ÁGUA BOA

Esportes

Mexicano Sergio Pérez vence GP do Azerbaijão de Fórmula 1

Publicado em

Esportes


O piloto mexicano Sergio Pérez venceu um dramático Grande Prêmio do Azerbaijão pela Red Bull Racing neste domingo (6) após a explosão de um dos pneus tirar a vitória certa de seu companheiro de equipe e líder do campeonato Max Verstappen. Já Lewis Hamilton ficou sem pontuar após errar no reinício da prova.

O resultado da tarde emocionante em Baku deixou a tabela inalterada, com Verstappen ainda com quatro pontos de vantagem sobre o heptacampeão mundial Hamilton, da Mercedes, após seis corridas.

A prova viu a bandeira vermelha quando Verstappen bateu na reta do pit a cinco voltas do fim, com o piloto holandês saindo do carro arruinado e chutando a roda traseira esquerda com raiva.

Leia Também:  Herói em 2007, Roger recorda título e sonha com o bi da Copa do Brasil

“Eu não senti nada até o momento em que de repente fui para a direita. A roda simplesmente explodiu do aro”, disse Verstappen, que abriria 15 pontos de vantagem.

“Estávamos no controle total […] perdemos muitos pontos, poderíamos ter aberto uma vantagem no campeonato também, então ver isso acontecer tão perto do fim é muito frustrante”, declarou.

O circuito de rua de Baku ofereceu uma outra reviravolta no reinício da prova após os carros voltarem à pista dos boxes para a liberação do circuito.

Hamilton, em segundo, com duas voltas para o fim, parecia estar pronto para assumir a liderança. Em vez disso, o britânico perdeu qualquer chance de pontuar e terminou em 15º ao passar direto pela primeira curva após desligar os freios acidentalmente.

Assim, a segunda poisção ficou com o tetracampeão mundial Sebastian Vettel, que largou em 11º, em um primeiro pódio para a Aston Martin. O francês Pierre Gasly ficou em terceiro pela AlphaTauri, propriedade da Red Bull.

O ponto de bônus para a volta mais rápida não foi concedido porque Verstappen, que o definiu, não terminou.

Leia Também:  Goleiro brilha nos pênaltis e põe Campinense na final do Paraibano

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Esportes

Judô: Brasil bate Rússia e fatura o bronze por equipes no Mundial

Publicados

em


Neste domingo (13), em Budapeste, na Hungria, o Brasil conquistou a medalha de bronze na disputa por equipes mistas. Beatriz Souza (+70kg), Maria Portela (70kg), David Moura (+90kg) e Ketelyn Nascimento (57kg) venceram suas lutas e garantiram o terceiro pódio verde e amarelo no último dia de disputas. Com os bronzes de Maria Suelen Altheman e de Beatriz Souza, no individual, a equipe nacional iguala o desempenho do último Mundial (2019), com três bronzes.

Na primeira rodada, a equipe composta por Ketelyn Nascimento (57kg), Maria Portela (70kg), Maria Suelen Altheman (+70kg), Beatriz Souza (+70kg), Eduardo Katsuhiro (73kg), Eduardo Yudy (90kg), Rafael Macedo (90kg) e David Moura (+90kg) venceu o Cazaquistão por 4 a 3. David Moura, Maria Suelen, Ketelyn Nascimento e Maria Portela garantiram os pontos brasileiros nesse duelo.

Nas quartas, o Brasil caiu para os judocas do Uzbequistão perdendo as quatro primeiras lutas. Na repescagem, a seleção nacional era obrigada a bater a Geórgia para seguir à disputa pelo bronze. E o time verde e amarelo conseguiu. Ketelyn bateu Eteri Liparteliani por waza-ari no Golden score; Tatalashvili empatou para a Geórgia com vitória sobre Eduardo Katsuhiro; Portela recuperou a vantagem brasileira, batendo Tchanturia nas punições; Rafael Macedo venceu o campeão mundial Avtandili Tchrikshvili com um belo ippon no golden; e Bia Souza não deu chances para Somkhishvili, jogando e imobilizando a adversária para marcar o quarto e definitivo ponto do Brasil.

No duelo valendo medalha, a Rússia saiu na frente com Denis Iartcev (73kg) sobre Eduardo Katsuhiro Barbosa. Depois, Maria Portela (70kg) passou pela judoca Liluashvili por ippon e empatou. Rafael Macedo (90kg) foi superado por Khusen Khalmurzaev. A partir daí, o Brasil venceu todas as lutas. Beatriz Souza (+70kg) contra Daria Vladimirova, David Moura sobre Alen Tskhovrebov e Ketelyn Nascimento confirmou a medalha ao bater Anastasiia Konkina.

Leia Também:  Coluna - Natação brasileira vai renovada e variada à Paralimpíada

Edição: Gustavo Faria

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA