ÁGUA BOA

ASSISTA AQUI

Presidente do TJMT afirma: “Se não respeitar, Bolsonaro vai se surpreender com o Judiciário”

Publicado em

GERAL

A presidente do TJMT, desembargadora Maria Helena Póvoas

Recentemente a desembargadora ressaltou que o Judiciário não tem medo do presidente Bolsonaro.

presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, desembargadora Maria Helena Póvoas, declarou em entrevista ao Conexão Poder, que o presidente da República, Jair Bolsonaro ainda pode sofrer consequências por suas declarações contra os ministros do STF.

“Eu não sei se é essa intenção do Poder Judiciário. Acredito que não e não porque o Judiciário vá recuar de alguma coisa, absolutamente. Mas porque o Judiciário já deu demonstrações de sobra de que realmente se o Bolsonaro não respeitar ele realmente vai se surpreender com o Judiciário”, destacou a desembargadora que recentemente ressaltou que o Judiciário não tem medo do presidente Bolsonaro.

Ao Conexão Poder ela reforçou que acredita que a relação entre os poderes seguirá em harmonia, até porque o Brasil, segundo ela já está cansado de passar vergonha por ter se tornado chacota internacional.

Olho no Araguaia – Repórter MT

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Água Boa - Projeto Mãos Solidárias recebe Moção de Reconhecimento do Legislativo; vídeo Municipal
Propaganda

GERAL

Cinco de outubro; Ari Pacheco vai a julgamento pelo homicídio contra Delci Weissheimer (Laco)

Publicados

em

A vítima Delci Weissheimer Foto: Arquivo familiar

No próximo dia 05 de outubro a partir das 8h da manhã, Ari Pacheco Pereira estará sentando no banco dos réus para julgamento, ele é acusado de cometer um homicídio e tirar a vida de Delci  Weissheimer, conhecido em Água Boa como Laco, o réu será julgado através de um júri popular.

O crime foi cometido em  18 de dezembro de 2.019, tendo como local uma chácara próximo a lagoa dos Buritis, na cidade de Água Boa.

O suspeito Ari Pacheco fugiu logo após cometer o crime, mas acabou sendo preso horas mais tarde, quando seguia pela  MT-326 em Cocalinho.

Na época Ari Pacheco acabou confessando o crime, que ocorreu, devido ele ter sido vítima de agressões anteriores por parte da vítima, que foi assassinado a tiros.

O júri será presidido pelo juiz Dr. Jean Louis Maia Dias.

Olho no Araguaia

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Água Boa - Projeto Mãos Solidárias recebe Moção de Reconhecimento do Legislativo; vídeo Municipal
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA