ÁGUA BOA

Mato Grosso

Governo investe R$ 142 milhões em obras de pavimentação da MT-100 e garante durabilidade de rodovia

Publicado em

Mato Grosso


O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística, está investindo R$ 142 milhões nas obras de pavimentação e restauração da MT-100, na região Araguaia em Mato Grosso, e tem acompanhado regularmente cada fase de execução das obras para garantir a qualidade do serviço e a durabilidade do asfalto executado.

As obras estão em andamento em uma extensão de 164,64 quilômetros da MT-100, em quatro trechos da rodovia, com o objetivo de interligar por asfalto nove cidades da região: Araguainha, Ponte Branca, Ribeirãozinho, Torixoréu, Pontal do Araguaia, Araguaiana e Barra do Garças.

De acordo com o secretário adjunto de Obras Rodoviárias da Sinfra, engenheiro Nilton de Britto, a rodovia está em fase de implantação, de modo que qualquer apontamento a respeito de eventual má execução da obra, ou mesmo da qualidade do revestimento asfáltico utilizado, não corresponde com a realidade.

Isto porque as boas condições de uma obra de pavimentação, que vai garantir a durabilidade do asfalto executado quando da conclusão da obra, não são medidas considerando somente a camada de asfalto que é aplicado, informou o engenheiro.  

Leia Também:  Salão Jovem Arte 2021 abre inscrições na próxima quinta-feira (1°.07)

“É preciso ressaltar a importância das camadas de base e sub-base do pavimento, pois são essas camadas que possuem a função estrutural de aliviar as tensões no revestimento e distribuir para as camadas inferiores. Portanto, não é baseado apenas na espessura do revestimento asfáltico que podemos afirmar a durabilidade de uma rodovia”, explicou.

Ainda segundo Nilton de Britto, todos os projetos executados na MT-100 preveem a aplicação do tipo Tratamento Superficial Duplo (TSD), que é um revestimento de qualidade,  durabilidade e  que comporta tráfego leve em rodovias secundárias até o trânsito pesado, como o que está previsto para a MT-100. 

“Adotou-se na etapa de elaboração do projeto e dimensionamento da estrutura do pavimento para os primeiros anos o TSD como revestimento, constituído por duas aplicações de ligante asfáltico, cada uma coberta por camada de agregado mineral e submetida à compressão com espessura aproximada de 2,5 cm. Após a consolidação e posteriormente o aumento do volume de tráfego, serão feitos novos estudos do comportamento estrutural do corpo estradal, a fim de analisar a necessidade de uma nova camada de revestimento”, afirmou.

Estão sendo executadas obras em um trecho de 29,3 quilômetros entre Araguainha e Ponte Branca e outro de 20 quilômetros do entroncamento da MT-463, em Ponte Branca, até o acesso ao município de Ribeirãozinho.  Também são executados os serviços de melhoramento em 45,4 quilômetros, no trecho que compreende o entroncamento da MT-461, que dá acesso à cidade de Ribeirãozinho, até o entroncamento da MT-466, em Torixoréu.

Leia Também:  Seciteci firma compromisso com prefeituras para capacitar alunos do ensino médio

Além desses dos locais, também está em andamento a pavimentação de 18 quilômetros da MT-100, do trecho que vai do fim da pavimentação no município de Torixoréu até o início da pavimentação para Pontal do Araguaia.  Já em Barra do Garças, está em andamento a pavimentação de 51,8 quilômetros no trecho que vai do entroncamento da BR-070/158 ao entroncamento da MT-336, em Araguaiana.

Todas essas obras são acompanhadas e fiscalizadas regularmente, de modo a garantir a qualidade de todas as fases executadas. “A Sinfra possui contratos de supervisão de obras, justamente para realizar os ensaios de controle tecnológico e garantir qualidade e segurança aos usuários que irão trafegar nesta rodovia”, concluiu o secretário adjunto.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Mato Grosso

Em Mato Grosso, 14 municípios estão com risco alto de contaminação pela Covid-19

Publicados

em


A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) divulgou, nesta terça-feira (03.08), o Boletim Informativo n° 513 com o panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso.

O documento mostra, a partir da página 11, que 14 municípios registram classificação de risco alto para o coronavírus. São eles: Alta Floresta, Barra do Garças, Canarana, Cuiabá, Figueirópolis D’Oeste, Jangada, Nova Xavantina, Novo São Joaquim, Primavera do Leste, Salto do Céu, Santa Rita do Trivelato, São José do Povo, Sapezal e Vale de São Domingos.

Outras 127 cidades estão classificadas na categoria moderada para a contaminação do coronavírus. Nenhum município foi classificado com risco muito alto ou baixo para a Covid-19.

Novo método para classificação

O método para definir a classificação de risco dos municípios foi aprimorado. A mudança foi publicada no Diário Oficial do dia 25 de março de 2021. Desde então, não é levado em consideração apenas o número absoluto dos casos dos últimos quatorzes dias, mas sim a média móvel dos últimos quatorzes dias.

Leia Também:  Polícia Civil cumpre quatro mandados de buscas na Operação Luz na Infância

Assim, o município não sofrerá uma mudança brusca de um boletim para o outro; a cidade ficará na mesma categoria por pelo menos duas semanas, conforme sua média móvel de casos.

Também foi aperfeiçoado o cálculo dos casos acumulados. Antes eram considerados os casos acumulados a partir do dia 1º de dezembro de 2020. Com a nova metodologia, a análise será realizada sempre com base nos casos acumulados dos últimos 90 dias.

Confira as medidas de acordo com a classificação de risco:

• Nível de Risco MODERADO

a) implementação e/ou manutenção de todas as medidas previstas para o Nível de Risco BAIXO;

b) quarentena domiciliar para pessoas acima de 60 anos e grupos de risco definidos pelas autoridades sanitárias.

• Nível de Risco ALTO

a) implementação e/ou manutenção de todas as medidas previstas para os Níveis de Risco BAIXO e MODERADO;

b) proibição de qualquer atividade de lazer ou evento que cause aglomeração;

c) proibição de atendimento presencial em órgãos públicos e concessionárias de serviços públicos, devendo ser disponibilizado canais de atendimento ao público não presencial;

Leia Também:  Centro de Triagem Covid-19 atendeu 193 mil pessoas em quase um ano de funcionamento

d) adoção de medidas preparatórias para a quarentena obrigatória, iniciando com incentivo à quarentena voluntária e outras medidas julgadas adequadas pela autoridade municipal para evitar a circulação e aglomeração de pessoas.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA