ÁGUA BOA

Economia

Lucro da Vivo cai 20%, mesmo após reajuste em mensalidade de planos

Publicado em

Economia

Lucro da Vivo cai 20%, mesmo após reajuste em mensalidade de planos

A Telefônica Brasil divulgou os resultados financeiros para o 1º trimestre de 2022. A dona da Vivo teve lucro de R$ 750 milhões, redução de 20% em comparação com o ano anterior. A operadora justifica que o indicador foi afetado pelo pagamento das licenças de 5G leiloadas pela Anatel, mas obteve aumento na receita e cresceu a base de clientes móveis.

Vivo — Resultados financeiros do 1º trimestre de 2022

Confira abaixo os principais indicadores da Vivo para o 1º trimestre de 2022 e o comparativo com o mesmo período do ano anterior:

Indicador 1° trimestre de 2022 1° trimestre de 2021 Diferença
Receita operacional líquida R$ 11,35 bilhões R$ 10,84 bilhões +4,1%
Lucro líquido R$ 750 milhões R$ 942 milhões -20,4%
Capex (investimentos) R$ 1,88 bilhões R$ 1,94 bilhões -3,3%
Número de clientes (total de acessos) 99,94 milhões 95,8 milhões +4,3%

Reajuste em plano controle contribui para receita móvel

O segmento de telefonia celular é o carro chefe da Vivo, e a receita de serviços responde por R$ 6,87 bilhões do balanço financeiro, alta de 5,7% em comparação com o mesmo período do ano anterior. O maior faturamento foi do móvel pós-pago, com R$ 5,59 bilhões, bem acima do pré-pago, com R$ 1,27 bilhão.

Ao final do 1° trimestre de 2022, a Vivo tinha 85,3 milhões de acessos móveis, alta de 7,1% e mantendo a liderança nacional com 33% de participação no mercado. O segmento pós-pago (e controle), que gera mais receita, cresceu 10,6%. Já o pré-pago teve aumento de 2,2% nas linhas ativas.

Leia Também:  Anvisa proíbe marca de vender chocolates por risco de salmonela

No pré-pago também houve aumento da receita, graças ao crescimento de linhas e maior recorrência nas recargas. A Vivo também destaca o desempenho positivo com a receita de aparelhos, e o lançamento de aparelhos topo de linha contribuiu para a tele ter alcançado a cifra de R$ 708 milhões, alta de 10% na comparação anual.

De acordo com a Vivo, o reajuste da mensalidade para parte dos clientes com planos controle, o aumento na receita de serviço e a adição de 1,2 milhão de linhas ao pós-pago foram alguns dos fatores responsáveis pelo desempenho positivo. Esses acessos vieram de novas adesões ou da migração da base pré-paga para o serviço com faturamento mensal.

Vale ressaltar que esses dados operacionais se referem apenas aos acessos da própria Vivo. A tele comprou parte da Oi Móvel e receberá 12,5 milhões de linhas, das quais 63% se encontram em planos pré-pagos e 37% utilizam serviço pós-pago.

Vivo Fibra expande, mas queda do cobre segura receita

A receita com serviços fixos cresceu pouco: a operadora faturou R$ 3,77 bilhões no trimestre, alta de 1,9%. O desempenho positivo foi possível graças aos serviços com tecnologias mais novas: os produtos baseados em fibra óptica, IPTV ou serviços corporativos tiveram aumento de 11,9% na comparação anual.

Leia Também:  Colheita da safra brasileira 2021/22 de soja atinge 97,3%

Já a receita com serviços legados, que inclui voz fixa por cobre e banda larga ADSL, encolheu 17%. A tendência é que clientes com essas tecnologias migrem para produtos de fibra óptica, seja da própria Vivo ou de outras operadoras.

Ao final do período, a Vivo atingiu 4,8 milhões de casas conectadas com a Vivo Fibra, alta de 29% na comparação anual. A cobertura FTTH (modalidade em que a fibra chega dentro da casa do assinante) alcançou a marca de 20,5 milhões de endereços de 345 cidades, com crescimento de 26%.

A Vivo também revelou que a velocidade média da sua base de clientes é de 195 Mb/s, com alta anual de 71 Mb/s. O portfólio atual da banda larga Vivo Fibra começa com planos de 200 Mb/s, o que certamente ajuda a elevar o indicador.

Falando em número de clientes, a Vivo encerrou o trimestre com 14,6 milhões de acessos fixos, dos quais 6,5 milhões representam as tecnologias mais novas. A base consolidada caiu 8,9%, mas ao isolar os acessos FTTH houve crescimento de 29,1%.

Por outro lado, a maior quantidade de clientes fixos da Vivo continua com tecnologias legadas: são 8,1 milhões de acessos, com queda anual de 18,3%

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Economia

FGTS extraordinário: veja quem pode sacar até R$ 1 mil nesta quarta

Publicados

em

source
Governo vai liberar R$ 20 bilhões em saques do FGTS
Felipe Moreno

Governo vai liberar R$ 20 bilhões em saques do FGTS

A Caixa Econômica Federal vai depositar, nesta quarta-feira (18), o saque extraordinário do FGTS para trabalhadores nascidos em junho. Neste sexto lote, 3,6 milhões de trabalhadores com contas ativas e inativas terão direito à retirada emergencial de até R$ 1 mil, num total de R$ 2,8 bilhões. Já os valores de 3,5 milhões de pessoas que nasceram em julho serão liberados no próximo sábado (dia 21).

Ao todo, 42 milhões de trabalhadores estão aptos ao saque extraordinário do FGTS. O saldo disponível pode ser consultado, mas a retirada e a movimentação do valor seguem o calendário estabelecido pela Caixa.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

O calendário de retiradas começou no dia 20 de abril para os nascidos em janeiro. Os aniversariantes de junho receberão no próximo dia 18. Os saques extraordinários vão ocorrer até 15 de junho. Quem perder a data terá até 15 de dezembro de 2022 para acessar os valores (veja o calendário no final da reportagem).

Como funciona?

O valor a ser liberado vai depender do saldo que cada pessoa tem no FGTS, considerando a soma dos valores disponíveis de todas as suas contas vinculadas. Os trabalhadores terão o recurso creditado automaticamente em uma conta criada no aplicativo Caixa Tem. Depois, poderão movimentar o dinheiro no app ou transferir os recursos para outro banco.

Leia Também:  Colheita da safra brasileira 2021/22 de soja atinge 97,3%

A Caixa informou que, embora o aplicativo do FGTS ofereça a opção de cadastrar uma conta bancária de outra instituição financeira, essas informações não serão consideradas para o crédito do saque extraordinário. O depósito será feito exclusivamente na conta do Caixa Tem.

Como solicitar?

Quem decidiu não aceitar os saques emergenciais do FGTS em 2020, já durante a pandemia da Covid-19, não terá o saque extraordinário do FGTS deste ano creditado automaticamente. Dessa vez, para receber os valores, de até mil reais, os trabalhadores deverão solicitar o benefício.

De acordo com a Caixa, a solicitação é feita de forma simples. Não há necessidade de ir a uma agência. O trabalhador deve acessar o App FGTS, no menu “Saque Extraordinário”, e confirmar ou complementar os dados cadastrais. A partir daí, basta clicar em “Solicitar Saque” para que o valor seja liberado.

O banco também informou que entre o dia da solicitação de saque e o dia do efetivo crédito na conta do Caixa Tem, é necessário um prazo mínimo para o processamento do pedido, motivo pelo qual o crédito pode ser realizado em data posterior ao dia estabelecido no calendário.

Quem antecipou saque-aniversário está apto?

Inicialmente, a Caixa havia informado que trabalhadores que contrataram empréstimos para antecipação do saque-aniversário estariam com a conta vinculada do FGTS bloqueada e, por isso, não poderiam efetuar o saque extraordinário de até R$ 1 mil. O bloqueio, no entanto, vale apenas para o valor e os juros correspondentes ao saque-aniversário.

Como conferir o saldo

A consulta ao saldo pode ser feita ainda pessoalmente, no balcão de atendimento de agências da Caixa, no site do banco ou pelo aplicativo do FGTS, que pode ser baixado gratuitamente no celular pela Apple Store ou pela Play Store.

Leia Também:  Hoje é Dia: semana traz reflexão sobre a luta antimanicomial

Na página da Caixa Econômica Federal na internet, é preciso informar o NIS (PIS/Pasep), que pode ser consultado na carteira de trabalho ou em algum extrato antigo que o trabalhador tenha, e usar uma senha cadastrada pelo próprio trabalhador. É possível usar ainda a Senha Cidadão. A página oferece a opção de recuperar a senha, mas é preciso informar o NIS.

Quem tem o SMS cadastrado vai receber o valor do saque por mensagem no celular. A adesão é simples: basta acessar a página da Caixa na internet (https://www.caixa.gov.br/), selecionar as opções “FGTS”, “Entrar” e “Mensagem via Celular”, informar o número do NIS ou PIS/Pasep e clicar no botão “Cadastrar Senha”. Pronto! Seu acesso já estará liberado. Bastará agora selecionar “Serviços no Celular”.

O acompanhamento on-line das informações do FGTS permite ao trabalhador a gestão da regularidade dos depósitos em sua conta vinculada.

Outra forma de receber o extrato do FGTS é em casa a cada dois meses. O trabalhador deve informar seu endereço completo na página da Caixa, em uma agência bancária ou pelo telefone 0800-726-0101.


COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA