ÁGUA BOA

Esportes

Galo avança às quartas da Libertadores

Publicado em

Esportes


Em noite em que brilhou a estrela do goleiro Everson, o Galo classificou-se às quartas de final da Copa Libertadores após vencer o Boca Juniors (ARG) por 3 a 1 na disputa de pênaltis, no Mineirão, em Belo Horizonte. O goleiro atleticano defendeu dois pênaltis – cobrados por Villa e Rolon – e marcou uma cobrança, selando a vitória alvinegra.
O próximo adversário do Atlético na competição será definido amanhã (21.07). Argentinos Juniors e River Plate enfrentam-se às 21h30, em Buenos Aires. No jogo de ida, semana passada, os dois times empataram em 1 a 1.
Clube Atlético Mineiro/Pedro Souza
O jogo
O confronto entre Galo e Boca Juniors foi marcado por muita tensão. O Atlético pressionou no início do jogo. Logo aos três minutos, Zaracho teve grande chance de abrir o placar, mas o goleiro Rossi defendeu. A partir dos 15 minutos, o time argentino encaixou a marcação e equilibrou a disputa. Teve a primeira chance aos 17, mas Pavón chutou por cima da trave. E ofereceu perigo aos 41, em chute de Villa que o goleiro Everson espalmou.
O segundo tempo voltou truncado. Aos 16 minutos, o Boca marcou com Weingadt, mas o juiz reviu o lance na cabine do VAR e invalidou o gol porque Gonzalez, da equipe argentina, estava impedido. O Galo teve boa chance aos 27, quando Sasha passou para Savarino, que chutou para fora. Aos 30, foi a vez do o Boca levar perigo, com Pavón chutando para fora. Aos 45, Dylan Borrero recebeu de Alan Franco e chutou para o goleiro Rossi espalmar.
Disputa de pênaltis
O resultado em 0 a 0 – o mesmo do jogo de ida, na Argentina – levou a decisão para a disputa de pênaltis. Hulk abriu as cobranças pelo Galo, mas chutou na trave. Na sequência, Rojo marcou pelo Boca. Nacho Fernández foi o segundo atleticano a bater e deixou tudo igual. Depois disso, Villa cobrou e Everson defendeu seu primeiro pênalti da noite. Em sua vez, Alonso acertou no canto esquerdo do gol adversário, colocando o Galo em vantagem. Everson defendeu novamente na cobrança de Rolon. Depois disso, Hyoran chutou para fora pelo Galo e Izquierdoz também errou pelo Boca. Com 2 a 1 no placar, Everson foi o responsável por bater o quinto pênalti para o time atleticano e marcou o gol que garantiu a classificação.
Bastante emocionado, Everson comemorou o avanço do Galo às quartas de final e sua atuação na decisão por pênaltis do confronto com o Boca. “A sensação é de gratidão por estar aqui hoje nessa noite e de felicidade por dar minha parcela de contribuição para este resultado”, disse.
Próximo compromisso
O time do técnico Cuca volta a campo no próximo domingo, dia 25, contra o Bahia, pelo Campeonato Brasileiro. O jogo será às 11h, no Mineirão. O Galo é o vice-líder da competição, com 25 pontos.
Álbum de fotos da partida
Ficha Técnica
Atlético 0 (3) x (1) 0 Boca Juniors (ARG)
Competição: Copa Libertadores
Fase: oitavas de final
Data: 20/07/2021
Estádio: Mineirão
Cidade: Belo Horizonte (MG)
Gols (Disputa de pênaltis): Nacho, Alonso e Everson (Atlético); Rojo (Boca Juniors)
Atlético: Everson, Mariano, Alonso, Nathan Silva, Dodô (Calebe), Allan (Hyoran), Tchê Tchê (Sasha), Zaracho (Alan Franco), Nacho, Savarino (Dylan Borrero), Hulk
Técnico: Cuca
Boca Juniors: Rossi, Weigandt, Rojo, Izquierdoz, Sandez, Medina (Molinas), Rolon, González (Campuzano), Villa, Briasco (Orsini), Pavón
Técnico: Miguel Ángel Russo
Cartões amarelos: Nacho Fernández, Nathan Silva, Hulk (Atlético); Weigandt, Sandez, Rojo (Boca Juniors)
Árbitro: Esteban Ostojich (URU)
Assistente 1: Carlos Barreiro (URU)
Assistente 2: Martin Soppi (URU)
4° Árbitro: Ângelo Hermosilla (CHI)
VAR: Júlio Bascuñan (CHI)
AVAR: Raul Orellana (CHI)
Assistente de Árbitro: Hilton Moutinho (BRA)
Assistente de Vídeo: Wilson Lamouroux (COL)
fonte: https://atletico.com.br/noticias/galo-avanca-as-quartas-da-libertadores

  Santos empata com Boca Juniors e decidirá a vaga para final na Vila Belmiro

Leia Também:  Espanha enfrenta dificuldades após segundo empate na Eurocopa

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Esportes

São Bento vence Madureira, encerra jejum e vence a 1ª na Série D

Publicados

em


Após oito jogos de jejum, o São Bento-SP, enfim, venceu a primeira na Série D do Campeonato Brasileiro. Neste sábado (31), o Bentão superou o Madureira-RJ por 2 a 1 no estádio Aniceto Moscoso, popularmente conhecido por Comendador Souza, na zona norte do Rio de Janeiro, pela nona rodada da competição.

O clube paulista subiu para oito pontos e voltou a sonhar com uma das quatro vagas do Grupo 7 à segunda fase da Série D. São três pontos de diferença para o Cianorte-PR, quarto colocado e que fecha a zona de classificação, mas que ainda vai a campo pela rodada neste domingo (1º), contra o Santo André-SP, no estádio Albino Turbay, em Cianorte (PR), às 16h (horário de Brasília).

Os cariocas, com 13 pontos, ocupam o terceiro lugar da chave, mas podem ser ultrapassados justamente pelo Cianorte. O Tricolor Suburbano, que encerrou o primeiro turno da fase de grupos invicto, sofreu a segunda derrota consecutiva na competição.

O primeiro tempo foi de poucas emoções, muitos erros de passe, faltas e cartões (foram quatro, sendo três nos primeiros 15 minutos). Na única chance real, aos 17 minutos, o lateral Juninho Monteiro cruzou por baixo, pela esquerda, a bola quicou no gramado irregular e atrapalhou o atacante Índio, que – sem ângulo e na pequena área – acertou a trave esquerda.

Leia Também:  Reapresentação após vitória tem regenerativo, treino de finalizações e evolução de Veron

A etapa final foi diferente. Aos três minutos, o atacante Judson foi lançado na entrada da área pela esquerda, cortou o lateral Léo Barboza, mas arrematou por cima do gol do Madureira. No lance seguinte, Eduardo entrou na área pela esquerda e cruzou rasteiro para o também atacante Sampaio se antecipar à zaga e ao goleiro do São Bento para abrir o placar.

A resposta paulista veio aos 17 minutos. Juninho Monteiro ganhou a disputa de cabeça na área com Anderson Cavalo, mas afastou nos pés do também atacante Kayan, que matou a bola no peito e chutou da linha da área, marcando um golaço. O gol acuou os cariocas e animou os visitantes, que seguiram no ataque e chegaram à virada aos 38 minutos. O atacante Ayrton avançou pela direita, deixando a marcação do Tricolor para trás, e rolou à esquerda, na saída do goleiro, para o meia Kadu – mesmo escorregando – colocar o Bentão à frente.

Nos minutos finais, o técnico do São Bento, Paulo Roberto Santos foi expulso por reclamação e foi até o meio do gramado discutir com o árbitro Marcel Phillipe Santos Martins. Mesmo sem o treinador, a equipe de Sorocaba (SP) conseguiu administrar a vantagem para conquistar a primeira vitória na competição.

Leia Também:  Copa do Brasil: Santos desencanta na etapa final e vence Juazeirense

As duas equipes têm duelos estaduais na próxima rodada da Série D. No sábado que vem (7), às 16h, o São Bento recebe a Portuguesa-SP no estádio Walter Ribeiro, em Sorocaba. No outro domingo (8), às 15h, o Madureira faz o clássico contra o Bangu em Moça Bonita, zona oeste do Rio de Janeiro.

Edição: Márcio Parente

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA