ÁGUA BOA

Esportes

Olimpíada: dirigente da natação aposta que mulheres farão história

Publicado em

Esportes


A natação brasileira será representada nos Jogos Olímpicos de Tóquio por 26 atletas, sendo 16 estreantes. Entre as novatas, Stephanie Balduccini, 16 anos, e Ana Vieira, 19. A dupla estará ao lado de Etiene Medeiros e Larissa Oliveira no revezamento 4x100m livre feminino. A equipe fechou a repescagem mundial com o quarto melhor tempo (3min 38s 59) e carimbou a vaga. Já o time do 4x200m livre teve que esperar um pouco mais para ter a certeza de que estaria em Tóquio. Larissa Oliveira, Nathalia Almeida, Gabrielle Roncatto e Aline Rodrigues fecharam a seletiva nacional, realizada em abril, com o tempo de 8min 00s 92, ficando na primeira posição na lista de reserva, depois das 16 classificadas. E só pode comemorar depois da desistência da Grã-Bretanha, campeã europeia, ocorrida em junho.

Para Renato Cordani, chefe da equipe de natação brasileira em Tóquio, esses dois revezamentos estão prontos para fazerem história nos Jogos de Tóquio. O 4x100m livre, com as duas atletas mais jovens da seleção da modalidade, tem tudo para repetir um feito que não ocorre há 73 anos. “Claro que todos nossos atletas estão muito bem preparados. Mas falando especificamente dos revezamentos femininos, tenho que lembra que o Brasil só foi finalista olímpico no 4x100m em uma oportunidade, nos Jogos de 1948 em Londres. E se falarmos também do 4x200m livre feminino, só em 2004, nos Jogos de Atenas, que o Brasil foi a final. Naquela ocasião, ficamos no sétimo lugar. São duas finais brasileiras na natação feminina em toda história em revezamentos. Para os Jogos de Tóquio, o nosso time chega com chances reais de final nessas duas provas. São times fortes, nos quais a gente aposta bastante”, disse o dirigente em entrevista coletiva concedida ao Comitê Olímpico do Brasil (COB).

Leia Também:  Em jogo frio, Caxias e Joinville não saem do zero pela Série D

Etiene Medeiros, uma das mais experientes da seleção nacional, vai compor o time do 4x100m livre e nadará os 50m livre no individual. “Depois da seletiva de abril tivemos que esperar até junho para confirmar essa vaga. Agora, tenho certeza de que vamos nadar bem nesta competição”, comentou Etiene, que fechou a parcial dela na seletiva em 54s 60, aos assessores de imprensa. O tempo da Larissa Oliveira, naquela ocasião foi de 54s 95.

A jovem Ana Vieira conseguiu baixar meio segundo na tomada de tempo do revezamento em relação à prova individual. Na disputa em conjunto, completou os 100 metros em 54s 46, sendo a mais rápida das quatro brasileiras. “Infelizmente, na prova individual não consegui realizar aquilo que eu queria. No revezamento, foi uma satisfação muito grande ter colocado tudo em prática. Agora é claro que a expectativa será muito maior. Naquele dia, eu acabei saindo um pouco lenta demais. Acho que posso ganhar tempo nessa parte. Todo mundo está muito bem treinado e vamos para cima”, disse a nadadora, que foi prata nessa modalidade nos Jogos Olímpicos da Juventude em 2018.  

Leia Também:  Judô paralímpico do Brasil vai quatro vezes ao pódio na Inglaterra

Stephanie Balduccini,  do Clube Paineiras do Morumbi, é a caçula da natação brasileira, com 16 anos. Durante a seletiva, marcou 55s 06 na prova individual e 54s 58 no revezamento. Apesar de ter melhorado mais de um segundo as marcas que tinha até aquele momento, ela considera que pode fazer mais em Tóquio. “O tempo que o time fez é bem forte. Mas acredito que cada uma de nós pode melhorar alguns detalhes para chegarmos na final e colocarmos os nossos nomes na história”, contou a nadadora em entrevista à Agência Brasil.

Além desses dois times, o Brasil ainda terá o 4x100m livre masculino, com Pedro Spajari, Gabriel Santos, Breno Correia e Marcelo Chierighini. Na prova do 4x100m medley masculino, os atletas relacionados devem ser Guilherme Basseto, Felipe Lima, Matheus Gonche e Pedro Spajari. Nesse mesmo revezamento, só que na prova mista, os representantes nacionais podem ser Guilherme Basseto, Felipe Lima, Giovanna Diamante e Larissa Oliveira. O 4x200m livre masculino terá Fernando Scheffer, Breno Correia, Murilo Sartori e Luiz Altamir.

As provas da natação vão ocorrer entre os dias 24 e 31 de julho no Parque Aquático de Tóquio.

Edição: Marcio Parente

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Esportes

Brasil fica fora do pódio no skate park da Olimpíada

Publicados

em


O Brasil chegou à final feminina do skate park da Olimpíada de Tóquio (Japão), mas Dora Varella e Yndiara Asp ficaram fora do pódio, na madrugada desta quarta-feira (4) no Parque de Esportes Urbanos de Ariake.

Entre as oito participantes da grande decisão, Dora Varella ficou na 7ª posição, com 40,42 pontos que alcançou em sua primeira volta. Já Yndiara Asp terminou na última posição, com 37,34 pontos.

O ouro ficou com uma atleta do Japão, Sakura Yosozumi, com 60,09 pontos. A prata ficou com outra atleta local, Kokona Hiraki, de apenas 12 anos e que conseguiu 59,04. Já a terceira posição ficou com a sensação britânica Sky Brown, de 13 anos, com 56,47 pontos.

Edição: Fábio Lisboa

Leia Também:  Eletrobras lança programa de patrocínio a projetos esportivos

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA