ÁGUA BOA

Esportes

Hamilton vence GP da Inglaterra pela oitava vez em corrida controversa

Publicado em

Esportes


 Lewis Hamilton venceu o Grande Prêmio da Inglaterra pela oitava vez neste domingo (18), apesar de uma penalidade de 10 segundos por uma colisão na primeira volta que fez o rival da Red Bull, Max Verstappen, sair da corrida.

O piloto da Mercedes, que está agora apenas 8 pontos atrás de Verstappen no campeonato após 10 corridas, tirou a liderança de Charles Leclerc da Ferrari a duas voltas do fim, enquanto uma multidão de 140.000 pessoas se erguia para aplaudi-lo.

O companheiro de equipe de Hamilton, Valtteri Bottas, foi o terceiro, após obedecer uma ordem da equipe para deixar Hamilton passar e perseguir Leclerc em uma corrida interrompida após o acidente com Verstappen.

A vitória foi a 99ª da carreira do heptacampeão mundial Hamilton e a quarta na atual temporada.

Foi também o pior resultado possível para Verstappen, que iniciou na pole position com 33 pontos de vantagem e buscava a quarta vitória consecutiva, mas acabou de mãos vazias e foi hospitalizado para exames.

“Isso é um sonho para mim hoje, fazer isso na frente de todos vocês”, disse Hamilton à maior multidão que compareceu a um evento esportivo no Reino Unido desde o início da pandemia. A corrida do ano passado foi disputada sem espectadores. Eu sempre tento ser comedido na forma como me aproximo, principalmente disputando com o Max, ele é muito agressivo. E hoje eu estava totalmente do lado dele e ele não deixou espaço. Independentemente de concordar ou não com a penalidade, eu apenas continuei trabalhando.”

Leia Também:  Após queda na Copa do Brasil, Cruzeiro anuncia Mozart como técnico

Leclerc também manteve a cabeça erguida depois de perder o que teria sido a primeira vitória da Ferrari desde 2019.

“Eu não dei 100%, mas dei 200%. Eu dei tudo de mim, mas não foi o suficiente nas duas últimas voltas”, disse o monegasco.

Não houve nenhum ponto concedido para a volta mais rápida, já que o mexicano Sergio Perez, da Red Bull, não conseguiu ficar entre os 10 primeiros para garantir o bônus.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Esportes

Em virada histórica, Stefani e Pigossi ganham bronze inédito no tênis

Publicados

em


As tenistas Luisa Stefani e Laura Pigossi fizeram história na Olimpíada de Tóquio (Japão). Neste sábado (31), as paulistas conquistaram a medalha de bronze das duplas femininas ao derrotarem Elena Vesnina e Veronika Kudermetova, do Comitê Olímpico Russo, por 2 sets a 1, com parciais de 4/6, 6/4 e 11.

É a primeira vez que o Brasil será representado no pódio olímpico do tênis. Nos Jogos de Atlanta (Estados Unidos), em 1996, Fernando Meligeni chegou à disputa do bronze, mas ficou na quarta posição. A medalha será entregue neste domingo (1º), após a decisão do ouro entre as tchecas Barbora Krejcíkova e Katerina Siniakova e as suíças Viktorija Golubic e Belinda Bencic, as algozes de Stefani e Pigossi na semifinal, em horário a ser definido.

As brasileiras tiveram a participação confirmada na Olimpíada faltando uma semana para o início, após várias desistências. Elas estrearam superando Gabriela Dabrowskim e Sharon Fichman, do Canadá, na primeira rodada. Em seguida, passaram pelas tchecas Karolina Pliskova e Marketa Vondrousova, de virada. Nas quartas, surpreenderam (também de virada) as favoritas Bethanie Mattek-Sands e Jessica Pegula, dos EUA, até a queda na semifinal para Golubic e Bencic.

“Não caiu a ficha do quanto é importante para gente essa medalha. Entramos aos 45 do segundo tempo na Olimpíada e só queríamos representar o Brasil da melhor maneira. Acreditem meninas, acreditem, sempre. Sonhem e trabalhem duro cada dia que vocês podem conquistar, é o meu recado. Escutei uma frase e escrevi no meu caderno antes de vir pra cá: ‘jogue pelo amor e não pelo resultado’. E foi assim, estamos muito felizes de trazer essa medalha para casa, para o tênis brasileiro”, celebrou Stefani, após o jogo, em comunicado à imprensa.

A partida contra Vesnina e Kudermetova foi de superação a todo instante. Stefani e Pigossi viram as russas abrirem 4 a 1, buscaram o empate, mas cederam uma quebra de serviço e perderam o primeiro set por 6/4. Na parcial seguinte, o cenário se inverteu, com as brasileiras fazendo 2 a 0 e administrando a vantagem para fecharem o set, também em 6/4.

Leia Também:  Itália vence Espanha nos pênaltis e alcança final da Eurocopa

A medalha seria decidida no match tie-break (melhor de dez pontos, em que os tenistas se alternam no serviço a cada dois saques). As russas começaram melhor e abriram 9 a 5 no placar, com quatro chances de fechar a partida. As brasileiras não desistiram, salvaram os match points, viraram o marcador e venceram o jogo após um erro de devolução das rivais.

A conquista de Stefani e Pigossi foi celebrada em publicações de Bruno Soares e Marcelo Melo – que também integram a seleção brasileira de tênis em Tóquio – no Instagram.

Além deles, o ex-tenista Gustavo Kuerten, o Guga, ex-número um do mundo, também comemorou o feito da dupla feminina brasileira pelas redes sociais.

Edição: Marcio Parente

Leia Também:  Tiago Nunes retorna e começa a encaminhar Tricolor para decisão na Copa do Brasil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA