ÁGUA BOA

ÓSSOS PARA MATAR A FOME

Dona de açougue chora e diz que cuiabanos comem restos de carne crua

Publicado em

GERAL

Fila tem aumentando em busca de restos de carnes.

Samara Rodrigues afirma que distribui os ossos há 10 anos, mas isso acontecia apenas uma vez por semana e, agora, são três.

A dona do açougue Atacadão da Carne, Samara Rodrigues, que distribui “ossinhos” em Cuiabá, contou ao Fantástico – da TV Globo – que muitas famílias cuiabanas comem restos de carne crua.

A reportagem foi ar na noite deste domingo (25) e fez um balanço sobre o aumento da fome no país.

Conforme o Fantástico, dezenove milhões de brasileiros acordam atualmente sem saber se vão conseguir alguma refeição para o dia. Dois anos atrás, eram 10 milhões. Essa situação tem levado famílias brasileiras a cenas como as ocorridas na Capital de Mato Grosso, onde centenas buscam pelos “ossinhos”.

O Atacadão da Carne, localizado no bairro CPA 3, que distribui os ossos há 10 anos, diz que isso acontecia antes apenas uma vez por semana e, agora, são três. A crise provocada pela pandemia só fez a fila crescer.

“Tem gente que pega e já come cru, ali mesmo”, se emociona Samara Rodrigues.

Leia Também:  Homem é preso após fugir com o carro da amante em MT; Veja Vídeo

O programa destacou que um dos motivos desse aumento do painel da fome, desde o início da pandemia, é devido ao reajuste no preço dos alimentos.

O arroz ficou 56% mais caro e o preço do feijão-preto aumentou 71%. A saída para muitos brasileiros tem sido os grãos de segunda linha, como arroz fragmentado e feijão bandinha, que vem quebrados e com mais impureza.

A auxiliar de serviços gerais Cátia Barbosa Gomes está desempregada e conta apenas com R$ 260 do Bolsa Família para alimentar os três filhos, é uma delas.

“O feijão bandinha deve estar uns três ou quatro reais. O outro tá oito reais”, conta. Veja reportagem completa abaixo

Olho no Araguaia – G1 MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

GERAL

Cinco de outubro; Ari Pacheco vai a julgamento pelo homicídio contra Delci Weissheimer (Laco)

Publicados

em

A vítima Delci Weissheimer Foto: Arquivo familiar

No próximo dia 05 de outubro a partir das 8h da manhã, Ari Pacheco Pereira estará sentando no banco dos réus para julgamento, ele é acusado de cometer um homicídio e tirar a vida de Delci  Weissheimer, conhecido em Água Boa como Laco, o réu será julgado através de um júri popular.

O crime foi cometido em  18 de dezembro de 2.019, tendo como local uma chácara próximo a lagoa dos Buritis, na cidade de Água Boa.

O suspeito Ari Pacheco fugiu logo após cometer o crime, mas acabou sendo preso horas mais tarde, quando seguia pela  MT-326 em Cocalinho.

Na época Ari Pacheco acabou confessando o crime, que ocorreu, devido ele ter sido vítima de agressões anteriores por parte da vítima, que foi assassinado a tiros.

O júri será presidido pelo juiz Dr. Jean Louis Maia Dias.

Olho no Araguaia

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  MT passa de 1 milhão de vacinados com duas doses; veja ranking por cidade
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA