ÁGUA BOA

Economia

Nubank anuncia criação de fundos de investimento com aplicação mínima de R$ 100

Publicado em

Economia


source
Nubank anuncia criação dos seus primeiros fundos de investimento com aplicação mínima de R$ 100
Sophia Bernardes

Nubank anuncia criação dos seus primeiros fundos de investimento com aplicação mínima de R$ 100

Na manhã desta terça-feira (14), o Nubank anunciou o lançamento de dois fundos de investimentos na plataforma Easynvest by Nubank , o Nu Ultravioleta Ações e o Nu Ultravioleta Multimercado .

Os fundos já estão disponíveis aos clientes do banco digital. Além disso, de acordo com o Nubank, estes produtos foram pensados como opções de investimentos acessíveis e uma complementação ao seu novo cartão Ultravioleta .

Você viu?

Como vai funcionar?

Os investimentos Nu Ultravioleta Ações e o Nu Ultravioleta Multimercado, na realidade, são “fundos de outros fundos”. Isto é, eles são compostos por cotas de outros fundos que já possuem reconhecimento no mercado, como Absoluto Partners, Verde, SPX, Constellation e Bogari.

O que difere estes dos que já estão consolidados é que o cliente pode fazer aportes com apenas R$ 100 (valor mínimo). Uma vez que as gestoras em geral disponibilizam fundos com aplicações , normalmente, entre R$ 50 mil a R$ 1 milhão.

Para conhecer todos os detalhes, leia a  matéria completa em 1Bilhão Educação Financeira .

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Nubank abre 300 vagas de emprego; 40% são para engenheiros
Propaganda

Economia

TRF registra 13 mil acordos de contestações do auxílio; veja como recorrer

Publicados

em


source
Mais de 13 mil acordos foram realizados entre União e trabalhadores
Reprodução: iG Minas Gerais

Mais de 13 mil acordos foram realizados entre União e trabalhadores

O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) registrou 13 mil acordos entre em ações de conciliação entre a União e trabalhadores que tiveram negado o pedido de auxílio emergencial. O benefício e oferecido pelo governo federal a trabalhadores informais, autônomos, desempregados e a microempreendedores individuais afetados pela pandemia da Covid-19. Há um ano, o mutirão iniciou a atuação no Rio de Janeiro e Espírito Santo para orientar pessoas que tiveram o pedido de auxílio negado pelo governo e procuraram a Justiça.

O número representa 69% do total de processos e reclamações em fase pré-processual, que chegam a quase 18 mil. Os pedidos dos cidadãos foram apresentadas diretamente nos serviços de primeiro atendimento dos Juizados Especiais Federais dos dois estados. Muitos trabalhadores recorrem à Justiça após tentar contestar a recusa de pagamento através de orgãos do governo responsáveis pelo programa, como o Ministério da Cidadania e o Dataprev.

No total, o acervo soma, atualmente, pouco mais de 24 mil processos e reclamações pré-processuais referentes ao auxílio emergencial. Desse número, mais 6 mil reclamações tramitam pelo sistema de Conciliação 100% Digital do TRF2, criado para agilizar a realização de acordos em processos em grau de recurso na segunda instância, e em demandas incluídas no programa de conciliação.

Inicialmente, o mutirão do auxílio emergencial iniciado em julho de 2020 deveria durar duas semanas. No entanto, a grande procura pelo serviço e os resultados obtidos pela conciliação motivaram sucessivas prorrogações de prazo.

Para registrar uma reclamação pré-processual, o interessado não precisa de advogado. Basta preencher o formulário digital disponível nos serviços de primeiro atendimentos do Juizado Especial do Rio de Janeiro ou do  Espírito Santo.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA