ÁGUA BOA

Esportes

Corinthians empata com o em São Paulo e mantém o tabu contra o rival na Neo Química Arena

Publicado em

Esportes


Foto: Rodrigo Coca / Ag. Corinthians

Na noite desta quarta-feira (30), o Corinthians entrou em campo para mais um desafio do Brasileirão 2021. Na Neo Química Arena, o Timão empatou com o São Paulo por 0 a 0, em partida válida pela oitava rodada da competição nacional, dando sequência ao tabu de nunca ter perdido para o adversário em seu estádio desde a inauguração. Já são 15 partidas de invencibilidade.

A partida também ficou marcada para Fagner, que se
igualou a Oreco em números de jogos com a camisa corinthiana e, com mais uma
partida, o lateral-direito do Coringão se tornará o 16º jogador a mais atuar
pelo Corinthians, atingindo 410 jogos.

Com o empate, o Timão chegou a 10 pontos no Brasileirão e ocupa momentaneamente a 10ª colocação.

Timão escalado!

O técnico Sylvinho decidiu iniciar a partida com: Cássio (capitão), Fagner, João Victor, Gil e Fábio Santos; Cantillo, Gabriel, Gustavo Silva, Vitinho e Mateus Vital; Jô. Entraram durante o jogo: Marquinhos, Roni e Xavier. Ainda à disposição no banco de reservas estavam: Matheus Donelli, Lucas Piton, Jemerson, Raul Gustavo, Mandaca, Luan, Adson, Gabriel Pereira e Felipe.

O comandante alvinegro teve alguns desfalques para o jogo. Gustavo Mantuan, Ruan Oliveira e Léo Natel seguem em transição com a preparação física, o goleiro Caíque França se recupera de cirurgia para correção de hérnia inguinal e o meia chileno Araos estava suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

Primeiro tempo

A partida começou com muito equilíbrio, estudo e disputa de bola de ambas as equipes. Após dez minutos de partida, nenhum time conseguiu criar chances claras de gol.

Aos 14 minutos, a primeira chegada de perigo do Coringão. Fagner cobrou falta na área adversária, Gil cabeceou para o gol com muito perigo e acertou a trave. No rebote, Mateus Vital bateu cruzado para a defesa de Tiago Volpi.

  Pedro Naressi do Ceará fala sobre a alegria de marcar seu primeiro gol no time

Leia Também:  Espanha goleia Eslováquia e enfrentará Croácia nas oitavas da Eurocopa

Passada a metade da primeira etapa, o jogo seguiu com apenas uma única chance clara de gol, sendo ela do Corinthians. O rival não conseguia chegar com perigo na área corinthiana, que estava muito bem postada e anulava as jogadas são paulinas.

Aos 27 minutos, Fagner cobrou falta na área, a zaga do São Paulo afastou e, no rebote, João Victor chutou por cobertura do gol. Pouco tempo depois, o Timão chegou ao ataque mais uma vez. Vitinho recebeu na ponta direita, tentou cruzamento, mas a bola foi desviada para escanteio. No tiro de canto, o Coringão não conseguiu levar perigo.

Nos últimos cinco minutos do primeiro tempo, o Corinthians pressionou mais o adversário. Após boa troca de passes, Fábio Santos cruzou a bola na área, porém ela foi desviada pela defesa. Ao atingir os 45 minutos, o árbitro acrescentou mais dois minutos.

Durante o período, o Timão conseguiu mais uma finalização. Fábio Santos cobrou falta colocada, mas mandou a bola por cima do gol. Após o lance, o árbitro encerrou a primeira etapa.

Segundo tempo

O segundo tempo começou mais aberto. Nos primeiros três minutos, as duas equipes conseguiram chegar na área adversária por bola parada, mas ambas não levaram perigo.

Aos sete minutos, Mateus Vital cruzou bola na área, Jô subiu para disputar a bola com goleiro, mas não consegue desviar a bola para o gol. O Timão seguiu buscando o ataque para abrir o placar. Pouco tempo depois, Fagner foi acionado na direita e levou perigo. O camisa 23 arriscou um belo chute de fora da área, espalmado pelo goleiro. No rebote, Vitinho tentou ficar com a sobra, mas a zaga afastou.

  Líder do Campeonato Brasileiro faz treino intenso para confronto contra Vasco

Leia Também:  Tóquio: Nigeriano é 1º delegado olímpico hospitalizado com covid-19

Aos 17 minutos, o técnico Sylvinho realizou sua primeira alteração no Timão. Entrou Marquinhos, jogador que voltou de empréstimo do Sport durante a semana com a camisa 20, e saiu Gustavo Silva. Sete minutos depois, mais uma mudança no Alvinegro. Saiu Gabriel e entrou o camisa 29, Roni.

Perto do último terço da etapa, a partida seguiu muito equilibrada, com muita marcação e poucas chances claras de gol.

O Corinthians voltou a atacar aos 38 minutos, após boa troca de passes no campo de defesa, Marquinhos lançou para Mateus Vital, que dominou a bola e chutou para o gol com desvio, garantindo o escanteio. Na cobrança a zaga do São Paulo desviou para a linha de fundo, cedendo mais um tiro de canto para o Timão. No novo escanteio, o adversário afastou o perigo.

Aos 40 minutos, Roni cruzou para Vitinho dentro da área. O camisa 43 chutou a bola de primeira por cima do gol. O Corinthians tentou pressionar o São Paulo a partir dos 40 minutos, mas não criou chances claras de gol.

Ao bater 45 minutos do segundo tempo, o árbitro assinalou mais quatro minutos de acréscimo. Durante o período, o técnico Sylvinho realizou sua última mudança no Timão. Saiu Mateus Vital e entrou Xavier. Depois da substituição, não houve tempo de mais nada e a partida finalizou em 0 a 0.

Próximo jogo

O Corinthians volta a entrar em campo no próximo sábado (3 de julho). Também na Neo Química Arena, o Timão recebe a equipe do Internacional, às 21h (Brasília), em partida válida pela nona rodada do Brasileirão 2021.

Tags: Futebol, Notícias

Categoria(s): Futebol

Fonte: https://www.corinthians.com.br/corinthians-empata-com-o-em-sao-paulo-e-mantem-o-tabu-contra-o-rival-na-neo-quimica-arena

COMENTE ABAIXO:

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Esportes

São Bento vence Madureira, encerra jejum e vence a 1ª na Série D

Publicados

em


Após oito jogos de jejum, o São Bento-SP, enfim, venceu a primeira na Série D do Campeonato Brasileiro. Neste sábado (31), o Bentão superou o Madureira-RJ por 2 a 1 no estádio Aniceto Moscoso, popularmente conhecido por Comendador Souza, na zona norte do Rio de Janeiro, pela nona rodada da competição.

O clube paulista subiu para oito pontos e voltou a sonhar com uma das quatro vagas do Grupo 7 à segunda fase da Série D. São três pontos de diferença para o Cianorte-PR, quarto colocado e que fecha a zona de classificação, mas que ainda vai a campo pela rodada neste domingo (1º), contra o Santo André-SP, no estádio Albino Turbay, em Cianorte (PR), às 16h (horário de Brasília).

Os cariocas, com 13 pontos, ocupam o terceiro lugar da chave, mas podem ser ultrapassados justamente pelo Cianorte. O Tricolor Suburbano, que encerrou o primeiro turno da fase de grupos invicto, sofreu a segunda derrota consecutiva na competição.

O primeiro tempo foi de poucas emoções, muitos erros de passe, faltas e cartões (foram quatro, sendo três nos primeiros 15 minutos). Na única chance real, aos 17 minutos, o lateral Juninho Monteiro cruzou por baixo, pela esquerda, a bola quicou no gramado irregular e atrapalhou o atacante Índio, que – sem ângulo e na pequena área – acertou a trave esquerda.

Leia Também:  Só falta um! Fred pode se tornar o maior artilheiro da história da Copa do Brasil

A etapa final foi diferente. Aos três minutos, o atacante Judson foi lançado na entrada da área pela esquerda, cortou o lateral Léo Barboza, mas arrematou por cima do gol do Madureira. No lance seguinte, Eduardo entrou na área pela esquerda e cruzou rasteiro para o também atacante Sampaio se antecipar à zaga e ao goleiro do São Bento para abrir o placar.

A resposta paulista veio aos 17 minutos. Juninho Monteiro ganhou a disputa de cabeça na área com Anderson Cavalo, mas afastou nos pés do também atacante Kayan, que matou a bola no peito e chutou da linha da área, marcando um golaço. O gol acuou os cariocas e animou os visitantes, que seguiram no ataque e chegaram à virada aos 38 minutos. O atacante Ayrton avançou pela direita, deixando a marcação do Tricolor para trás, e rolou à esquerda, na saída do goleiro, para o meia Kadu – mesmo escorregando – colocar o Bentão à frente.

Nos minutos finais, o técnico do São Bento, Paulo Roberto Santos foi expulso por reclamação e foi até o meio do gramado discutir com o árbitro Marcel Phillipe Santos Martins. Mesmo sem o treinador, a equipe de Sorocaba (SP) conseguiu administrar a vantagem para conquistar a primeira vitória na competição.

Leia Também:  Confiança dá fim a jejum e deixa Vila Nova próximo ao Z4 da Série B

As duas equipes têm duelos estaduais na próxima rodada da Série D. No sábado que vem (7), às 16h, o São Bento recebe a Portuguesa-SP no estádio Walter Ribeiro, em Sorocaba. No outro domingo (8), às 15h, o Madureira faz o clássico contra o Bangu em Moça Bonita, zona oeste do Rio de Janeiro.

Edição: Márcio Parente

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA