ÁGUA BOA

Esportes

Série D: Bangu-RJ recebe Joinville-SC na abertura da segunda fase

Publicado em

Esportes


A segunda fase da Série D do Campeonato Brasileiro começa neste sábado (11). Time de melhor campanha no Grupo 8, o Joinville-SC encara o Bangu-RJ, quarto colocado do Grupo 7, em Moça Bonita, na zona oeste do Rio de Janeiro. A bola rola a partir das 15h (horário de Brasília), com transmissão ao vivo da TV Brasil.

O jogo de volta será no sábado que vem (18), na Arena Joinville, também às 15h. O vencedor do confronto terá pela frente quem avançar entre Uberlândia-MG e Nova Mutum-MT.

O Bangu assegurou o lugar no mata-mata na última rodada da primeira fase, ao bater o Santo André-SP por 2 a 1, em Diadema (SP). Os cariocas ficaram com a última vaga do Grupo 7 na segunda fase por terem um gol a mais de saldo que a Inter de Limeira-SP, que terminou a chave em quinto lugar, com os mesmos 19 pontos dos banguenses.

O zagueiro Brito, que recebeu o terceiro amarelo na vitória sobre o Santo André, está suspenso. Rafael Esculapio, que foi titular em boa parte do primeiro turno da fase de grupos, é a opção para o técnico Felipe Loureiro no setor.

Leia Também:  Brasil decide no 2º tempo e vence tchecos na Copa do Mundo de futsal

O Alvirrubro deve entrar em campo com: Paulo Henrique; Carlos Eduardo, Israel, Rafael Esculapio e Rai Lopes; Renatinho, Denilson e Luís Araújo; Rochinha, Santarém e Rafael Carioca.

O Joinville é um dos dois únicos clubes invictos da Série D até o momento (o outro é o Castanhal-PA). Em 14 jogos, foram sete empates e sete vitórias. A última delas, por 3 a 1 sobre o FC Cascavel-PR, em Joinville (SC), garantiu ao Tricolor a ponta do Grupo 8, com 28 pontos, um a frente da própria Serpente Aurinegra. O JEC tem a segunda defesa menos vazada do torneio, com apenas seis gols sofridos, atrás somente da Ferroviária-SP, que levou cinco gols.

São três novidades à disposição do técnico Leandro Zago, em relação ao duelo passado. O lateral Carlinhos e os atacantes Paulo Victor e Chrystian se recuperaram de lesões, sendo liberados pelo departamento médico. O meia Danilo, porém, segue vetado, em tratamento de uma pubalgia. O lateral Renan Castro, expulso contra o FC Cascavel, cumpre suspensão.

A provável formação do Joinville terá: Rafael Pascoal; Edson Ratinho, Fernando, Hellerson e Carlinhos; Naldo, Xavier, Renan Oliveira e David Lopes; Caio Monteiro e Paulo Victor.

Leia Também:  Brasil vence Argentina no Sul-Americano de vôlei feminino

É a décima vez que Bangu e Joinville estarão frente a frente. Os cariocas ganharam quatro vezes, sempre como anfitriões. Os catarinenses levaram a melhor em duas ocasiões, também quando jogaram em casa. Ocorrem outros três empates (dois em Santa Catarina e um no Rio de Janeiro). Seis dos jogos foram disputados pela Série A do Campeonato Brasileiro, entre 1981 e 1987.

Os outros três encontros valeram pela Série B (dois em 1992 e o último em 2000). No embate mais recente, em 27 de agosto de 2000, o Bangu venceu por 1 a 0, em Moça Bonita.

Edição: Fábio Lisboa

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Esportes

Prefeitura do Rio libera público nos estádios com metade da ocupação

Publicados

em


O público poderá voltar aos estádios do Rio de Janeiro a partir da próxima terça-feira (21), informou a prefeitura da cidade, que liberou metade da capacidade de ocupação das arenas esportivas.

A medida exige que todos os torcedores estejam com esquema vacinal completo para acessar os estádios e ginásios esportivos. O uso de máscara e a manutenção do distanciamento serão obrigatórios.

Na capital, mais de 95% dos adultos já tomaram a primeira dose da vacina e mais de 60% concluíram o ciclo vacinal.

A prefeitura promoveu essa semana um evento teste no Maracanã no jogo entre Flamengo e Grêmio pela Copa do Brasil. Estavam autorizados a acessar o estádio cerca de 25 mil torcedores, mas o público presente foi de pouco mais de 6 mil pessoas.

A prefeitura liberou outros jogos com torcida de Flamengo e Vasco para esse fim de semana, mas a presença de público depende de posições dos conselhos técnicos das Séries A e B do Campeonato Brasileiro.

“Temos uma melhora muito importante no cenário da pandemia no Rio. Queda de 47% nos pedidos de internação e menos casos e óbitos. Tem fila zero de espera na rede de saúde”, justificou o secretário de saúde municipal, Daniel Soranz.

A prefeitura pretende autorizar a reabertura de boates, danceterias e salões de dança, que estão parados na pandemia, quando for alcançado o índice de 65% da população do município com esquema vacinal completo. Eles poderão funcionar com 50% da capacidade.

Leia Também:  Tudo pronto para o duelo decisivo pela Copa do Brasil

“Acreditamos que isso deva acontecer em 10 a 15 dias”, disse o prefeito Eduardo Paes.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA