ÁGUA BOA

Esportes

Inter perde para Vitoria e se despede da Copa do Brasil

Publicado em

Esportes


“Vimos muitos vídeos em que o Inter era favorito. Que jogando mal poderia dar 3 a 0 na gente. E não é assim, não. Tem que respeitar o Nordeste. Palavra de Deus diz que exalta o humilhado e rebaixa o soberbo”.

As palavras de Samuel, em entrevista ao SporTV, resumem o sentimento dos jogadores do Vitória após a classificação. Desacreditados após a derrota em Salvador, os guerreiros deram a volta por cima e silenciaram o Gigante do Beira-Rio com uma vitória categórica sobre o Internacional.

O Vitória está mais uma vez nas oitavas de final da Copa do Brasil. A última tinha sido no ano de 2018 e, coincidentemente, após eliminar o Inter. Só que naquele ano, o Rubro-Negro perdeu no jogo de ida no Beira-Rio, venceu o de volta no Barradão, e na decisão por pênaltis assegurou a vaga.

Este ano, o caminho foi inverso. Derrotado por 1 a 0 no Barradão, o Leão precisava vencer por dois gols de diferença e tinha contra si um retrospecto desfavorável. Nas duas vezes que tinha ganho do Inter, no Beira-Rio, foi por 1 a 0.

  Confronto entre Internacional com o Boca Juniors é adiado

Leia Também:  Paralimpíada: Lauro Chaman é bicampeão mundial no ciclismo de estrada

Nesta quinta-feira (10), o Vitória foi gigante. Não tomou conhecimento do pseudo favoritismo dos gaúchos e sapecou 3 a 1. Por isso, nada mais justo que a eufórica vibração dos jogadores e integrantes da comissão técnica ao final do jogo. No gramado do Beira-Rio e no vestiário.

“Tem que respeitar o Nordeste. Nosso grupo é forte e pode ir muito longe na competição. Fruto do nosso trabalho. A gente vem trabalhando muito forte”, afirmou Samuel, que dedicou a vitória ao ex-técnico Rodrigo Chagas.

FONTE: https://ecvitoria.com.br/de-novo-nas-oitavas/

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Esportes

Jogador da Dinamarca se recupera após síncope durante jogo da Euro 202

Publicados

em


O meia da seleção dinamarquesa, Christian Eriksen, está consciente no hospital, segundo autoridades do futebol, após um colapso durante o jogo do seu time contra a Finlândia, pela Eurocopa de 2020, neste sábado (12), e de ter recebido massagens cardíacas dentro do gramado do Estádio Parken, em Copenhague.

Eriksen desabou no gramado aos 42 minutos do primeiro tempo, no momento em que corria na linha lateral para receber uma cobrança de lateral. O silêncio tomou conta da arquibancada com 16 mil pessoas, enquanto seus companheiros formavam um círculo em torno de Eriksen, com os médicos trabalhando em seu peito.

Um fotógrafo da Reuters no jogo viu Eriksen levantar o braço enquanto era carregado para fora do gramado em uma maca. A Federação Dinamarquesa de Futebol informou posteriormente pelo Twitter que o jogador de 29 anos estava acordado no hospital Rigshospitalet, nas proximidades do estádio, onde era examinado.

Inicialmente suspenso, o jogo foi retomado horas depois, com vitória da Finlândia por 1 a 0.

Leia Também:  Atacante Fernando Pacheco projeta Série A pelo Juventude.

A partida estava com o placar zerado quando Eriksen, que defende a Internazionale, da Itália, desabou pouco antes do intervalo do jogo pelo Grupo B. Os companheiros Martin Braithwaite e Thomas Delaney correram para ajudá-lo. Delaney acenava furiosamente em busca de assistência médica.

Os dois times deixaram o gramado, com autoridades segurando lençóis para bloquear a visão da maca, e o auto-falante do estádio dizendo que a partida havia sido suspensa devido a uma emergência médica e que permanecessem em seus assentos.

A torcida no Estádio Parken cantou o hino nacional da Dinamarca e gritaram o nome de Christian Eriksen enquanto esperavam notícias sobre o jogador.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA