ÁGUA BOA

Mato Grosso

Servidores da Seciteci fazem curso virtual de gestão de recursos da União

Publicado em

Mato Grosso


Servidores da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci) fazem o curso de gestão Modelo de Excelência em Gestão (MEG-Tr), ofertado de forma remota, pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, com o objetivo de ampliar a maturidade de gerenciamento e governança nos órgãos que operam recursos provenientes da União.

Ao todo 18 servidores fazem o curso de forma virtual, e, depois, alguns serão selecionados para fazer o módulo de continuidade do curso, de forma presencial, no Ministério. Além disso, terão oficinas e palestras para capacitar os servidores.

Segundo Cícero Moreira, que é coordenador de Contabilidade e Convênios da Seciteci, este curso aprimora o conhecimento para que os trabalhos sejam executados com transparência e resultados.

“A ideia é que todos os órgãos e secretarias estejam habilitados para o aperfeiçoamento de fluxos e práticas. O foco é aprimorar os processos dentro da gestão, e, assim poderemos medir com mais segurança, o impacto destes trabalhos executados, para a sociedade”, disse.

O MEG-Tr está fundamentado na Portaria nº 66, de 31 de março de 2017, e na Instrução Normativa nº 05, de 24 de junho de 2019, tendo como objetivos contribuir com o aumento da maturidade de gestão e governança no âmbito dos órgãos que operam recursos oriundos das transferências do Governo Federal e aprimorar a efetividade na entrega de valor público à sociedade brasileira.

Leia Também:  Operação Petróleo Real percorre postos de Cuiabá e Várzea Grande e detecta irregularidades

O chefe do Núcleo de Gerenciamento de Resultados (NGER) da Seciteci, Túlio Turíbio, ressalta a importância deste curso para a gestão pública “é de extrema relevância aprimorarmos nossos conhecimentos acerca de processos e procedimentos que envolvem recursos da União, com o propósito de ampliar a eficiência da aplicação dos recursos em nosso Estado” disse.   

As Secretarias de Estado de Fazenda (Sefaz) e a de Planejamento e Gestão (Seplag) estão atuando para implantar o curso a nível de Estado.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Mato Grosso

Preservação de local de crime e balística são temas de palestra em Seminário

Publicados

em


O diretor-geral em substituição legal da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), Emivan Batista de Oliveira, apresentou, nessa quarta-feira (29.07), a palestra ‘Balística e Preservação de Local de Crime’ no 2º Seminário de Patrulhamento Tático, realizado no Hotel Fazenda Mato Grosso, em Cuiabá.

Durante sua apresentação, o diretor pontuou o papel da perícia criminal no processo investigativo, destacando a importância da preservação do local de crime, considerando que, quanto maior o número de vestígios preservados em uma cena de crime, melhor e mais fácil será a resolução do caso. 

De acordo com o parágrafo único do artigo 169 do Código Processo Penal (CPP), quando isso não ocorre, o perito oficial criminal deve registrar no laudo as alterações, bem como as consequências dessas alterações na dinâmica dos fatos. 

O diretor destacou também a necessidade de policiais trabalharem em prol de garantir a preservação do local de ocorrência. “Estamos abertos a dar instruções com mais tempo e mais técnica sobre essa questão, porque, no meu entendimento, os colegas que possuírem esse conhecimento serão muito beneficiados. Com isso nós conseguimos elaborar um laudo pericial muito mais concreto, relatando a veracidade dos fatos e a dinâmica em que ocorreu aquele fato”, disse.

Ainda durante a palestra, Emivan abordou a perícia de balística, que realiza exames em armas de fogo e projéteis. Esses exames são realizados mediante requisição policial ou judicial, buscando responder os quesitos oficiais que compõem o inquérito criminal. 

No âmbito da Politec são realizados Entre esses: exame de identificação de arma de fogo com ou sem elementos identificadores; exame de caracterização de projétil de arma de fogo; exame de caracterização de estojo de munição de arma de fogo; exame de verificação da possibilidade de ocorrência de tiro acidental; entre outros.

No circuito de palestras do 2º Seminário de Patrulhamento Tático, evento que integra a celebração dos 20 anos do Batalhão da Rotam, ainda foram debatidos temas como a Lei de Abuso de Autoridade, sancionada em setembro de 2019; e também sobre o trabalho das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam-MT), precursora e referência no País em patrulhamento tático.

 *Com supervisão de Tita Mara Teixeira 

 
Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Unidade do Ganha Tempo distribui mudas de plantas à população cacerense
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA