ÁGUA BOA

Esportes

Em casa, Palmeiras repete 1 a 0 sobre Universidad Católica e avança às quartas da Libertadores

Publicado em

Esportes


Clique aqui para ver a ficha técnica, estatísticas e tudo sobre o jogo!

A partida de hoje rendeu um novo recorde ao Verdão: ao ter entrado em campo nesta noite pelo Continental, o Verdão se tornou o time brasileiro com mais jogos na história da competição internacional, ao lado do Grêmio, com 205 duelos pelo torneio.

Vale destacar ainda que, além do recorde obtido, o Maior Campeão do Brasil atualizou outras marcas que já pertenciam a si próprio no Continental, como, por exemplo, a de time brasileiro que mais jogos venceu pela Libertadores (119 com este), contra 108 do Grêmio; e a de ser o time brasileiro com mais gols como mandante na Liberta (230 com o de Marcos Rocha), à frente do Cruzeiro, segundo colocado no quesito, com 201 tentos em seus domínios.

Tradicional na competição, o Verdão também possui outros recordes e marcas históricas, como as de ser o time brasileiro com mais vitórias (44) e gols (154) fora de casa. Esta é a 21ª Libertadores que o Palmeiras disputa, o que faz da agremiação palestrina o clube brasileiro com mais edições disputadas, ao lado de Grêmio e São Paulo.

Com o resultado, o Verdão segue sem nunca ter perdido para o Universidad Católica-CHI em sua história: foram sete partidas disputadas em toda a história até aqui já com a desta noite, com seis vitórias alviverdes e um empate (14 gols marcados e quatro gols sofridos).

  Palmeiras x Internacional de Limeira: números, estatísticas e curiosidades da partida

Leia Também:  MPT abre investigação contra presidente da CBF por acusação de assédio

Com o triunfo, de quebra, o time comandado pelo português Abel Ferreira chegou à oitava vitória seguida. Esta é a segunda vez que isso acontece na Era Abel, pois, entre outubro e novembro de 2020, o Verdão emplacou oito triunfos contra o Tigre-ARG, Atlético-GO, Bragantino, Atlético-MG, novamente o Bragantino, Vasco da Gama, Ceará e Fluminense.

Desta forma, o time está a um resultado positivo de alcançar nove vitórias seguidas caso isso se confirme no próximo compromisso do Verdão, no próximo final de semana, pelo Brasileirão, contra o Fluminense. A última vez em que o Verdão chegou a nove triunfos seguidos foi com Felipão entre maio e junho de 2019 (na ocasião, foi ainda além, chegando a dez vitórias seguidas, superando, pela ordem, o Internacional, o San Lorenzo-ARG, o Atlético-MG, o Santos, o Sampaio Corrêa-MA, o Botafogo-RJ, novamente o Sampaio Corrêa-MA, a Chapecoense, o Athletico-PR e o Avaí).

O Palmeiras melhorou ainda o seu ótimo retrospecto em jogos de mata-mata no Allianz Parque, inaugurado em 2014. A arena do Verdão, por qualquer competição (Copa do Brasil, Libertadores e Paulista), já recebeu 23 jogos decisivos cujo duelo de volta acontecia na casa palmeirense. Deste total, na grande maioria das vezes o Verdão saiu vencedor, avançando de fase ou conquistando o título 18 vezes, contra apenas cinco vezes em que ficou pelo caminho ou com o vice-campeonato. E levando em conta apenas a Libertadores neste cenário, foram oito duelos decisivos no Allianz Parque, dos quais o Verdão saiu classificado ou campeão em seis deles contra duas derrotas!

ASPECTOS INDIVIDUAIS

WEVERTON: Individualmente, Weverton se tornou o jogador com mais vitórias por Libertadores na história do Palmeiras (nesta noite, empatou com os números do ex-goleiro Marcos e agora divide o topo). Vale lembrar que o atual arqueiro é apenas o quarto atleta que mais jogou partidas de Libertadores na história do clube palmeirense, com 36 duelos (empatado com Dudu). Entretanto, seu retrospecto pé quente, com 27 vitórias nestes 36 duelos disputados, o fez igualar o ídolo Marcos, seu companheiro de posição. O eterno camisa 12 soma 37 triunfos em 57 jogos de Libertadores – aliás, é o recordista de partidas pelo Verdão na Libertadores (na segunda posição, aparece Alex, com 39, e na terceira colocação, Galeno, com 38).

  São Paulo encara o Rentistas pela Conmebol Libertadores

Leia Também:  Deyverson treina com o grupo e Abel comanda coletivo com reforço de jovens da base

ABEL FERREIRA: Abel Ferreira, que já havia ultrapassado Oswaldo Brandão em número de jogos pela Libertadores no compromisso de ida contra o Universidad Católica-CHI e se isolado na terceira posição dos técnicos que mais dirigiram o Verdão na Libertadores agora ampliou seu saldo na colocação, com 15 duelos. Apenas Luiz Felipe Scolari, o Felipão (43 jogos) e Vanderlei Luxemburgo (25 jogos) comandaram o Palmeiras mais vezes do que Abel pelo Continental.

Vale destacar também que nas últimas 12 partidas o Verdão fez gol em todos os jogos (marcou 22 vezes neste período, média de 2 gols por partida). O bom retrospecto ofensivo é um mérito antigo do treinador Abel Ferreira, já que, desde que ele assumiu o Verdão em 05/11/2020, nenhum time da elite do futebol brasileiro marcou mais gols do que o Palmeiras: foram 126 bolas na rede em 76 partidas na era Abel Ferreira (contabilizam-se também eventuais duelos nos quais os auxiliares de Abel precisaram dirigir o Verdão devido ausência do treinador por suspensão ou outros motivos quaisquer).

Fonte: https://www.palmeiras.com.br/pt-br/noticias/em-casa-palmeiras-repete-1-a-0-sobre-universidad-catolica-e-avanca-as-quartas-da-libertadores/

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Esportes

Paulo André decide vaga na final olímpica dos 100 m neste domingo

Publicados

em


O Brasil terá um representante nas semifinais dos 100 metros (m) rasos da Olimpíada de Tóquio (Japão). Neste sábado (31), Paulo André Camilo de Oliveira fez o terceiro melhor tempo da sexta bateria das eliminatórias da prova mais nobre do atletismo, com 10s17. A melhor marca pessoal do brasileiro é 10s02. No domingo (1º), a partir das 7h15 (horário de Brasília), o paulista de 22 anos, radicado no Espírito Santo, disputa um lugar na final, que será no mesmo dia, às 21h05, novamente no Estádio Olímpico da capital japonesa.

A bateria de Paulo André foi vencida pelo sul-africano Akani Simbine, com 10s08. No geral, o brasileiro fez a 26ª melhor marca. O canadense André de Grasse, que foi bronze nos 100 m nos Jogos do Rio de Janeiro, há cinco anos, foi o mais rápido da eliminatória, com 9s91.

“Tive uma boa saída, mas uma má aceleração, eles fugiram um pouco, mas eu me tranquilizei e consegui acompanhar e atacar no final e classificar. Entrei para fazer uma prova por tempo, mas no meio dela tive de ter paciência para mudar a estratégia e consegui. Agora é trabalhar mentalmente na minha recuperação para chegar à semifinal bem”, disse o velocista, em comunicado divulgado pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt).

Leia Também:  Vôlei: seleção feminina garante vice-liderança na Liga das Nações

Paulo André é filho do ex-velocista Carlos José Camilo de Oliveira, que representou o Brasil em competições internacionais e perdeu a Olimpíada de Los Angeles (Estados Unidos), em 1984, por causa de uma lesão. Carlos é também o treinador do filho, mas não foi convocado para integrar a comissão técnica da seleção brasileira – o que gerou uma reclamação pública do atleta no Instagram, na ocasião.

“Não vou negar que estou sentindo falta, mas isso não é desculpa e estou em contato com ele a todo o momento. Tem internet para a gente ficar perto”, comentou Paulo André, que leva no peito, junto com o número, o nome “Camilo”, em homenagem ao pai.

Paulo André -  Representante nos100m Paulo André -  Representante nos100m

Paulo André – Representante nos100 m – Wagner Carmo/CABt

Outros dois brasileiros disputaram vagas na semifinal dos 100 m, mas não avançaram nas eliminatórias. O catarinense Rodrigo Nascimento ficou em sexto lugar na sétima bateria, com 10s24. O paulista Felipe Bardi foi o quinto na segunda série, com 10s26.

Leia Também:  Dérbi 200: Ponte Preta enfrenta rival e quer vitória na casa adversária

Também neste sábado, o gaúcho Samory Uiki e o paranaense Alexsandro Melo não conseguiram classificação à final do salto em distância. Samory saltou 7,88 metros e ficou em 16º no geral, enquanto Alexsandro atingiu 6,95 m e terminou a eliminatória em 29º. Este último, porém, compete novamente no domingo, desta vez no salto triplo, prova em que é especialista.

Edição: Marcio Parente

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA