ÁGUA BOA

Esportes

Após brilhar em Tóquio, Alison dos Santos quer novos desafios

Publicado em

Esportes


Na madrugada desta terça-feira (3), aos 21 anos, Alison dos Santos fez história na pista do Estádio Olímpico durante a Olimpíada de Tóquio (Japão). Quebrando a marca sul-americana pela 6ª vez nos últimos meses, ele faturou a medalha de bronze na prova dos 400 metros (m) com barreiras com a incrível marca de 46s72. Esta foi a primeira vez que um atleta da América do Sul correu abaixo de 47s.

Alison também encerrou um jejum de 33 anos sem conquistas nacionais em provas individuais de pista do atletismo brasileiro. As últimas haviam sido o bronze de Robson Caetano, nos 200 m rasos, e a prata de Joaquim Cruz, nos 800 m rasos nos Jogos de 1988 (Seul).

“Há alguns dias acabei vendo nas redes sociais duas frases muito inspiradoras. Se alguém já fez, eu também posso. Se ninguém fez, por que eu não posso ser o primeiro? Foi em cima disso que meu técnico e eu trabalhamos focados na medalha. Quebrar esse jejum de medalhas brasileiras em edições de Jogos Olímpicos é sensacional, assim como em Doha, no Mundial de 2019, eu fui à final, algo que um brasileiro não ia há 19 anos. Tenho certeza de que posso muito mais”, declarou o corredor durante entrevista coletiva promovida pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB) na noite desta terça-feira (3).

Leia Também:  Com dois de Bruno Henrique, Flamengo derrota o Barcelona (EQU) e abre vantagem na semi da Liberta

Outro fato que demonstra o quanto foi expressiva a conquista é que, em todas as finais olímpicas disputadas até os Jogos da capital japonesa, o tempo alcançado pelo brasileiro seria suficiente para conquistar a medalha de ouro na prova. O brasileiro só não alcançou o lugar mais alto do pódio porque o nível da disputa foi absurdo. O norueguês Karsten Warholm levou o ouro quebrando o recorde mundial, e correndo pela primeira vez na história abaixo de 46 segundos (45s94). Já a prata ficou com o norte-americano Rai Benjamin (46s17).

Porém, o paulista confia em seu potencial e sabe que pode ser ainda mais rápido nos próximos desafios. “Sempre tem algo para corrigir, para melhorar. A marca de 46s era praticamente impossível, mas a gente foi lá e fez. Agora, queremos mais. Sem colocar limites, quero seguir em busca de outras vitórias para, no final da minha carreira, poder olhar para trás e ter a certeza de que coloquei meu nome na história. E vou ser referência para todos que sonham em se tornar um atleta profissional”, concluiu.

Leia Também:  Tênis de mesa: Eric Jouti alcança fase principal do WTT Star Contender

Edição: Fábio Lisboa

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Esportes

Caxias-RS abre vantagem sobre União-MT pelas oitavas da Série D

Publicados

em


O Caxias-RS saiu na frente do União Rondonópolis-MT na disputa por uma vaga nas quartas de final da Série D do Campeonato Brasileiro. Neste sábado (25), o time gaúcho superou o Tourão do Cerrado por 2 a 0 no Centenário, em Caxias do Sul (RS). A partida foi transmitida ao vivo pela TV Brasil.

O duelo de volta será no sábado que vem (2), às 16h (horário de Brasília), no Estádio Luthero Lopes, em Rondonópolis (MT). O time grená se classifica mesmo se perder por um gol. Os mato-grossenses precisam vencer por três ou mais gols para avançarem às quartas. Em caso de triunfo colorado por dois gols de diferença, a decisão da vaga será nos pênaltis.

A partida marcou a volta do público ao Centenário após 574 dias de ausência, devido à pandemia do novo coronavírus. Com autorização do governo estadual para ter até 2,5 mil pessoas no estádio, o Caxias liberou a entrada somente de associados com mensalidade em dia, que tiveram de apresentar comprovantes de vacinação contra a covid-19 ou do teste com resultado negativo para o vírus.

Os primeiros movimentos de partida já indicavam a tônica da etapa inicial: pouca intensidade de ambos os lados, com um Caxias mais perigoso e um União buscando os contra-ataques. Se não foi brilhante, a equipe grená soube aproveitar melhor os espaços. Aos 13 minutos, o meia Matheuzinho cruzou pela direita e o lateral Bruno Ré, como um centroavante, apareceu pela esquerda, às costas da marcação, para cabecear e abrir o placar.

Leia Também:  Com dois de Bruno Henrique, Flamengo derrota o Barcelona (EQU) e abre vantagem na semi da Liberta

Sem pressa, a equipe gaúcha quase aumentou aos 35. O zagueiro Thiago Sales dominou pela esquerda e levantou na área. O atacante Milla escorou de cabeça, mas o goleiro Neneca salvou com um tapa e mandou a bola no travessão. O União, apesar de chutar mais a gol, levou pouco perigo à meta gaúcha.

Na etapa final, Jean Dias quase surpreendeu os visitantes logo aos três minutos. O meia, que entrou no intervalo, bateu escanteio pela esquerda e encobriu Neneca. O zagueiro Barão, porém, salvou em cima da linha. O União respondeu aos sete, em chute de fora da área do atacante Eltinho que deu trabalho ao goleiro Marcelo Pitol. Mas quem chegou ao gol foi o Caxias. Aos 12, o lateral Lucas Carvalho rolou na área para Jean Dias girar em cima de Barão e bater cruzado.

Em desvantagem, o Tourão avançou as linhas para tentar diminuir o prejuízo, mas encontrou dificuldades para concluir as jogadas. O jeito foi apostar em arremates de longe, como aos 28 minutos, quando o meia Edson Carvalho dominou pela esquerda e arriscou da intermediária. A bola foi rente ao travessão. Apesar de mais perigosos, os gaúchos se contentaram em administrar o resultado final.

Leia Também:  Tubarão vence o Náutico em Recife

Mais Série D

Mais três jogos movimentaram as oitavas de final da Série D neste sábado. O Atlético-CE superou o Paragominas-PA por 2 a 0 no Domingão, em Horizonte (CE), com gols dos atacantes Erick Pulga e Hítalo. Os cearenses avançam às quartas mesmo se perderem por um gol de diferença no duelo de volta, daqui uma semana, no interior paraense.

Em Bento Gonçalves (RS), na Montanha dos Vinhedos, a Ferroviária-SP venceu o Esportivo-RS por 2 a 1. O atacante Gleydson e o zagueiro Bruno Leonardo balançaram as redes para os paulistas e o atacante Matheus Batista descontou para os gaúchos. As equipes voltam a jogar no próximo domingo (3), em Araraquara (SP). A Locomotiva tem a vantagem do empate.

No Amigão, em Campina Grande (PB), o Campinense-PB derrotou o Guarany de Sobral-CE, também por 2 a 1. O lateral Felipinho marcou para os anfitriões, o atacante Hugo igualou e o atacante Matheus Regis, nos acréscimos da etapa final, garantiu a vitória da Raposa. As equipes se reencontram no domingo que vem, em Sobral (CE). Os paraibanos se classificam em caso de empate.

Edição: Fábio Massalli

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA