano passado.

No mesmo dia em que o Sindicato dos Metalúrgicos anunciou a medida adotada pela Volkswagen em Taubaté, trabalhadores da Fiat em Betim aprovaram um programa de suspensão temporária do contrato de trabalho devido a falta de componentes eletrônicos.

Olho no ataguaia/IG ECONOMIA

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA