ÁGUA BOA

Esportes

Fora de casa, Inter bate Vitória e abre vantagem na Copa do Brasil

Publicado em

Esportes


Na noite desta quinta-feira (3), o Internacional superou o Vitória por 1 a 0 no Barradão, em Salvador, com um gol de pênalti de Thiago Galhardo, na primeira partida terceira fase da Copa do Brasil. Reultado bom para o time gaúcho que depende apenas de um empate na próxima quinta (10), no Beira-Rio, em Porto Alegre, para assegurar a classsificação às oitavas de final da competição. Já o time baiano terá de vencer por, pelo menos dois gols de diferença para seguir adiante no torneio. Se devolver devolver o placar de hoje, a definição da vaga ser na cobrança de pênaltis. 

O primeiro tempo foi de muita lentidão e pouco futebol das duas equipes. O Rubro-Negro baiano ameaçou apenas aos 34 minutos. O atacante Guilherme Santos recebeu na direita, cortou para o meio e mandou um belo chute no ângulo. Mas o goleiro gaúcho Daniel saltou e evitou o gol. A melhor chance do Inter aconteceu aos 38 minutos. O meia Edenílson recebeu sozinho quase na marca do pênalti, mas pegou muito mal na bola e mandou longe do gol.

Leia Também:  Sylvinho faz treino especial com defensores

Logo na abertura da etapa final, o Colorado quase marcou. Depois da escorada do centroavante Yuri Alberto, Taison achou Caio Vidal livre na área. O jovem atacante, cara a cara com o goleiro Ronaldo, desperdiçou a chance. Aos 27 minutos, já com várias alterações nas duas equipes, saiu o gol do Colorado. O artilheiro Galhardo foi derrubado pelo zagueiro Wallace Reis. O próprio avante do time de Porto Alegre bateu no meio do gol e definiu a vitória da equipe gaúcha. Em vantagem, o Inter ainda conseguiu mais uma bela oportunidade. Taison, aos 34, chutou de longe e, depois do desvio na zaga, a bola bateu na trave. Aos 39 minutos, o lateral Roberto, do Vitória, foi derrubado na área, mas o árbitro mandou o lance seguir. Os baianos reclamaram muito, mas o placar não mudou. A vitória foi mesmo dos gaúchos por 1 a 0.    
O Colorado pega o Fortaleza fora de casa no domingo (6) pela Série A do Campeonato Brasileiro. Já o Vitória volta a campo na segunda (7) contra o Náutico, em Salvador, pela Série B.

Leia Também:  Lauro Chaman sobe no pódio no Mundial de Paraciclismo em Portugal

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Esportes

Judô: Brasil bate Rússia e fatura o bronze por equipes no Mundial

Publicados

em


Neste domingo (13), em Budapeste, na Hungria, o Brasil conquistou a medalha de bronze na disputa por equipes mistas. Beatriz Souza (+70kg), Maria Portela (70kg), David Moura (+90kg) e Ketelyn Nascimento (57kg) venceram suas lutas e garantiram o terceiro pódio verde e amarelo no último dia de disputas. Com os bronzes de Maria Suelen Altheman e de Beatriz Souza, no individual, a equipe nacional iguala o desempenho do último Mundial (2019), com três bronzes.

Na primeira rodada, a equipe composta por Ketelyn Nascimento (57kg), Maria Portela (70kg), Maria Suelen Altheman (+70kg), Beatriz Souza (+70kg), Eduardo Katsuhiro (73kg), Eduardo Yudy (90kg), Rafael Macedo (90kg) e David Moura (+90kg) venceu o Cazaquistão por 4 a 3. David Moura, Maria Suelen, Ketelyn Nascimento e Maria Portela garantiram os pontos brasileiros nesse duelo.

Nas quartas, o Brasil caiu para os judocas do Uzbequistão perdendo as quatro primeiras lutas. Na repescagem, a seleção nacional era obrigada a bater a Geórgia para seguir à disputa pelo bronze. E o time verde e amarelo conseguiu. Ketelyn bateu Eteri Liparteliani por waza-ari no Golden score; Tatalashvili empatou para a Geórgia com vitória sobre Eduardo Katsuhiro; Portela recuperou a vantagem brasileira, batendo Tchanturia nas punições; Rafael Macedo venceu o campeão mundial Avtandili Tchrikshvili com um belo ippon no golden; e Bia Souza não deu chances para Somkhishvili, jogando e imobilizando a adversária para marcar o quarto e definitivo ponto do Brasil.

No duelo valendo medalha, a Rússia saiu na frente com Denis Iartcev (73kg) sobre Eduardo Katsuhiro Barbosa. Depois, Maria Portela (70kg) passou pela judoca Liluashvili por ippon e empatou. Rafael Macedo (90kg) foi superado por Khusen Khalmurzaev. A partir daí, o Brasil venceu todas as lutas. Beatriz Souza (+70kg) contra Daria Vladimirova, David Moura sobre Alen Tskhovrebov e Ketelyn Nascimento confirmou a medalha ao bater Anastasiia Konkina.

Leia Também:  Prata na Rio 2016, Fábio Bordignon conquista índice à Paralimpíada

Edição: Gustavo Faria

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA