ÁGUA BOA

Esportes

Mundial de Pentatlo Moderno distribuirá vagas para os Jogos de Tóquio

Publicado em

Esportes


Começou nesta terça-feira (8), o Mundial de Pentatlo Moderno. O torneio está sendo realizado na cidade do Cairo, no Egito. Danilo Fagundes e William Muinhos representam o Brasil.
A competição vai distribuir até seis vagas (três em cada gênero) para os Jogos Olímpicos de Tóquio e segue até a próxima segunda, 14, no Cairo, Egito. Os medalhistas de ouro, prata e bronze de cada disputa ficarão com as vagas. Caso estes já estejam classificados para os Jogos do Japão, as vagas serão destinadas ao ranking olímpico, que vai definir os últimos pentatletas classificados, no próximo dia 15.

O último Mundial aconteceu em 2019. A competição estava marcada para ser realizada na Bielorrússia, mas foi transferida para o Egito.
“Tenho boas lembranças do Egito. Foi lá que quebrei o recorde mundial de tiro (em 2015) e participei de uma Final da Copa do Mundo (2018). Sem contar que a organização lá é sempre muito incrível”, comentou William à assessoria da confederação brasileira da modalidade (CBPM).

Danilo, William e os demais competidores do Mundial vão encarar todas as provas (200 metros de natação, combates de esgrima, trajeto de 350 a 450 metros de hipismo e laser-run, etapa que intercala 3,2 km de corrida com tiros a cada 800 metros) no Estádio Internacional do Cairo. Os brasileiros entram em ação na sexta-feira, 11, na qualificação masculina. “O treinamento foi bem intenso e bem estudado. Estou bem para competir. Espero ter a melhor performance possível”, afirmou Danilo Fagundes.

Leia Também:  Brasil enfrenta Paraguai fora de casa pelas Eliminatórias da Copa

O Mundial do Egito será transmitido pelo Canal Olímpico do Brasil.https://www.canalolimpicodobrasil.com.br/  A transmissão terá a participação da medalhista olímpica de bronze de Londres 2012 Yane Marques como comentarista.

PROGRAMAÇÃO DO MUNDIAL DO EGITO
Terça-feira (8 de junho): Revezamento feminino
Quarta-feira (9 de junho): Revezamento masculino
Quinta-feira (10 de junho): Qualificação feminina
Sexta-feira (11 de junho): Qualificação masculina
Sábado (12 de junho): Final feminina
Domingo (13 de junho): Final masculina
Segunda-feira (14 de junho): Revezamento misto

Edição: Marcio Parente

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Esportes

Judô: Brasil bate Rússia e fatura o bronze por equipes no Mundial

Publicados

em


Neste domingo (13), em Budapeste, na Hungria, o Brasil conquistou a medalha de bronze na disputa por equipes mistas. Beatriz Souza (+70kg), Maria Portela (70kg), David Moura (+90kg) e Ketelyn Nascimento (57kg) venceram suas lutas e garantiram o terceiro pódio verde e amarelo no último dia de disputas. Com os bronzes de Maria Suelen Altheman e de Beatriz Souza, no individual, a equipe nacional iguala o desempenho do último Mundial (2019), com três bronzes.

Na primeira rodada, a equipe composta por Ketelyn Nascimento (57kg), Maria Portela (70kg), Maria Suelen Altheman (+70kg), Beatriz Souza (+70kg), Eduardo Katsuhiro (73kg), Eduardo Yudy (90kg), Rafael Macedo (90kg) e David Moura (+90kg) venceu o Cazaquistão por 4 a 3. David Moura, Maria Suelen, Ketelyn Nascimento e Maria Portela garantiram os pontos brasileiros nesse duelo.

Nas quartas, o Brasil caiu para os judocas do Uzbequistão perdendo as quatro primeiras lutas. Na repescagem, a seleção nacional era obrigada a bater a Geórgia para seguir à disputa pelo bronze. E o time verde e amarelo conseguiu. Ketelyn bateu Eteri Liparteliani por waza-ari no Golden score; Tatalashvili empatou para a Geórgia com vitória sobre Eduardo Katsuhiro; Portela recuperou a vantagem brasileira, batendo Tchanturia nas punições; Rafael Macedo venceu o campeão mundial Avtandili Tchrikshvili com um belo ippon no golden; e Bia Souza não deu chances para Somkhishvili, jogando e imobilizando a adversária para marcar o quarto e definitivo ponto do Brasil.

No duelo valendo medalha, a Rússia saiu na frente com Denis Iartcev (73kg) sobre Eduardo Katsuhiro Barbosa. Depois, Maria Portela (70kg) passou pela judoca Liluashvili por ippon e empatou. Rafael Macedo (90kg) foi superado por Khusen Khalmurzaev. A partir daí, o Brasil venceu todas as lutas. Beatriz Souza (+70kg) contra Daria Vladimirova, David Moura sobre Alen Tskhovrebov e Ketelyn Nascimento confirmou a medalha ao bater Anastasiia Konkina.

Leia Também:  Com manifesto contra assédio, seleção bate Rússia em amistoso

Edição: Gustavo Faria

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA