ÁGUA BOA

Mato Grosso

Governo faz tapa buraco e sinaliza rotas alternativas para início das obras da trincheira Jurumirim

Publicado em

Mato Grosso


A Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) informa que foram feitos reparos (tapa buraco), sinalizações horizontais e verticais, além de faixas informativas, em todas as rotas de desvios indicadas pela Prefeitura de Cuiabá, para que fosse possível dar início às obras de recuperação e restauração da trincheira Jurumirim, no município, nesta segunda-feira (07.06).

Porém, diante de mais uma decisão da Prefeitura de Cuiabá adiando o início das obras, a Sinfra comunica que os serviços na trincheira começarão somente na quarta-feira (09.06) após o bloqueio do trânsito no local, conforme determinou o Município. Isto porque é indispensável a interrupção do tráfego, feito pelos agentes municipais de trânsito, para garantir a segurança das equipes que trabalharão na obra, bem como dos condutores que por ali trafegarem.

Para a realização das obras, a trincheira (parte inferior) precisará ser totalmente interditada para o trânsito de veículos nos dois sentidos: Avenida Miguel Sutil em direção à Avenida Rubens de Mendonça e Avenida Miguel Sutil em direção à Avenida Fernando Corrêa da Costa. Já o acesso pelas pistas marginais continuará liberado. Daí a necessidade dos agentes de trânsito.

Leia Também:  Professora aposta em maquete para ensinar produção de energia

Vale ressaltar que, desde o final do mês de fevereiro, a Sinfra e a empresa contratada aguardam a anuência da Prefeitura de Cuiabá para dar início às obras. Tal demora prejudica tão somente os cidadãos que precisam transitar por aquela via, que não se encontra em plenas condições de trafegabilidade e segurança e apresenta risco aos condutores.

Isto porque precisarão ser executados serviços para corrigir as patologias no pavimento ao longo do 1,32 quilômetro de extensão da trincheira (parte inferior), entre os bairros Jardim Leblon e Bosque da Saúde, na Avenida Miguel Sutil. Também será feita a correção das infiltrações e de problemas com as juntas de dilatação nas pistas marginais (parte superior).

A previsão de conclusão dos serviços é de sete meses. Estão estimados investimentos de R$ 14,2 milhões à execução dessas obras, que será custeado, neste primeiro momento, pelo Estado, para finalizar o quanto antes a obra. Porém, o governo vai buscar ressarcimento junto à construtora responsável, em razão de as melhorias serem necessárias devido à má execução do projeto.

Leia Também:  Professores têm até 30 de junho para prestar conta da compra dos notebooks

A construção da trincheira Jurumirim, idealizada para a Copa do Mundo de 2014, foi liberada para o tráfego naquele ano, apesar de a obra não estar em boas condições e nem totalmente concluída, com 97,8% dos serviços executados. Na época, faltavam serviços complementares de paisagismo, mas o contrato foi encerrado em razão de embaraços jurídicos e administrativos.

Tão logo seja concluída a obra, o Governo do Estado vai repassar oficialmente e em definitivo a trincheira Jurumirim à responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), uma vez que a via é federalizada.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Mato Grosso

Estado inicia construção de aceiros no entorno da área urbana que receberá obra do Jardim Botânico

Publicados

em


Uma ação integrada entre a Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Corpo de Bombeiros Militar (CBM-MT) e Batalhão de Emergências Ambientais, iniciou nesta quinta-feira (17.06) a construção de aceiros mecânicos para prevenir o surgimento de focos de incêndio no entorno da área onde está prevista a construção do Jardim Botânico de Mato Grosso.

A retirada de vegetação é feita com maquinário pesado, sem uso do fogo. Conforme a secretária de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti, o Estado está desempenhando o importante papel de investir na prevenção com aceiros em vários pontos estratégicos do estado, incluindo o Pantanal, e a Transpantaneira.
 
“Esta é mais uma ação preventiva do Governo de Mato Grosso para evitar incêndios, desta vez, na área urbana, e que tanto prejudica a saúde da população cuiabana, e várzea-grandense. O objetivo é eliminar fatores que possam trazer riscos e incêndios florestais nesta área”, explica a gestora. 
 
 
Conforme a secretária, a efetivação do Jardim Botânico de Mato Grosso está em fase de elaboração de projeto executivo, e será mais uma obra entregue pelo Governo para ser um espaço de lazer da população mato-grossense. A área que está recebendo os aceiros fica na Avenida Antártica, em Cuiabá.
 
Com o aceiro mecânico, as equipes formam o que chamam de “linhas de defesa”, uma barreira natural, sem vegetação e biomassa que alimenta as chamas, por onde o fogo não passa. 
 
 
Período proibitivo do fogo
 
A medida antecede o período proibitivo do fogo, que começa no dia 1º de julho em todo o estado, após antecipação em 15 dias por decreto estadual. Com o decreto, fica proibida qualquer atividade de limpeza de pastagem com o uso do fogo nas áreas rurais até 30 de outubro de 2021. O uso do fogo em áreas urbanas é proibido o ano todo.
Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Prefeitos destacam desenvolvimento da infraestrutura rodoviária da Região Metropolitana
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA