ÁGUA BOA

Mato Grosso

Secretaria conclui revisão na rede de gases do Hospital de Sorriso

Publicado em

Mato Grosso


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) esclarece que conclui, neste final de semana, a revisão da rede da gases e do compressor da nova ala do Hospital Regional de Sorriso. Um problema no funcionamento da rede foi identificado pela superintendência de obras e o reparo já está em fase final. 

A SES ainda informa que a retomada das cirurgias eletivas está ocorrendo gradativamente nos hospitais geridos pelo Estado. No Hospital Regional de Sorriso, já estão sendo realizadas as cirurgias eletivas ortopédicas. Contudo, é importante destacar que o programa Mais MT Cirurgias prevê um robusto incentivo aos municípios, que também poderão contratualizar serviços por meio do programa e auxiliar no atendimento às demandas.

Foram investidos R$ 10,5 milhões na modernização e ampliação do Hospital Regional de Sorriso, sendo R$ 8 milhões na estrutura predial e R$ 2,5 milhões em equipamentos e mobiliário. A reforma possibilitou a conclusão da obra da cozinha e a modernização da recepção e do telhado, além da ampliação de 1.923,54 metros quadrados em estrutura. 

Leia Também:  Corpo de Bombeiros combate incêndio em vegetação de Chapada dos Guimarães

A nova ala receberá leitos de outros setores do hospital. O objetivo deste remanejamento é dar celeridade à obra que avança para outras áreas da unidade hospitalar.

A área ampliada conta com 10 leitos de UTI e 29 leitos de enfermaria, que serão inicialmente destinados ao atendimento de especialidades diversas, visando à retomada e ao avanço das cirurgias eletivas. É estimada a realização de cerca de 100 cirurgias eletivas por mês no Hospital Regional de Sorriso.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Mato Grosso

Livro contemplado no MT Nascentes traz reflexão sobre sentimentos de adolescentes que vivem em casas lares

Publicados

em


Uma menina de 12 anos, que vive em um abrigo institucional, é afastada do convívio com a família. Ela tem um forte desejo de ter um lar, e narra seus sentimentos e a necessidade de afeto, comum entre as crianças e adolescentes que vivem em casas de acolhimento. A partir do olhar delicado e puro da personagem, o conto “Fábrica de Palavras”, selecionado no Edital MT Nascentes, propõe uma reflexão e empatia sobre a experiência das pessoas que sofreram violência e/ou negligência doméstica. A obra será lançada em evento virtual, neste domingo (26.09), às 18h, com transmissão pelo youtube do Teatro Experimental de Alta Floresta (Teaf).

Escrito por Ronaldo Adriano e ilustrado pelo artista Fernando Aparecido Nunes, o livro é uma produção cultural proveniente da Lei Aldir Blanc. A obra tem 28 páginas, e tem uma linguagem voltada para adolescentes a partir de 12 anos. “Eu tinha um desejo pessoal de falar sobre essa temática, e usei várias referências para escrever, como a música O amor torna tudo novo de novo”, explica o escritor Ronaldo Adriano, que também é ator, diretor, membro do Teaf. O conto “Fábrica de Palavras” também inspira um curta-metragem, dirigido por Ronaldo, que deve ser lançado até o final deste ano.

Leia Também:  Acesso a crédito e orientação da Empaer mudam vida de agricultor em Campo Verde

Como forma de incentivar o debate e conhecimento sobre a temática, 800 exemplares do livro serão distribuídos para a Biblioteca Pública Estadual Estevão de Mendonça e bibliotecas comunitárias. Além disso, duas instituições de Alta Floresta, que se dedicam a abrigar crianças e adolescentes em situação de abandono ou vítimas de violência doméstica, receberão 320 livros para serem usados na arrecadação de fundos. Para o público geral, serão comercializados a preços acessíveis.

MT Nascentes

O MT Nascentes é o mais abrangente edital resultante da Lei Aldir Blanc em Mato Grosso, contemplando praticamente todas as áreas, segmentos e linguagens artísticas e culturais. Artes cênicas e visuais, literatura, música, artesanato, patrimônio histórico, infância e culturas de matrizes africanas, urbanas e LGBTIA+ foram acolhidas na seleção pública, que alcança ainda ações formativas, bibliotecas comunitárias e produções audiovisuais.

Com R$ 16,35 milhões para atender 445 projetos, o edital recebeu quase 1.200 inscrições. A maior parte das propostas puderam ser apresentadas na categoria demanda livre, ou seja, o formato de execução foi definido pelo próprio proponente. Nesses casos, só precisavam ter relação direta com a manifestação artística referenciada na categoria disputada. 

Leia Também:  Segunda-feira (20): Mato Grosso registra 531.912 casos e 13.726 óbitos por Covid-19
Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA