ÁGUA BOA

Mato Grosso

Seciteci divulga edital da XVII Mostra Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação

Publicado em

Mato Grosso


A Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci) divulga o edital da ‘13ª Mostra Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (XVII Mecti)’ que será realizada entre os dias 19 a 21 de outubro, para fomentar projetos voltados ao tema “Ciências; Engenharias e Economia Criativa”. Assim, como em 2020, neste ano, o evento será em formato totalmente virtual. Confira o Regulamento e as Normas do MECTI no site da Seciteci AQUI.

A XIII MECTI será realizada em parceria com o Instituto Farmun, com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (Fapemat), o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTI). O evento ocorrerá juntamente com a 18ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), que neste ano, vai tratar sobre a transversalidade da ciência e tecnologia e inovações para o planeta.

O secretário da Seciteci, Nilton Borgato, ressalta que o objetivo principal da Mostra é fomentar a pesquisa científica dentro das unidades escolares.

“Este ano os alunos poderão elaborar projetos em diversas áreas da Ciência, como agrárias, biológicas, humanas, saúde, sociais, além de engenharias e economia. A ideia é promover os projetos e incentivar  escolas a criarem pesquisas, protótipos, instrumentos, além de ofertar condições para explicar os fenômenos de forma lógica, coerente e consistente, por meio de métodos de observação e experimentação”, disse.

A superintendente de Desenvolvimento Científico Tecnológico e de Inovação da Seciteci, Lectícia Figueiredo, explica que as avaliações dos projetos apresentados serão realizadas com data e hora marcadas, por meio da plataforma Google Meet, os inscritos receberão o link para apresentação dos trabalhos. No dia 8 de outubro serão divulgados os projetos selecionados.

Leia Também:  Segurança Pública garante primeiro jogo da Copa América sem incidentes

“Os alunos poderão ser inscritos em duas categorias: estudantes do 8º e 9º ano do Ensino Fundamental ou estudantes do Ensino Médio e Técnico. Todos devem estar regularmente matriculados em escolas da rede pública ou privada de Mato Grosso”, disse.

Ao todo serão premiados 30 projetos, distribuídos em cada categoria. Os nove selecionados para primeiro lugar, no Ensino Fundamental, Médio e Técnico terão como premiação um smartphone e um óculos de realidade virtual para cada aluno. O melhor projeto nas categorias Ensino Médio ou Técnico será indicado para participar da Feira Brasileira de Ciência e Engenharia (Febrace), da USP.

Os 24 melhores projetos do Ensino Médio, selecionados na avaliação serão premiados com uma bolsa de Iniciação Científica Junior (ICJ) com duração de um ano, para cada aluno. Para os três melhores projetos avaliados nas categorias de Ciências, Engenharia e Economia criativa, os professores/orientadores receberão uma bolsa ATP-A (CNPq) por 6 meses.

O Instituto Farmum premiará o projeto mais pontuado na XIII MECTI, voltado ao tema Agro, sendo que as categorias: Ciências; Engenharias e Economia Criativa podem ser relacionadas ao tema.

O aluno vencedor ganhará um curso de inglês pelo Wise Up com duração de seis meses e um intercâmbio nos Estados Unidos por um período mínimo de três a seis meses na área do Agro, com custeio da viagem.

Leia Também:  Governo de Mato Grosso lança editais "Movimentar" para profissionais da cultura e do esporte

A escola onde o aluno vencedor estuda ganhará uma premiação em dinheiro, no valor de R$ 25 mil, para desenvolver um projeto que será elaborado entre a escola e o Instituto Farmun. Além disso, neste ano a Farmun dará prêmio ao professor/orientador do projeto vencedor, no qual receberá um curso de capacitação de acordo com a área de atuação do profissional.

De acordo com a presidente do Instituto Farmum, Letícia Scheffer, as premiações são formas de estimular as pesquisas, desenvolver a criatividade, além de apoiar iniciativas voltadas ao agronegócio.

“A premiação que contempla o aluno ganhador da MECTI nasceu junto com a parceria que fizemos com a Wiseup cursos de línguas e com a AgroBravo viagens com o intuito de levar um aluno para estudar no Estado de Iowa, a região mais agro dos EUA, para um intercâmbio de conhecimentos na área, por no mínimo três meses”.

As inscrições são gratuitas e deverão ser realizadas no site da Mostra, entre os dias 1º de agosto a 30 de setembro, no site oficial do evento www.tecmt.com.br

Outras informações: (65) 99981 6942, ou pelo e-mail: [email protected]

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Mato Grosso

Em Mato Grosso, 14 municípios estão com risco alto de contaminação pela Covid-19

Publicados

em


A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) divulgou, nesta terça-feira (03.08), o Boletim Informativo n° 513 com o panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso.

O documento mostra, a partir da página 11, que 14 municípios registram classificação de risco alto para o coronavírus. São eles: Alta Floresta, Barra do Garças, Canarana, Cuiabá, Figueirópolis D’Oeste, Jangada, Nova Xavantina, Novo São Joaquim, Primavera do Leste, Salto do Céu, Santa Rita do Trivelato, São José do Povo, Sapezal e Vale de São Domingos.

Outras 127 cidades estão classificadas na categoria moderada para a contaminação do coronavírus. Nenhum município foi classificado com risco muito alto ou baixo para a Covid-19.

Novo método para classificação

O método para definir a classificação de risco dos municípios foi aprimorado. A mudança foi publicada no Diário Oficial do dia 25 de março de 2021. Desde então, não é levado em consideração apenas o número absoluto dos casos dos últimos quatorzes dias, mas sim a média móvel dos últimos quatorzes dias.

Leia Também:  "Investir em infraestrutura é investir no cidadão e no desenvolvimento de Mato Grosso", afirma Marcelo de Oliveira

Assim, o município não sofrerá uma mudança brusca de um boletim para o outro; a cidade ficará na mesma categoria por pelo menos duas semanas, conforme sua média móvel de casos.

Também foi aperfeiçoado o cálculo dos casos acumulados. Antes eram considerados os casos acumulados a partir do dia 1º de dezembro de 2020. Com a nova metodologia, a análise será realizada sempre com base nos casos acumulados dos últimos 90 dias.

Confira as medidas de acordo com a classificação de risco:

• Nível de Risco MODERADO

a) implementação e/ou manutenção de todas as medidas previstas para o Nível de Risco BAIXO;

b) quarentena domiciliar para pessoas acima de 60 anos e grupos de risco definidos pelas autoridades sanitárias.

• Nível de Risco ALTO

a) implementação e/ou manutenção de todas as medidas previstas para os Níveis de Risco BAIXO e MODERADO;

b) proibição de qualquer atividade de lazer ou evento que cause aglomeração;

c) proibição de atendimento presencial em órgãos públicos e concessionárias de serviços públicos, devendo ser disponibilizado canais de atendimento ao público não presencial;

Leia Também:  Governo lamenta morte do ex-governador Edison Freitas

d) adoção de medidas preparatórias para a quarentena obrigatória, iniciando com incentivo à quarentena voluntária e outras medidas julgadas adequadas pela autoridade municipal para evitar a circulação e aglomeração de pessoas.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA