ÁGUA BOA

Mato Grosso

Servidores públicos participam do Dia D de doação de sangue na Seplag

Publicado em

Mato Grosso


O ônibus do MT Hemocentro – o Hemobus –, esteve nesta segunda-feira (28.06) na sede da Secretaria Adjunta da Escola de Governo, unidade vinculada à Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), para a coleta de sangue e cadastramento de doadores de medula óssea. Ao todo, foram coletadas 38 bolsas de sangue que podem salvar até 152 pessoas.

“Agradeço imensamente a cada um dos servidores da Seplag e das demais secretarias de governo que participaram dessa ação do Hemocentro e contribuíram para aumentar os estoques do banco de sangue público do Estado”, disse o titular da Seplag, Basílio Bezerra.  

O “Movimento em Prol do Doador de Sangue” é uma campanha organizada pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) e pelo MT Hemocentro em parceria com a Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (Fiemt).  A ação, que vai até empresas e órgãos públicos e realiza a coleta itinerante dos colaboradores que tenham interesse em doar, terminaria nesta quarta-feira (30), mas foi prorrogada por mais um dia.

Leia Também:  Funac realiza mutirão para atendimento jurídico de familiares e egressos do Sistema Penitenciário

Nesta quarta-feira (30), ao longo do dia, e nesta quinta (01.07), no período matutino; o Hemobus ficará estacionado na sede da Secretaria de Estado de Educação (Seduc). Na terça-feira (29), ele esteve no Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT).

De acordo com a secretária adjunta de Administração Sistêmica da Seplag, Eliane Albuquerque, a participação dos servidores superou a expectativa inicial já no pré-cadastro para a doação. “Tínhamos a meta de realizar 50 cadastros, mas ultrapassamos esse número e 72 pessoas demonstraram interesse em doar”.

Hemobus tem capacidade para atender quatro doadores ao mesmo tempo. Por conta da pandemia, duas pessoas são atendidas por vez. Foto por Éverton Anunciação/Seplag

O MT Hemocentro é o único banco de sangue público de Mato Grosso e é responsável pelo fornecimento de bolsas de sangue e derivados para os hospitais e prontos-socorros do Estado. O serviço é totalmente custeado pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Segundo a enfermeira do MT Hemocentro, responsável pela triagem dos doadores no Hemobus, Rackel Pinho, nesse período de pandemia houve a redução do número de doações de sangue. “Estamos tomando todas as medidas necessárias de prevenção à covid-19, tanto no MT Hemocentro, com o agendamento, quanto no Hemobus. O processo de doação é muito rápido, tranquilo e seguro”, garante. O ônibus tem capacidade para atender quatro doadores ao mesmo tempo. Por conta da pandemia, duas pessoas são atendidas por vez.

Leia Também:  Governo prorroga prazo para recadastramento de aposentados e pensionistas

Seja um doador

Interessados em continuar como doadores de sangue devem procurar o MT Hemocentro. O agendamento para a doação, em dias normais, pode ser feito através do site da instituição ou por meio dos telefones (65) 3623-0044 (Ramal 221 e 222) e WhatsApp (65) 98433-0624, de segunda-feira a sexta-feira, das 7h às 17h30. Clique AQUI para agendar.

(Supervisão de texto de Nayara Takahara)

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Mato Grosso

Preservação de local de crime e balística são temas de palestra em Seminário

Publicados

em


O diretor-geral em substituição legal da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), Emivan Batista de Oliveira, apresentou, nessa quarta-feira (29.07), a palestra ‘Balística e Preservação de Local de Crime’ no 2º Seminário de Patrulhamento Tático, realizado no Hotel Fazenda Mato Grosso, em Cuiabá.

Durante sua apresentação, o diretor pontuou o papel da perícia criminal no processo investigativo, destacando a importância da preservação do local de crime, considerando que, quanto maior o número de vestígios preservados em uma cena de crime, melhor e mais fácil será a resolução do caso. 

De acordo com o parágrafo único do artigo 169 do Código Processo Penal (CPP), quando isso não ocorre, o perito oficial criminal deve registrar no laudo as alterações, bem como as consequências dessas alterações na dinâmica dos fatos. 

O diretor destacou também a necessidade de policiais trabalharem em prol de garantir a preservação do local de ocorrência. “Estamos abertos a dar instruções com mais tempo e mais técnica sobre essa questão, porque, no meu entendimento, os colegas que possuírem esse conhecimento serão muito beneficiados. Com isso nós conseguimos elaborar um laudo pericial muito mais concreto, relatando a veracidade dos fatos e a dinâmica em que ocorreu aquele fato”, disse.

Ainda durante a palestra, Emivan abordou a perícia de balística, que realiza exames em armas de fogo e projéteis. Esses exames são realizados mediante requisição policial ou judicial, buscando responder os quesitos oficiais que compõem o inquérito criminal. 

No âmbito da Politec são realizados Entre esses: exame de identificação de arma de fogo com ou sem elementos identificadores; exame de caracterização de projétil de arma de fogo; exame de caracterização de estojo de munição de arma de fogo; exame de verificação da possibilidade de ocorrência de tiro acidental; entre outros.

No circuito de palestras do 2º Seminário de Patrulhamento Tático, evento que integra a celebração dos 20 anos do Batalhão da Rotam, ainda foram debatidos temas como a Lei de Abuso de Autoridade, sancionada em setembro de 2019; e também sobre o trabalho das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam-MT), precursora e referência no País em patrulhamento tático.

 *Com supervisão de Tita Mara Teixeira 

 
Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Mais de 2 mil pessoas são atendidas em Unidade Móvel de Vacinação da SES em Nova Ubiratã
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA