ÁGUA BOA

Mato Grosso

Seduc desenvolve ações voltadas à saúde e segurança no trabalho

Publicado em

Mato Grosso


Diretores, coordenadores, assessores pedagógicos e demais profissionais do polo da Diretoria Regional de Educação (DRE) de Tangará da Serra receberam orientações da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) sobre o Programa ERA (Educação para Redução do Absenteísmo) e o PERPE (Plano Estadual de Readaptação do Profissional da Educação).

Os trabalhos de apresentação dos dois projetos, voltados à saúde do servidor da educação, foram realizados na segunda-feira (07.06) por uma equipe da Superintendência de Desenvolvimento, Aplicação, Saúde e Segurança da Secretaria Adjunta de Gestão de Pessoas da Seduc.

“Temos número muito alto de profissionais da educação fora da sala de aula, por vários motivos. Com esses programas, o objetivo da secretaria é acompanhar os profissionais para monitorar de perto esses servidores, agindo de forma preventiva, e cuidando da saúde, a fim de que eles possam retornar às atividades, valorizando os profissionais da educação”, disse Marly Souza Faria, Superintendente de Desenvolvimento, Aplicação, Saúde e Segurança da Seduc.

O diretor da DRE de Tangará da Serra, Claudiomar Pedro da Silva, elogiou as ações da Secretaria de Estado de Educação.

“Esses programas somam com a atenção ao servidor, aquele que, por ora, não comparece ao trabalho ou não tem condição de desempenhar suas funções. Ele será assistido para que, da melhor maneira possível, os encaminhamentos ligados à sua saúde física e mental possam ser direcionados. Nós agradecemos a atenção feita aos profissionais da educação”, disse.

Leia Também:  Escola Tiradentes de Rondonópolis promove corrida virtual e solidária; inscrições terminam nesta quinta-feira (10)

Para Lenilza Roberta de Souza, diretora da Escola Estadual Plena Vereador Ramon Sanches Marques, em Tangará da Serra, os dois programas chegam em um momento crucial por causa do impacto provocado pela pandemia do novo coronavírus.

“Essas propostas vêm ao encontro de nossas necessidades atuais. Muitos profissionais estão passando por psicólogos, psiquiatras, neurologistas, então precisamos, sim. Isso deve ao menos amenizar parte de tudo isso que estamos enfrentando. A educação precisa de saúde, desse olhar da equipe para a saúde dos profissionais”, disse.

João Paulo da Silva, diretor da Escola Estadual Ministro Petrônio Portela Nunes, também em Tangará da Serra, destacou que é preciso cuidado com os estados físico e emocional de quem trabalha na área.

“Vejo como muito positiva a iniciativa da Seduc porque uma das grandes preocupações dos profissionais da educação é justamente a saúde. Durante o trabalho ao longo dos anos há muitas consequências, seja pelo movimento repetitivo, seja pelas interações social e emocional. Isso causa várias doenças. E com certeza, com esses programas, estaremos amparados”, afirmou.

Além da cidade polo, a DRE de Tangará da Serra contempla os municípios de Nova Olímpia, Barra do Bugres, Denise, Porto Estrela, Campo Novo do Parecis e Sapezal, totalizando 42 escolas estaduais.

Leia Também:  Professora aposta em paródias para ensinar biologia no Ensino Médio

Programa ERA e PERPE

O Programa ERA trabalha com uma equipe multiprofissional, com psicólogos, engenheiros do trabalho, assistente social, enfermeiro do trabalho, educador físico e demais perfis.

A ideia é reduzir o absenteísmo e os afastamentos por motivos médicos dos profissionais da educação, por meio de 10 ações específicas: ergonomia e ergopsicomotricidade, laboral, vida saudável, prevenção para a aposentadoria saudável, socioemocional, psicossocial, bem-estar, calendário da saúde, acolhida no ambiente de trabalho e segurança no trabalho.

O programa é acompanhado pelo Ministério Público do Estado (MPE), Tribunal de Contas do Estado (TCE) e Controladoria Geral do Estado (CGE).

O PERPE, instituído por meio de portaria publicada no dia 20 de maio no Diário Oficial do Estado (DOE), visa acolher e acompanhar, pelo período de 12 meses, o servidor que se encontra em situação de readaptação funcional.

Para isso, a equipe multiprofissional do Comitê Setorial de Saúde e Segurança do Trabalho vai desenvolver atividades para capacitação dos servidores em questão, por meio de intervenção laboral, de ergonomia e ergopsicomotricidade, socioemocional, psicossocial, bem-estar, ensino em saúde vocal, vida saudável, planejamento pessoal e profissional, desenvolvimento pessoal e laboral e aposentadoria saudável.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Mato Grosso

Projeto Olimpus MT: Começamos a colher frutos dos investimentos no Esporte

Publicados

em


Os últimos dias foram de colheita. Ficou comprovado que quando o poder público investe no esporte a resposta é rápida e os resultados aparecem. Arielly Kailayne, Francielly da Silva Marcondes, Lissandra Maysa Campos, Jânio Marcos Gonçalves Varjão e Peterson Santos Ribeiro são atletas mato-grossenses, que irão participar da seleção brasileira de atletismo Sub-20. Todos, bolsistas do nosso Projeto Olimpus, do Governo de Mato Grosso.

Eles representarão não só o nosso Estado, mas o Brasil, na competição que acontece em julho, na cidade de Lima, no Peru.

Lançamos o projeto Olimpus no ano passado e pagamos mensalmente bolsas para atletas em várias categorias. O incentivo financeiro veio em um momento crucial, em ano marcado pela pandemia. Os valores certamente serviram também para que os atletas continuassem sua preparação nas suas respectivas modalidades esportivas de forma efetiva, conseguindo focar nos treinos e garantindo a permanência ativa dos atletas mato-grossenses nas competições.

Não são só esses os resultados positivos. Outra colheita que nos enche de orgulho está acontecendo nesse momento. Dos 24 atletas do Estado que estão participando do Troféu Brasil de Atletismo, 16 são bolsistas do projeto Olimpus. Essa é mais uma prova que a ação do governador Mauro Mendes em destinar recursos públicos para investirmos nas categorias de base e nos atletas profissionais foi acertada.

Leia Também:  Famílias beneficiadas recebem segunda parcela do auxílio nesta terça-feira (08)

Nossos 16 bolsistas participam em São Paulo da competição em busca de índices olímpicos para os Jogos de Tóquio-2021. Estamos na torcida para que eles consigam conquistar mais essa façanha, o que nos permitirá ampliar o número de representantes mato-grossenses nas Olimpíadas.

Mas confesso que somente o fato de eles estarem competindo em condições de igualdade e ver o símbolo do projeto em nível nacional já é uma grande realização. E sabe por quê? É simples, esses feitos serão um exemplo para os demais atletas do projeto, para empresários que queiram investir no esporte e para toda a sociedade.

Estamos trabalhando muito, pois sabemos que essas conquistas precisam ser não só divulgadas e difundidas, mas se transformarem em uma realidade comum, em que todos tenham acesso a atividade esportiva, em que os recursos cheguem a mais atletas e de todas as regiões do Estado.

O nosso trabalho de investir nesses garotos e garotas é porque acreditamos que o esporte é capaz de transformar a sociedade e as pessoas. Hoje são 157 atletas contemplados com as bolsas que vão de R$ 250 a R$ 1.600, dependendo da categoria. E, em breve, iremos ampliar o programa, pois sabemos que não é somente o atleta o responsável pelas conquistas. Há que se valorizar também os técnicos, que atuam de forma fundamental nesse processo.

Leia Também:  Trabalhadores do turismo podem fazer curso gratuito e on-line de Atendimento

Acredito que avançamos muito ao garantir esse investimento que rigorosamente cai na conta desse jovens todos os meses. Mas também sabemos que temos um longo caminho a percorrer até que o acesso aos recursos seja isonômico.

Fica aqui, mais uma vez, meu agradecimento ao governador Mauro Mendes que, ao incentivar as ações como o Projeto Olimpus, demonstra que entende o potencial de transformação social que o esporte representa na vida do mato-grossense. Onde tem esporte, a segurança pública é menos impactada, a saúde é menos utilizada. O esporte realmente transforma vidas.

Muita coisa boa ainda está por vir e vamos continuar o nosso trabalho para transformar Mato Grosso em um celeiro de atletas de alta performance. O que queremos e estamos construído é para propiciar que qualquer garoto ou garota possa sonhar e ter as condições para buscar essa realização. A Secel e o Governo de Mato Grosso acreditam e vão trabalhar cada vez mais em prol de ações efetivas para cada um desses atletas.

Beto Dois a Um – Secretário de Estado de Cultura, Esporte e Lazer

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA