ÁGUA BOA

Mato Grosso

Projeto incentiva produção agroecológica em comunidades rurais de Sinop

Publicado em

Mato Grosso


Equipe da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci), por meio da Escola Técnica Estadual (ETE) de Sinop (distante a 500 km de Cuiabá), realiza oficinas e atividades gratuitas em comunidades rurais na região, com o objetivo de ensinar à população  sobre o cultivo de hortas com qualidade para gerar sustento e ampliar a renda familiar.

A coordenadora de Desenvolvimento Educacional da ETE, Debora Malagutti, ressalta que a ação tem a finalidade de incentivar a produção de alimentos sustentáveis, e por meio da venda destes produtos, ter uma fonte de renda.

“Já que neste momento de pandemia não temos aulas presenciais, então estamos disponibilizando nossa equipe e equipamentos para atender a comunidade, de forma que eles possam produzir alimentos para consumo e até transformar isso em algo rentável. Esta é uma forma de levar a escola até a comunidade, se fazendo presente nos locais em que as pessoas precisam”, ressaltou.

O professor de Agroecologia da ETE, João Carlos Victor Pereira da Silva, explica que “esses momentos [oficinas de extensão] são de suma importância na construção de espaços de parceria, e, futuramente de vínculos, tanto entre as organizações, como para os futuros profissionais formados pela ETE Sinop, seja para as aulas práticas, ou projetos de extensão, e até para construção de novas oportunidades no mercado de trabalho”, disse.

Leia Também:  "Vou conseguir fazer mais viagens e faturar mais. Vai melhorar para todo Araguaia", afirma caminhoneiro sobre ponte do Rio das Mortes

De acordo com o professor de agronomia da ETE, Rogelho Alexandre Trento, a ação permite que seja criado um senso de comunidade, com a colaboração mutua entre as pessoas e assim ampliar a produtividade.

“A ideia é que este pequeno produtor possa iniciar ou ampliar a produção já existente, e, ainda otimizar custos, ver o que pode melhorar e aproveitar o que já tem em mãos. Além disso, mostramos como é importante criar um ambiente de colaboração no qual um ajuda o outro, e assim, com mutirões e ações em conjunto, terão mais resultado, em menos tempo, pois divide tarefas”, destacou.

A ação é realizada com o apoio de alunos da ETE, da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e da equipe da Associação Clube Amigos da Terra (CAT), além dos mutirões para preparo de canteiros e da produção de mudas, o grupo realiza oficinas de fabricação de substrato.

Além disso, a população aprende a realizar o plantio correto de espécies oleícolas de interesse econômico, e ainda realiza oficinas sobre manejo de frutas diversas, com técnicas de aproveitando os troncos das bananeiras para cobertura dos canteiros.

Leia Também:  Governo de MT investiu R$ 520 milhões de recursos do Fethab Commodities em obras de infraestrutura

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Mato Grosso

Várzea Grande reativa GGI para estratégias de prevenção e combate à violência

Publicados

em


Várzea Grande reativou na manhã desta quarta-feira (04.08) o Gabinete de Gestão Integrada (GGI) municipal reunindo as forças de segurança, Prefeitura, além da sociedade civil organizada para deliberar sobre as ações de segurança pública na cidade, definindo o que é prioridade na elaboração das políticas públicas.

Este é o sétimo município de Mato Grosso tem o GGI instalado e faz toda a diferença ter essa articulação direta entre os membros para um combate eficaz ao crime e aos problemas de segurança pública. Além de Várzea Grande, os municípios de Sorriso, Rondonópolis, Comodoro, Aripuanã, Campo Novo do Parecis e Cáceres tem o Gabinete de Gestão Integrada instalado e atuante.

Na esfera estadual, o GGI é presidido pelo secretário estadual de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, e formado pelo Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Politec, Sistema Penitenciário, Polícia Judiciária Civil, Sistema Socioeducativo e o Detran e todos os meses deliberam sobre as ações de cada instituição e analisam os dados estatísticos do Observatório de Segurança Pública para deliberarem ações de prevenção e combate ao crime.

Leia Também:  Incentivos fiscais para produtos industrializados chegam a 90% em Mato Grosso

Dentro do GGI há ainda as câmaras temáticas de violência contra a mulher e a de trânsito. A Patrulha Maria da Penha e a realização de Operações Lei Seca Integradas partiram de discussões e sugestões das câmaras e são postas em prática trazendo resultados positivos. As câmaras temáticas têm participação de órgãos como Tribunal de Justiça, Ministério Público, Polícia Rodoviária Federal, dentre outros.

“Há temas que são sensíveis ao município e que não estão ao alcance da Secretaria de Segurança, mas que são enxergados pelo prefeito, pelo comerciante local. Tenho certeza que ao instalar o GGI, onde a gente pode focar os problemas pontuais do município, nós vamos mitigar e melhorar cada vez mais a segurança em Várzea Grande”, destacou o secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante.

O prefeito de Várzea Grande, Khalil Baracat, destacou o GGI será uma forma de aproximar a sociedade dos problemas de Segurança Pública, com esse espaço onde todos os integrantes têm vez e voz.

“Foi criado para que sejam discutidas pautas importantes da Segurança Pública, Várzea Grande avançou muito e o GGI é participativo e a gente acredita que esse é o caminho que nos fará avançar muito no tema”.

Leia Também:  Secretário destaca esforço dos profissionais para retorno das aulas em MT

Participaram da reunião todos os integrantes do GGI e na primeira reunião foi discutido a formação, os representantes de cada órgão.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA