ÁGUA BOA

Economia

Paulistano precisa de 15 dias de trabalho para comprar cesta básica, diz estudo

Publicado em

Economia


source
São necessários 15 dias de trabalho para o paulistano comprar uma cesta básica
Redação 1Bilhão Educação Financeira

São necessários 15 dias de trabalho para o paulistano comprar uma cesta básica

Para quem mora na capital paulista e recebe até um salário mínimo, que é de R$ 1.100 em 2021, são necessários aproximadamente 15 dias de trabalho para comprar uma cesta básica no valor médio de R$ 640,51. Ou seja, metade do mês de trabalho é destinado à compra de itens básicos para a alimentação. Nos 12 meses encerrados em agosto, os alimentos tiveram um encarecimento de 13,94%, de acordo com o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), medido pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Os dados da cidade de São Paulo foram levantados com exclusividade para o Agora.

O cálculo integra estudo do Conjuscs (Observatório de Políticas Públicas, Empreendedorismo e Conjuntura da Universidade Municipal de São Caetano do Sul), que acompanha o preço de 13 itens da cesta.

Na cidade de SP, a cesta básica chegou a R$ 650,50, valor equivalente a 64% do salário mínimo, indica pesquisa do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos).

De acordo com o estudo do Conjuscs, de modo geral o salário mínimo paga apenas as contas principais, como a cesta básica, o gás de cozinha e as contas de água e luz. Com isso, o poder de compra dos brasileiros que ganham o mínimo está cada vez mais comprometido. As famílias conseguem apenas custear o essencial para sobreviver, sem ter como consumir outros produtos, o que faria a economia crescer.

Porque os preços subiram tanto?

A crise sanitária causada pelo coronavírus causou a redução da oferta de alimentos em todo o mundo. Porém, a retomada da economia de países como a China e os Estados Unidos, aumenta a demanda por alimentos, encarecendo as commodities (alimentos exportáveis) como a carne, a soja, o trigo, o café e o milho.

Leia Também:  Hidrelétricas registram menor volume de energia desde 2002

Muitas pessoas perderam seus empregos, além dos trabalhadores informais que não conseguiram trabalhar, como por exemplo, vendedores ambulantes que ganhavam seu sustento na porta de bares ou eventos, locais que ficaram fechados por um longo período na pandemia. Com isso, essa parcela da população ficou sem suas principais fontes de renda durante a crise, e consequentemente isso influenciou no consumo desses indivíduos e suas famílias. E quando a demanda diminui, ocorre desequilíbrio entre oferta e procura. Desta maneira, os preços são impactados.

Quanto à alta do dólar, no caso do Brasil, este problema é agravado pela desvalorização do real frente ao dólar. A moeda norte-americana está acima de R$ 5 desde 2020, ano em que acumulou um aumento de 29%. Assim, os produtores de alimentos lucram mais com a exportação, diminuindo a oferta de produtos no mercado interno.

A energia elétrica, gás de cozinha e combustível também estão mais caros neste ano, e como são necessários para a produção e distribuição dos alimentos, é um dos motivos do da alta dos preços dos itens da cesta básica. O IPCA mostra que, de agosto de 2020 a julho deste ano, o gás aumentou 30,22%, os combustíveis 41,3% e a conta de luz, 20%.

Você viu?

A luz ainda pode aumentar mais, por causa da criação da bandeira tarifária de crise hídrica. Considerando uma casa de quatro pessoas com consumo mensal de 247 kWh, são cinco dias de trabalho para pagar a fatura de R$ 221,49.

Sem previsão de queda nos preços

Na visão de especialistas, por enquanto, não há previsão para que o preço dos itens básicos diminua, devido à instabilidade política e econômica. Então, diante do cenário de crise, é necessário reduzir impostos que incidem sobre a cesta básica e outros produtos fundamentais, além da ampliação de programas sociais, para garantir o acesso da população mais vulnerável aos itens básicos.

Veja a relação quantos dias precisam ser trabalhados para comprar cada item, com base em quem tem renda de até R$ 1.100 por mês:

Cesta básica Valor: R$ 640,51 Dias de trabalho necessários para aquisição dos alimentos básicos: 15

Botijão de gás de 13 kg Valor: R$ 94,99 Dias de trabalho necessários para aquisição: dois

Conta de luz (247 kWh/mês), média de uma família com quatro pessoas Valor: 221,49 Dias de trabalho necessários para aquisição: cinco Conta de água (20 m³/mês), média de uma família com quatro pessoas Valor: R$ 117,71 Dias de trabalho necessários para aquisição: três

Pacote básico de internet (120 Megabytes), TV e telefone Valor: R$ 169,78 Dias de trabalho necessários para aquisição: quatro

Gasolina (125 litros para rodar 1.000 km por mês) Valor: R$ 680 Dias de trabalho necessários para aquisição: 15

Aluguel (apartamento de dois dormitórios) Valor: R$ 1.500 Dias de trabalho necessários para aquisição: 34

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Economia

Azul tem inscrições abertas para nova edição de seu programa de trainee

Publicados

em


source
Inscrições abertas: Azul anuncia nova edição de seu Programa Trainee
Calebe Murilo

Inscrições abertas: Azul anuncia nova edição de seu Programa Trainee

Estão abertas as inscrições para o Programa Trainee 2022 da Azul. São cerca de 15 vagas abertas para candidatos com formação superior em qualquer área de atuação para início em janeiro de 2022. Os interessados poderão se inscrever até 19 de outubro por meio do site da companhia clicando aqui .

A companhia busca por profissionais que tenham protagonismo em suas carreiras e que almejam o crescimento e desenvolvimento de suas habilidades de liderança. Para isso, logo no início do programa, os Trainees farão uma imersão no negócio da Azul, conhecendo a experiência oferecida ao cliente, por meio de visitas a áreas estratégicas, como aeroportos, hangares de manutenção de aeronaves, Azul Cargo, Callcenter e universidade corporativa.

Além disso, para acelerar a carreira dos jovens talentos, o programa oferecerá mentoria realizada com o CEO, vice-presidentes e diretores da Azul, que acompanham de perto o desenvolvimento de cada trainee.

Para participarem do programa, os candidatos precisam ter se graduado em qualquer área de conhecimento entre julho de 2018 e dezembro de 2021, serem apaixonados pelo segmento da aviação, inovadores, criativos e estarem dispostos a participar de projetos desafiadores na companhia.

“O nosso programa Trainee é diferente porque é uma via de mão dupla. Sabemos que nós, como liderança, temos muito o que compartilhar com esses jovens talentos, mas eles, por estarem ingressando no mercado agora, nos trazem uma visão moderna e inovadora que também contribui muito com o nosso negócio, ou seja, acaba sendo uma troca mútua de visões, experiências e ideias” afirma Camila Almeida, diretora de Pessoas da Azul.

Leia Também

O processo seletivo dará oportunidade para que os candidatos demonstrem suas habilidades em testes online, games para resolução de problemas e tomada de decisões, dinâmicas, entrevistas e painéis com a liderança. A companhia busca pela representatividade em todas as suas oportunidades e, por isso, todas as etapas são conduzidas sem distinção de raça, cor, gênero, orientação sexual, nacionalidade, deficiência, idade ou outra particularidade.

Leia Também:  Emirates deverá contratar 3.000 tripulantes e 500 funcionários aeroportuários

Além dos benefícios de assistência médica e odontológica, seguro de vida, previdência privada, restaurante próprio, vale-transporte ou estacionamento no local, gympass, programas de qualidade de vida e saúde, os Trainees também terão direito a outros diferenciais da Azul, como passagens aéreas nacionais e internacionais para eles próprios, seus pais, filhos, cônjuge e acompanhante, passagens aéreas nacionais ou internacionais para presentear amigos e, ainda, farão parte do clube de descontos da companhia.

O post Inscrições abertas: Azul anuncia nova edição de seu Programa Trainee apareceu primeiro em Contato Radar – Notícias de aviação .

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA