ÁGUA BOA

Esportes

Com manifesto contra assédio, seleção bate Rússia em amistoso

Publicado em

Esportes


A seleção brasileira de futebol feminino venceu o penúltimo compromisso antes da Olimpíada de Tóquio (Japão). Nesta sexta-feira (11), as comandadas de Pia Sundhage superaram a Rússia por 3 a 0 em amistoso realizado no estádio Municipal de Cartagonova, em Cartagena (Espanha).

Antes de a bola rolar, as jogadoras da seleção foram para o gramado segurando uma faixa com a mensagem “Assédio não”. A manifestação ocorreu durante a execução do hino nacional brasileiro e na tradicional foto posada que antecede as partidas. Minutos antes do jogo, as atletas já haviam publicado nas redes sociais um manifesto contra os assédios sexual e moral.

Protesto contra assédio antes do amistoso contra a Rússia Protesto contra assédio antes do amistoso contra a Rússia

Protesto contra assédio antes do amistoso contra a Rússia – Richard Callis/SPP/CBF

Vale lembrar que o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Caboclo, foi afastado no ultimo domingo (6), pelo Comitê de Ética da entidade, devido a uma acusação de assédio sexual. Na segunda-feira (7), o Ministério Público do Trabalho no Rio de Janeiro (MPT-RJ) determinou abertura de investigação sobre o caso envolvendo o dirigente. Na quinta-feira (10), questionada em entrevista coletiva, Pia disse que o assunto era “muito sério”.

Leia Também:  Na estreia da Copa do Brasil, Tricolor é derrotado pelo 4 de Julho

O primeiro tempo foi amplamente dominado pelo Brasil, quase sempre com jogadas armadas no lado esquerdo, com a lateral Tamires atuando quase como ponta. As oportunidades mais claras, porém, saíram em cobranças de escanteio pela esquerda. Aos 16 minutos, Bruna Benites desviou de cabeça com perigo, rente à trave da Rússia. Aos 27, foi a vez da também zagueira Rafaelle cabecear, para defesa da goleira Yulia Grichenko. Aos 41, enfim, a rede balançou. A meia Andressinha bateu o tiro de canto, a atacante Ludmilla escorou para trás e Bruna Benites, na pequena área, completou para o gol.

As brasileiras seguiram amassando as adversárias na etapa final, mesmo com as alterações efetuadas por Pia. Aos sete e aos 17 minutos, as tentativas das atacantes Debinha e Marta passaram rente à trave de Grichenko. O jeito foi, novamente, apostar na bola parada. Aos 18, a meia Andressa Alves, que tinha acabado de entrar, bateu escanteio na direita e Bruna Benites subiu livre para cabecear e aumentar a vantagem. Aos 34, Andressa Alves escapou da marcação pela esquerda e cruzou rasteiro. A zaga russa cortou, mas a bola sobrou nos pés da própria Andressa, que mandou para as redes vazias.

Leia Também:  Cuca valoriza classificação e adversário

O Brasil volta a campo na segunda-feira (14), às 16h (horário de Brasília), novamente em Cartagena, para enfrentar o Canadá. Na semana que vem, Pia Sundhage deve anunciar a relação de 18 convocadas para os Jogos de Tóquio.

Edição: Marcio Parente

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Esportes

Seleção feminina de vôlei se garante na semifinal da Liga das Nações

Publicados

em


A seleção feminina de vôlei está garantida por antecipação nas semifinais da Liga das Nações. Nesta sexta-feira (18), o Brasil derrotou a Coreia do Sul por 3 sets a 0, com parciais de 25/18, 25/23 e 25/18, pela 13ª rodada da competição, realizada em Rimini (Itália). O resultado assegura à equipe do técnico José Roberto Guimarães um lugar entre as quatro melhores, independente do que ocorrer nas duas próximas rodadas – as últimas da primeira fase.

As brasileiras estão na vice-liderança da Liga das Nações, com 11 vitórias em 13 jogos e 34 pontos, dois a menos que os Estados Unidos. Japão (27 pontos) e Turquia (24) completam o G4 de momento, com as turcas (que ainda jogam nesta sexta, contra os Países Baixos) superando a China, quinta colocada com a mesma pontuação, na média dos sets ganhos.

Leia Também:  Palmeiras é superado pelo CRB-AL nas penalidades pela Copa do Brasil

Diante das sul-coreanas, a oposta Tandara – que teve a renovação de contrato com o Osasco confirmada nesta sexta-feira – e a central Fernanda Garay, ambas com 13 pontos, foram os principais nomes da seleção nacional. As centrais Carol Gattaz e Bia, com oito pontos cada, também se destacaram.

“Enfrentamos um time da escola asiática, que sempre é muito difícil de jogar contra. Tivemos que ter muita paciência e a Coréia do Sul jogou muito bem. No segundo set, tivemos um pouco mais de dificuldade em algumas passagens, mas nos recuperamos no final. Jogamos bem com nosso contra-ataque e, principalmente, jogamos juntas”, comentou a ponteira Gabi, ao site da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV).

O Brasil volta a quadra neste sábado (19), às 14h30 (horário de Brasília), contra os Países Baixos, pela 14ª rodada. A seleção conclui a participação na primeira fase no domingo (20), às 16h, diante da Turquia. As semifinais estão previstas para o próximo dia 24 e a decisão para o dia 25.

Leia Também:  Carioca será única mulher do país no tiro com arco em Tóquio 2020

Edição: Gustavo Faria

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA