ÁGUA BOA

Esportes

Olimpíada: delegação brasileira já conta com 90% dos atletas no Japão

Publicado em

Esportes


A dois dias da cerimônia de abertura da Olimpíada de Tóquio, 270 dos 302 brasileiros classificados para a Olimpíada de Tóquio 2020 já estão no Japão, distribuídos pelas bases do Time Brasil e Vila Olímpica.

De acordo com o Comitê Olímpico do Brasil (COB), atletas de 20 das 35 modalidades para as quais o Brasil se classificou chegarão até o final desta quarta-feira (21) à Vila Olímpica. Entre eles, competidores do badminton, canoagem de slalom, ciclismo MTB, esgrima, ginástica artística, handebol, hipismo adestramento, levantamento de peso, natação, remo, saltos ornamentais, skate, taekwondo, tênis, tênis de mesa, tiro com arco, tiro esportivo, triatlo, vôlei de praia e vôlei.

Ao desembarcarem no Japão nos últimos dias, boa parte dos atletas ficou em bases do COB, espalhadas pelas cidades de Ota, Hamamatsu, Nagato, Enoshima, Sagamihara, Saitama e Tsurigasaki. Entre eles, Bruno Rezende, o Bruninho, capitão a seleção brasileira masculina de vôlei, que será o porta-bandeira do país na cerimônia oficial na sexta (23), às 8h (horário de Brasília).

“Sempre é uma emoção chegar na Vila. É o sonho de qualquer atleta. É uma sensação incrível. Já estávamos nos preparando na base de Ota, mas agora chegou a hora mesmo. O frio na barriga aumenta, bate aquela ansiedade boa, mas estamos preparados para isso. Sabemos da nossa responsabilidade e vamos com tudo”, disse o atleta ao site do COB. 

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Leia Também:  Brasileiros são eliminados na estreia do tênis em Tóquio

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Esportes

Em virada histórica, Stefani e Pigossi ganham bronze inédito no tênis

Publicados

em


As tenistas Luisa Stefani e Laura Pigossi fizeram história na Olimpíada de Tóquio (Japão). Neste sábado (31), as paulistas conquistaram a medalha de bronze das duplas femininas ao derrotarem Elena Vesnina e Veronika Kudermetova, do Comitê Olímpico Russo, por 2 sets a 1, com parciais de 4/6, 6/4 e 11.

É a primeira vez que o Brasil será representado no pódio olímpico do tênis. Nos Jogos de Atlanta (Estados Unidos), em 1996, Fernando Meligeni chegou à disputa do bronze, mas ficou na quarta posição. A medalha será entregue neste domingo (1º), após a decisão do ouro entre as tchecas Barbora Krejcíkova e Katerina Siniakova e as suíças Viktorija Golubic e Belinda Bencic, as algozes de Stefani e Pigossi na semifinal, em horário a ser definido.

As brasileiras tiveram a participação confirmada na Olimpíada faltando uma semana para o início, após várias desistências. Elas estrearam superando Gabriela Dabrowskim e Sharon Fichman, do Canadá, na primeira rodada. Em seguida, passaram pelas tchecas Karolina Pliskova e Marketa Vondrousova, de virada. Nas quartas, surpreenderam (também de virada) as favoritas Bethanie Mattek-Sands e Jessica Pegula, dos EUA, até a queda na semifinal para Golubic e Bencic.

“Não caiu a ficha do quanto é importante para gente essa medalha. Entramos aos 45 do segundo tempo na Olimpíada e só queríamos representar o Brasil da melhor maneira. Acreditem meninas, acreditem, sempre. Sonhem e trabalhem duro cada dia que vocês podem conquistar, é o meu recado. Escutei uma frase e escrevi no meu caderno antes de vir pra cá: ‘jogue pelo amor e não pelo resultado’. E foi assim, estamos muito felizes de trazer essa medalha para casa, para o tênis brasileiro”, celebrou Stefani, após o jogo, em comunicado à imprensa.

A partida contra Vesnina e Kudermetova foi de superação a todo instante. Stefani e Pigossi viram as russas abrirem 4 a 1, buscaram o empate, mas cederam uma quebra de serviço e perderam o primeiro set por 6/4. Na parcial seguinte, o cenário se inverteu, com as brasileiras fazendo 2 a 0 e administrando a vantagem para fecharem o set, também em 6/4.

Leia Também:  São Paulo supera Inter no Beira-Rio e vence primeira no Brasileiro

A medalha seria decidida no match tie-break (melhor de dez pontos, em que os tenistas se alternam no serviço a cada dois saques). As russas começaram melhor e abriram 9 a 5 no placar, com quatro chances de fechar a partida. As brasileiras não desistiram, salvaram os match points, viraram o marcador e venceram o jogo após um erro de devolução das rivais.

A conquista de Stefani e Pigossi foi celebrada em publicações de Bruno Soares e Marcelo Melo – que também integram a seleção brasileira de tênis em Tóquio – no Instagram.

Além deles, o ex-tenista Gustavo Kuerten, o Guga, ex-número um do mundo, também comemorou o feito da dupla feminina brasileira pelas redes sociais.

Edição: Marcio Parente

Leia Também:  Fortaleza derrota CRB e abre vantagem nas oitavas da Copa do Brasil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA