ÁGUA BOA

Economia

Pronampe: 61% dos bares e restaurantes querem contratar empréstimo

Publicado em

Economia


source
Seis a cada dez bares e restaurantes querem empréstimo do Pronampe
Pixabay

Seis a cada dez bares e restaurantes querem empréstimo do Pronampe

A demanda pelo crédito pelo  Pronampe vai continuar alta, se depender do setor de bares e restaurantes . Muito atingidos pela crise por conta da necessidade de distanciamento social , 61% do setor vai atrás do crédito mais barato no programa, de acordo com uma pesquisa da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) antecipada ao GLOBO.

Nos primeiro oito dias do Pronampe , R$ 10 bilhões foram concedidos para 130 mil micro e pequenas empresas. A expectativa do governo é que até R$ 25 bilhões cheguem para os pequenos empresários pelo programa neste ano.

A pesquisa feita no início deste mês ainda mostra uma melhora no quadro geral do setor, apesar de índices ainda altos de empresas com pagamentos em atraso e operação em prejuízo.

O momento é de esperar o desenrolar do ano para tomar decisões de mais longo prazo. Nos próximos três meses, 27% das empresas ouvidas pretendem contratar novos funcionários , enquanto 12% pensam em demitir e 61% querem manter o quadro.

Leia Também:  Cobrança do IPVA para pessoas com deficiência continua suspenso em SP, decide TJ

Para isso, metade pede pela prorrogação do Benefício Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda ( BEm ), programa do governo que permite a redução de salários e jornada dos funcionários.

Você viu?

Prejuízo

Segundo a Associação, 56% dos bares e restaurantes operaram no prejuízo em junho, uma redução em relação ao índice registrado em abril, de 79%. De acordo com a Abrasel , seria efeito das recentes flexibilizações das medidas de distanciamento em vários locais do país.

Os pagamentos em atraso também têm preocupado os donos de bares e restaurantes. Apesar da queda de 13 pontos percentuais em relação a maio, 64% das empresas do setor têm pagamentos em atraso. As principais dívidas são com impostos, água, luz e gás e aluguel.

Outro ponto considerado preocupante pela Abrasel é a quantidade de empresas que não estão conseguindo pagar a folha. Em julho, 27% das empresas não pagaram seus funcionários integralmente, redução na comparação com maio, quando eram 47%.

Leia Também:  Aneel aciona bandeira vermelha 2 para o mês de junho

O pagamento de FGTS também está atrasado em 26% dos casos.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Economia

Disney exigirá vacina de funcionários assalariados e não sindicalizados dos EUA

Publicados

em


source
Disney exigirá vacina de funcionários assalariados e não sindicalizados dos EUA
Karol Albuquerque

Disney exigirá vacina de funcionários assalariados e não sindicalizados dos EUA

O Mickey não é negacionsita e para trabalhar com ele é preciso estar imunizado. A Disney é mais uma grande companhia a exigir que os funcionários, assalariados e não sindicalizados dos Estados Unidos, tomem vacina contra a Covid-19. A empresa também está conversando com os sindicatos que representam outros trabalhadores para realizar os acordos coletivos.

“Na The Walt Disney Company, a segurança e o bem-estar de nossos funcionários durante a pandemia foi e continua sendo uma prioridade. Para esse fim, e com base nas recomendações mais recentes de cientistas, funcionários de saúde e nossos próprios profissionais médicos de que a vacina contra a Covid -19 fornece a melhor proteção contra infecções graves, exigimos que todos os funcionários assalariados e não sindicalizados que trabalham nos EUA em qualquer um de nossos locais seja totalmente vacinado”, diz um comunicado da empresa.

A empresa do Mickey ainda acrescentou que aqueles funcionários que não foram vacinados, mas estão trabalhando no local, têm 60 dias para “completar seus protocolos”. No caso dos profissionais que estão trabalhando de casa, eles devem confirmar a vacinação antes do retorno.

Leia Também:  Cobrança do IPVA para pessoas com deficiência continua suspenso em SP, decide TJ

“Também iniciamos conversas sobre esse tema com os sindicatos que representam nossos empregados por meio de acordos coletivos de trabalho. Além disso, todos os novos contratados deverão ser totalmente vacinados antes de começar a trabalhar. As vacinas são a melhor ferramenta que todos nós temos para ajudar a controlar esta pandemia global e proteger nossos funcionários”, destacou o comunicado.

Você viu?

A exigência tem como base as centrais de operações em Orlando, na Flórida, onde fica o resort Walt Disney World. O condado Orange declarou estado de emergência local na quarta-feira (28)

A Disney se junta à Netflix, que anunciou a exigência de vacina para elenco e membros da equipe nas produções no início da semana. Em outros setores, Google, Twitter, Facebook e Uber também adoraram as medidas.

Leia Também:  Empresa demite jovem acusado de racismo no caso da bicicleta no Leblon (RJ)

Via: Deadline

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA