ÁGUA BOA

Esportes

Tatiana Weston-Webb leva o vice no Circuito Mundial de Surfe feminino

Publicado em

Esportes


A gaúcha Tatiana Weston-Webb ficou com o vice-campeonato mundial de surfe. Nesta terça-feira (14), a surfista de 25 anos foi batida pela havaiana Carissa Moore, agora cinco vezes vencedora do circuito, na decisão do WSL Finals, etapa disputada na praia de Lower Trestles, em San Clemente, Califórnia (Estados Unidos), que encerrou a temporada 2021.

Tatiana repetiu o feito de Silvana Lima, vice-campeã mundial em 2008 e em 2009. São as três melhores campanhas do surfe feminino do Brasil na história.

Foi a primeira vez em 45 anos que o circuito foi definido em uma série de baterias mata-mata, reunindo os cinco melhores do ranking masculino da Liga Mundial de Surfe (WSL, na sigla em inglês) e as cinco do feminino. Os líderes da temporada (Carissa, no caso das mulheres), entraram diretamente na decisão. Tatiana, como segunda colocada, teve que disputar uma fase anterior à final com a havaiana.

Leia Também:  Ginastas criticam investigação do FBI sobre casos de abuso sexual

Antes de enfrentar Carissa, Tatiana teve de encarar Sally Fitzgibbons. A brasileira passou a maior parte da bateria atrás da australiana, que obteve 11,73 de somatório (6,00 e 5,73 como maiores notas). A seis minutos do fim, precisando de pelo menos um 6,56, a gaúcha acertou uma sequência de manobras que rendeu uma nota 8,00, mais que suficiente para colocá-la na liderança e classificá-la à final.

A primeira bateria da decisão foi equilibrada, com Tatiana e Carissa se alternando na frente. A havaiana teve a maior nota (8,33), mas não conseguiu encaixar manobras mais ousadas em outras ondas, tendo 5,73 como segunda maior nota. A brasileira teve êxito na reta final, obtendo um 7,33 e um 7,87 nos minutos derradeiros, vencendo por 15,20 a 14,06.

Carissa iniciou a segunda bateria com tudo, conseguindo um 8,93, a maior nota da final, nos primeiros segundos. Tatiana esboçou reação com um 7,93 e podia ter assumido a liderança na quarta onda, mas não concluiu a manobra que trazia expectativa de uma nota acima de oito. No fim, a brasileira ainda fez um 7,67, mas a nota não só foi insuficiente para encostar na rival, como a havaiana cravou um 8,33, chegando a 17,26 de somatório (contra 15,60) e empatando a decisão.

Leia Também:  América é superior durante toda a partida e vence o Athletico-PR na Arena Indepa

As duas primeiras boas ondas da bateria final foram aproveitadas por Carissa, que conseguiu uma nota 8,00 e um 7,00 em sequência. Tatiana respondeu com um 8,03, mas a havaiana não deu tempo para a brasileira respirar e já obteve um 8,60, aumentando o somatório para 16,60. A dois minutos do fim, a gaúcha acertou duas ótimas manobras, mas não concluiu a terceira e cravou apenas 6,17 na última tentativa (ela precisava de um 8,58). Melhor para a rival, que comemorou o quinto título mundial.

Edição: Fábio Lisboa

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Esportes

Prefeitura do Rio libera público nos estádios com metade da ocupação

Publicados

em


O público poderá voltar aos estádios do Rio de Janeiro a partir da próxima terça-feira (21), informou a prefeitura da cidade, que liberou metade da capacidade de ocupação das arenas esportivas.

A medida exige que todos os torcedores estejam com esquema vacinal completo para acessar os estádios e ginásios esportivos. O uso de máscara e a manutenção do distanciamento serão obrigatórios.

Na capital, mais de 95% dos adultos já tomaram a primeira dose da vacina e mais de 60% concluíram o ciclo vacinal.

A prefeitura promoveu essa semana um evento teste no Maracanã no jogo entre Flamengo e Grêmio pela Copa do Brasil. Estavam autorizados a acessar o estádio cerca de 25 mil torcedores, mas o público presente foi de pouco mais de 6 mil pessoas.

A prefeitura liberou outros jogos com torcida de Flamengo e Vasco para esse fim de semana, mas a presença de público depende de posições dos conselhos técnicos das Séries A e B do Campeonato Brasileiro.

“Temos uma melhora muito importante no cenário da pandemia no Rio. Queda de 47% nos pedidos de internação e menos casos e óbitos. Tem fila zero de espera na rede de saúde”, justificou o secretário de saúde municipal, Daniel Soranz.

A prefeitura pretende autorizar a reabertura de boates, danceterias e salões de dança, que estão parados na pandemia, quando for alcançado o índice de 65% da população do município com esquema vacinal completo. Eles poderão funcionar com 50% da capacidade.

Leia Também:  Vôlei: Brasil estreia no Sul-Americano com vitória sobre o Peru

“Acreditamos que isso deva acontecer em 10 a 15 dias”, disse o prefeito Eduardo Paes.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA