ÁGUA BOA

PROCEDIMENTO OBRIGATÓRIO

Produtor rural deve emitir o CCIR a partir de hoje 19 de julho

Publicado em

GERAL

O procedimento é obrigatório e deve ser feito via internet, pelo site do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) ou via aplicativos para celulares.

Começa nesta segunda-feira, 19 de julho, a emissão gratuita do Certificado de Cadastro de Imóvel Rural (CCIR) do exercício 2021. O procedimento é obrigatório e deve ser feito via internet, pelo site do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) ou via aplicativos para celulares Android ou iPhone. O certificado não é enviado pelos Correios.

O CCIR é uma contribuição anual obrigatória que os proprietários rurais devem recolher junto ao Incra, como se fosse um imposto. Na prática, o CCIR comprova o cadastro do imóvel no chamado Sistema Nacional de Cadastro Rural (SNCR), uma plataforma que reúne as informações cadastrais de todas as terras do Brasil.

Sem o certificado, os proprietários não conseguem fazer nenhuma movimentação em relação aos seus imóveis rurais. O documento é pré-requisito em operações de crédito rural e atualização de matrícula em cartório.

Leia Também:  Setor produtivo defende construção da Ferrogrão

A analista de Assuntos Fundiários e Indígenas da Famato, Anny Dornelles, reforçou que o CCIR somente será válido após a quitação da Taxa de Serviços Cadastrais, por meio da Guia de Recolhimento da União (GRU). O vencimento da taxa será de 30 dias após a data de lançamento. Caso a quitação não aconteça até a data final, o titular do imóvel deverá emitir a 2ª via do CCIR, com juros e multa.

Para emitir o novo CCIR, proprietários e possuidores de qualquer título de imóvel rural podem acessar o seguinte endereço eletrônico: https://sncr.serpro.gov.br/ccir/emissao ou https://sncr.serpro.gov.br/dcr.

Em caso de dúvida, procure o sindicato rural mais próximo ou entre em contato com o Núcleo Técnico da Federação da Agricultura de Mato Grosso (Famato) pelo telefone (65) 3928-4447

Olho no Araguaia – Semana 7

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

GERAL

Sindicato diz que começará aulas em “estado de greve” em MT

Publicados

em

Segundo o Sintep, ao menor sinal de que a pandemia esteja aumentando no ambiente escolar, a greve será deflagrada.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep), Valdeir Pereira, afirmou, na noite desta segunda-feira (2), que a categoria retorna às aulas presenciais em “estado de greve”. As aulas presenciais estão previstas para iniciar nesta terça-feira (3) de agosto.

Ainda conforme o sindicalista, em qualquer sinal de aumento dos casos, a greve será deflagrada em definitivo. O principal pleito é que os trabalhadores sejam imunizados contra a covid-19.

“Será um risco ainda maior e muitas mortes poderão ocorrer em virtude da não completa imunização dos trabalhadores da educação, devido à baixa taxa de vacinação da população do Estado, que está a passos lentos”, disse Valdeir.

A decisão ocorre após assembleia-geral realizada pela categoria, nesta segunda-feira (2). “Diante de qualquer nível alarmante de contaminação da covid-19 e dos espaços escolares sem condições para os devidos funcionamento, a categoria suspenderá suas atividades”.

Leia Também:  Vazio sanitário da soja começa na próxima terça-feira (15) em Mato Grosso

A categoria acredita que “a própria pandemia” dará a resposta ao governo – parecendo torcerem para que o pior aconteça.

Olho no Araguaia – Repórter MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA