ÁGUA BOA

Esportes

Suecas surpreendem ao vencer EUA por 3 a 0 em estreia na Olimpíada

Publicado em

Esportes


Dois gols da atacante Stina Blackstenius provocaram a catástrofe para a seleção feminina de futebol dos Estados Unidos nesta quarta-feira (21), com a equipe sofrendo uma surpreendente derrota por 3 a 0 na estreia dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

Quinta no ranking, a Suécia colocou pressão sobre as norte-americanas desde o início, disparando três vezes contra a meta rival nos oito primeiros minutos, enquanto as norte-americanas, quatro vezes vencedoras do ouro olímpico na modalidade, mostraram poucos sinais do desempenho que lhes deu a fantástica sequência de 44 jogos sem derrota que acumulavam desde 2019.

Stina Blackstenius aproveitou para finalizar de cabeça cruzamento de Sofia Jakobsson para abrir o placar aos 25 minutos. A goleira norte-americana Alyssa Naeher fez cinco defesas no primeiro tempo, com o ataque sueco massacrando a defesa dos EUA.

A meio-campista Rose Lavelle quase empatou de cabeça aos 45 minutos após escanteio cobrado por Christen Press, mas a finalização atingiu a trave.

Leia Também:  Com gol de Raphael Veiga, Palmeiras supera Universidad Católica

A entrada da veterana meio-campista Julie Ertz não foi suficiente para reanimar os EUA no segundo tempo e Stina Blackstenius voltou a marcar aos nove minutos da etapa complementar.

O duelo era uma questão pessoal para as norte-americanas, eliminadas pelas suecas nas quartas de final da Olimpíada de 2016 no Rio de Janeiro.

Mas a esperança da tão sonhada vingança diante de 48 mil assentos vazios dentro do Estádio de Tóquio não se concretizou e Christen Press desperdiçou chance clara na metade do segundo tempo para diminuir.

A meio-campista sueca Lina Hurtig então impôs uma dor ainda maior às adversárias, com um cabeceio preciso para abrir três gols de vantagem, acabando com as esperanças das norte-americanas.

“Desenvolvemos nosso jogo e nossas jogadas”, disse Stina Blackstenius após a partida. “Temos muita qualidade em cada jogadora e cada jogadora é diferente da outra.”

A eliminação no Rio de Janeiro foi a saída mais precoce da seleção feminina de futebol dos EUA de uma edição dos Jogos Olímpicos. As norte-americanas chegaram à final do torneio olímpico em todas as demais edições desde 1996, quando o futebol feminino estreou na Olimpíada.

Leia Também:  Cuiabá x Grêmio e adiado pela CBF

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Esportes

São Bento vence Madureira, encerra jejum e vence a 1ª na Série D

Publicados

em


Após oito jogos de jejum, o São Bento-SP, enfim, venceu a primeira na Série D do Campeonato Brasileiro. Neste sábado (31), o Bentão superou o Madureira-RJ por 2 a 1 no estádio Aniceto Moscoso, popularmente conhecido por Comendador Souza, na zona norte do Rio de Janeiro, pela nona rodada da competição.

O clube paulista subiu para oito pontos e voltou a sonhar com uma das quatro vagas do Grupo 7 à segunda fase da Série D. São três pontos de diferença para o Cianorte-PR, quarto colocado e que fecha a zona de classificação, mas que ainda vai a campo pela rodada neste domingo (1º), contra o Santo André-SP, no estádio Albino Turbay, em Cianorte (PR), às 16h (horário de Brasília).

Os cariocas, com 13 pontos, ocupam o terceiro lugar da chave, mas podem ser ultrapassados justamente pelo Cianorte. O Tricolor Suburbano, que encerrou o primeiro turno da fase de grupos invicto, sofreu a segunda derrota consecutiva na competição.

O primeiro tempo foi de poucas emoções, muitos erros de passe, faltas e cartões (foram quatro, sendo três nos primeiros 15 minutos). Na única chance real, aos 17 minutos, o lateral Juninho Monteiro cruzou por baixo, pela esquerda, a bola quicou no gramado irregular e atrapalhou o atacante Índio, que – sem ângulo e na pequena área – acertou a trave esquerda.

Leia Também:  Ministério da Saúde confirma 41 casos de covid-19 na Copa América

A etapa final foi diferente. Aos três minutos, o atacante Judson foi lançado na entrada da área pela esquerda, cortou o lateral Léo Barboza, mas arrematou por cima do gol do Madureira. No lance seguinte, Eduardo entrou na área pela esquerda e cruzou rasteiro para o também atacante Sampaio se antecipar à zaga e ao goleiro do São Bento para abrir o placar.

A resposta paulista veio aos 17 minutos. Juninho Monteiro ganhou a disputa de cabeça na área com Anderson Cavalo, mas afastou nos pés do também atacante Kayan, que matou a bola no peito e chutou da linha da área, marcando um golaço. O gol acuou os cariocas e animou os visitantes, que seguiram no ataque e chegaram à virada aos 38 minutos. O atacante Ayrton avançou pela direita, deixando a marcação do Tricolor para trás, e rolou à esquerda, na saída do goleiro, para o meia Kadu – mesmo escorregando – colocar o Bentão à frente.

Nos minutos finais, o técnico do São Bento, Paulo Roberto Santos foi expulso por reclamação e foi até o meio do gramado discutir com o árbitro Marcel Phillipe Santos Martins. Mesmo sem o treinador, a equipe de Sorocaba (SP) conseguiu administrar a vantagem para conquistar a primeira vitória na competição.

Leia Também:  Cuiabá x Grêmio e adiado pela CBF

As duas equipes têm duelos estaduais na próxima rodada da Série D. No sábado que vem (7), às 16h, o São Bento recebe a Portuguesa-SP no estádio Walter Ribeiro, em Sorocaba. No outro domingo (8), às 15h, o Madureira faz o clássico contra o Bangu em Moça Bonita, zona oeste do Rio de Janeiro.

Edição: Márcio Parente

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA