ÁGUA BOA

Economia

Santander, Americanas, Cielo e outras abrem 500 vagas de emprego em tecnologia

Publicado em

Economia


source

Tecnoblog

Santander, B2W, Cielo e outras abrem 500 vagas de emprego em tecnologia
Ana Marques

Santander, B2W, Cielo e outras abrem 500 vagas de emprego em tecnologia

O mercado de tecnologia está em plena expansão, e grandes empresas do setor têm vagas abertas para diversas posições para profissionais de TI, desenvolvedores e engenheiros. É possível encontrar emprego em companhias como Santander, B2W, Cielo, Locaweb, C6 Bank, BR Distribuidora e outros nomes no setor.

O Tecnoblog selecionou oportunidades para cargos em níveis diferentes de experiência. Acompanhe nas linhas a seguir as mais de 500 vagas abertas em diversas cidades do Brasil — e algumas em regime de home office.

Santander (16 vagas)

O Santander é uma das empresas que figura na lista do Great Place to Work (GPTW), prêmio que elege as melhores empresas para se trabalhar no país. O banco tem vagas abertas para arquiteto de proteção de dados, analista de segurança em cloud, programador, cientista de dados, gerente de inovação e mais cargos na cidade de São Paulo.

Você pode conferir todas as vagas disponíveis, bem como descrição e requisitos para candidatura, neste link.

B2W (americanas s.a) (62 vagas)

Outra empresa que faz parte das companhias certificadas pelo GPTW, a americanas s.a é o resultado da fusão entre Lojas Americanas e B2W, e é dona das marcas Submarino, Americanas.com e Shoptime, que tiveram crescimento expressivo durante a pandemia, com a expansão de serviços para comércio eletrônico.

A americanas s.a une operações de marketplace, logística e fintech, e oferece vagas de empregos em tecnologia para desenvolvedores front-end e back-end em nível junior, pleno e sênior, engenheiro de dados, DevOps, Product Owner, entre outros cargos.

Veja a lista completa de empregos na página da empresa com oportunidades no Rio de Janeiro, São Paulo, Recife e também para trabalho remoto.

Cielo (14 vagas)

A Cielo, muito conhecida pelas maquininhas de cartão, tem mais de 25 anos de história no mercado de tecnologia e serviços de varejo, e é líder no segmento de pagamentos eletrônicos na América Latina.

A empresa, que afirma incentivar a diversidade, tem vagas abertas para pessoas arquitetas de dados, Tech Lead, especialista em desenvolvimento de produtos e muitos outros cargos em tecnologia. Clique neste link para ver a relação completa de vagas na Cielo, com maioria para Barueri, SP.

C6 Bank (24 vagas)

O C6 Bank é mais uma empresa no setor financeiro com vagas abertas. A fintech, que tem sede em São Paulo, conta com mais de 1.000 colaboradores e ficou em segundo lugar no LinkedIn Top Startups 2019, lista das startups mais desejadas pelos brasileiros para se trabalhar.

As vagas em tecnologia incluem engenheiro de cibersegurança, engenheiro de dados, desenvolvedor mobile iOS e Android, Product Manager para LGPD, entre outras oportunidades. Acesse a lista completa aqui.

ZAP+ (18 vagas)

O ZAP+ faz parte do grupo OLX e conta com escritórios no Rio de Janeiro e em São Paulo. A empresa destaca que os ambientes são “super descontraídos”, o que reflete seu jeito leve de trabalhar e afirma que, durante a pandemia, todos os colaboradores estão trabalhando de forma remota.

Leia Também:  Gasolina sobe 25% no primeiro semestre de 2021, diz estudo

Entre as oportunidades disponíveis no ZAP+, estão a de desenvolvedor de software, engenheiro de Cloud, engenheiro de dados e engenheiro de infraestrutura. Acesse a relação completa na página da empresa.

Creditas (21 vagas)

A Creditas é uma fintech brasileira com sede em São Paulo que trabalha no segmento de garantia de imóveis, garantia de veículos, financiamento de veículos e empréstimo consignado privado.

A empresa tem escritórios de tecnologia em Valência (Espanha), Porto Alegre e Recife. As vagas listadas no site da companhia são para engenheiros de software (back-end), engenheiro especialista, líder de machine learning, líder de engenharia e engenheiro de machine learning, entre outras. Conheça todas as oportunidades na página de empregos da Creditas.

Cuponomia (2 vagas)

O cuponomia foi fundado em 2012 com o objetivo de ajudar pessoas a economizar em compras online, e passou a oferecer serviços de cashback em 2019. A empresa conta com duas vagas de tecnologia em aberto para São José dos Campos e remoto: desenvolvedor back-end mobile pleno/sênior e desenvolvedor front-end júnior. Acesse a página de candidatura aqui.

Locaweb (10 vagas)

A Locaweb foi listada por seis anos como uma das melhores empresas para se trabalhar, segundo a Você S/A. A companhia brasileira de hospedagem de sites, serviços de internet e computação em nuvem conta com as seguintes unidades de negócio: a Locaweb Serviços de Internet, Nextio, Locaweb Pro, All iN, Tray, Yapay e Delivery Direto. São mais de 19 mil desenvolvedores parceiros.

Seu campus fica em São Paulo, capital — as instalações do local possuem 55.000 m², sendo 35.000 m² de área verde preservada. Além disso, há outras unidades de negócio em cidades como Curitiba/PR, Recife/PE e Marília/SP (Tray e Yapay).

As oportunidades de emprego na Locaweb incluem especialista de sistemas back-end, líder técnico de software, analista de segurança da informação e mais vagas de tecnologia. Veja todas elas nesta página.

AiQfome (8 vagas)

A plataforma de delivery AiQfome, comprada em 2020 pelo Magazine Luiza, também está de portas abertas para profissionais na área de tecnologia. Por lá, você encontra oportunidades para desenvolvedor Android, desenvolvedor iOS, desenvolvedor back-end, analista de BI e mais vagas em Maringá, PR. Veja todas elas na página da empresa.

Você viu?

Wildlife Studios (30 vagas)

Para quem busca emprego no setor de games, a desenvolvedora Wildlife Studios é uma opção interessante com vagas abertas em São Paulo. A companhia, que é uma das maiores empresas de jogos para dispositivos móveis do mundo, procura profissionais para ocupar a posição de gerente de engenharia (back-end), engenheiro fullstack, engenheiro back-end, entre outras oportunidades em tecnologia. Acesse a relação completa neste link.

Ticket (6 vagas)

A Ticket é uma marca de benefícios de refeição e alimentação do grupo Edenred Brasil, e também está em busca de profissionais na área de tecnologia para seu escritório na capital paulista. As oportunidades são para as funções de Desenvolvedor de Software Sênior, Especialista Devops e Líder de Sistemas (Tech Lead).

Para o cargo de Desenvolvedor Software Sênior, os selecionados serão responsáveis pelo desenvolvimento de funcionalidades e novos sistemas. O técnico que ocupar vaga de Especialista em Devops apoiará arquitetos e desenvolvedores na definição dos requisitos de segurança da informação.

Leia Também:  TCU alerta para novo golpe usando Plano Collor para roubar dinheiro por telefone

Já os profissionais selecionados para a função de Líder de Sistemas (Tech Lead) trabalharão em conjunto com o time de produtos para desenhar soluções para o negócio.

Saiba como se candidatar a uma vaga na Ticket por meio deste link.

Hilab (20 vagas)

A Hilab é uma healthtech especializada em exames laboratoriais remotos e já conta com mais de 400 funcionários. Recentemente, a empresa abriu mais de 100 vagas de emprego para as cidades de Curitiba, Porto Alegre e Manaus.

As vagas de tecnologia incluem engenheiro DevOps, engenheiro de dados e desenvolvedor front-end (sênior). Veja todas as oportunidades nesta página.

Warren (+200 vagas)

Mais uma fintech para a lista: a Warren afirma ter mais de 200 vagas com foco em profissionais de tecnologia, sendo 50% delas destinadas a desenvolvedores em diversos níveis profissionais.

Entre os cargos disponíveis, estão o de desenvolvedor para iOS, desenvolvedor para android, desenvolvedor fullstack, engenheiro de digital analytics, Tech Lead e Tech Manager. Saiba como fazer a sua candidatura aqui.

Grupo DB1 (25 vagas)

O grupo DB1, formado por empresas de tecnologia brasileiras, tem sede em Maringá, PR, e bases operacionais no Brasil, na Argentina e nos Estados Unidos. A empresa também figura há 12 anos consecutivos entre as melhores empresas para se trabalhar pelo GPTW (Great Place to Work).

Atualmente, há vagas abertas para a área de tecnologia, com atuação no segmento de comércio eletrônico. Você pode concorrer a oportunidades de desenvolvedor JAVA, chefe de tecnologia (CTO), entre outros cargos. Confira todas as vagas aqui.

Cinemark (1 vaga)

A rede de cinemas Cinemark tem uma posição aberta para gerente de TI. O profissional será responsável pelos times de desenvolvimento de internet e mobile app do e-commerce da empresa e fará a gestão do time técnico de desenvolvimento e arquitetura web. Você pode conferir todos os detalhes da vaga neste link.

BR distribuidora (1 vaga)

A BR distribuidora tem uma vaga aberta para Analista Funcional SAP com experiência em SAP SD IS-Oil, SAP GRC NF-e, implantação de projetos e melhorias nos processos de vendas e distribuição, solução de Nota Fiscal Eletrônica (NFe e NFS-e), notas SAP, desenvolvimento ABAP e conhecimentos tributários e fiscais.

O profissional de TI será responsável por levantar e analisar os requisitos de negócio junto aos clientes, atuará na proposição e desenho de soluções em conjunto com as equipes internas e irá interagir com a equipe técnica. Saiba como se candidatar para esta oportunidade aqui.

BizCapital (+1)

A BizCapital oferece soluções de empréstimo para empresas e conta com oportunidades para desenvolvedores (full, back ou front-end). O profissional irá analisar e desenvolver soluções de automação dos processos e criar projetos de software e infraestrutura com o objetivo de garantir a estabilidade e escalabilidade das plataformas.

Veja todos os requisitos e saiba como se inscrever para as vagas na BizCapital.

Vagas de emprego no Tecnoblog (8)

Vale lembrar que o Tecnoblog também está contratando. Se você quer fazer parte do maior veículo independente de tecnologia no Brasil, confira as vagas abertas em comunicação e tecnologia (redação, mídias sociais, analista SEO, desenvolvedor web e mais).

Santander, B2W, Cielo e outras abrem 500 vagas de emprego em tecnologia

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Economia

Amazon e Submarino terão que opinar sobre venda do Kabum para Magalu

Publicados

em


source
Amazon e Submarino terão que opinar sobre venda do Kabum para Magalu
Pedro Knoth

Amazon e Submarino terão que opinar sobre venda do Kabum para Magalu

Mesmo com o anúncio a compra do Kabum, e-commerce de informática e produtos do universo gamer, por R$ 3,4 bilhões, o Magalu ainda precisa da aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), órgão que regula fusões e aquisições no mercado brasileiro. Na semana passada, o conselho pediu que os principais competidores da varejista, como B2W — dona do Submarino e Americanas —, Via Varejo e Amazon opinem sobre o impacto da operação no mercado.

O Magalu comprou a Kabum pagando R$ 1 bilhão à vista na maior aquisição de sua história. Além do valor inicial, a companhia vai transferir mais 75 milhões de ações ordinárias (MGLU3) para acionistas do e-commerce de informática, aproximadamente R$ 1,7 bilhões. Uma terceira etapa envolve o pagamento de mais 50 milhões de ações — totalizando R$ 3,4 bilhões.

Contudo, apesar de anunciar a compra, ambas as companhias dependem do aval do Cade, que pediu para que concorrentes se posicionassem sobre a venda dos ativos na semana passada. Caso ela seja confirmada, o Magalu arremata todo o capital social do Kabum, sua subsidiária nos EUA (Kabum E-Commerce North America LLC) e equipe de esportes eletrônicos, a Kabum E-sports.

Amazon e B2W devem fornecer receita com itens de TI

Amazon, B2W — dona do Submarino e Americanas — e a Via Varejo — dona das Casas Bahia e do Ponto (antigo Ponto Frio) — devem enviar um documento ao órgão contendo o GMV (Gross Merchandise Volume) de vendas de produtos de informática, como computadores, periféricos e produtos de TI, e eletrônicos, que incluem a categoria de informática e itens de telefonia, eletrônicos de áudio e vídeo, videogames e “conectividade”, automação, smart home, segurança e câmeras. O Cade ainda exige que seja informado o faturamento dessas duas categorias somadas, tanto para vendas diretas no e-commerce próprio quanto no marketplace — plataforma de vendas para terceiros.

Leia Também:  Vice-Presidente da Câmara acusa Guedes de dar pedalada e calote em professores

O Cade afirma que pedir informações e a opinião de concorrentes é um procedimento padrão para avaliar atos de concentração — aquisição de 100% dos ativos de uma companhia — em qualquer setor econômico. “O Cade observa, entre outras questões, a participação de mercado das empresas envolvidas na operação; se há existência ou não de rivalidade por parte dos concorrentes; além de outros aspectos relacionados ao setor em análise”, disse o órgão em nota ao Tecnoblog .

O conselho ainda requer que empresas apresentem uma análise da compra do Kabum pelo Magalu e se ela poderia prejudicar concorrentes. B2W, Amazon e Via Varejo devem enviar os documentos e respostas até o dia 6 de agosto.

Via Varejo, dona da Casas Bahia, pede adiamento ao Cade

A dona das Casas Bahia e do Ponto pediu para que esse prazo fosse adiado por mais 10 dias. Em um e-mail enviado à Coordenação-Geral Processual do Cade, representantes jurídicos da varejista solicitaram que a entrega do documento exigido fosse prorrogada para o dia 16 de agosto. O motivo seria o volume de informações exigidas.

Casas Bahia (Imagem: Bruno Gall De Blasi/Tecnoblog)

Via Varejo, dona da Casas Bahia e do Ponto, pediu que prazo para enviar dados e respostas fosse adiado em 10 dias (Imagem: Bruno Gall De Blasi/Tecnoblog)

Você viu?

Uma fonte próxima à negociação diz que o pedido da Via Varejo é incomum: a empresa deveria ter esses dados em mãos. Nesse caso, há a especulação de que realmente seja por motivos burocráticos, como a própria varejista alega.

Referente ao pedido da Via Varejo para estender o prazo, o Cade disse que vai responder “no próprio andamento processual, após análise da solicitação”. O Tecnoblog procurou a empresa, que não se manifestou devido ao “período de silêncio”; ela divulga os resultados financeiro do 2º trimestre no dia 11.

Por outro lado, não se sabe como cada varejista deve se pronunciar sobre a compra do Kabum pelo Magalu. Quando a aquisição foi anunciada em julho, veio a público que a B2W esteve próxima de negociar a aquisição do e-commerce de informática.

O Magalu diz que está “confiante na aprovação da aquisição”. A Amazon não quis comentar sobre o caso. Já a B2W não respondeu à reportagem do Tecnoblog até o prazo.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA