ÁGUA BOA

Mato Grosso

SES e MT Hemocentro promovem ação em parceria com a Fiemt

Publicado em

Mato Grosso


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) e o MT Hemocentro promovem, de 14 a 30 de junho, das 8h às 16h30, o Movimento em Prol do Doador de Sangue, idealizado em parceria com a Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (Fiemt) por meio do programa Multiação.

O movimento será realizado no Centro Político Administrativo, que reúne todas as entidades de classes sociais e Secretarias Estaduais, além da Assembleia Legislativa. A unidade móvel do MT Hemocentro – o Hemobus – poderá se deslocar e possibilitará a coleta de sangue e o cadastro de doadores de medula óssea.

A ação foi pensada em consonância ao Dia Mundial do Doador de Sangue, celebrado anualmente em 14 de junho. A data foi instituída pela Assembleia Mundial de Saúde, em homenagem ao nascimento de Karl Landsteiner, imunologista que descobriu o fator RH e as várias diferenças entre os tipos sanguíneos.

“Essa é uma ação muito importante para a Saúde Pública de Mato Grosso. O MT Hemocentro presta um grande serviço para as unidades hospitalares do Sistema Único de Saúde (SUS) e esse trabalho depende da população, dos nossos doadores. Por isso, convoco os servidores estaduais para colaborarem com essa iniciativa que salva vidas”, declarou o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo.

Leia Também:  Setores hoteleiro e de eventos comemoram reaquecimento da economia durante Copa América

O MT Hemocentro é o único banco de sangue público de Mato Grosso e é responsável pelo fornecimento de bolsas de sangue e derivados para os hospitais e prontos-socorros do estado; o objetivo é auxiliar pacientes em situação de emergência ou em procedimentos cirúrgicos. O serviço do MT Hemocentro é totalmente custeado pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

O presidente do Sistema Fiemt, Gustavo de Oliveira, reforçou a relevância da ação. “O MT Hemocentro já é parceiro de longa data do Multiação e nós sabemos o quanto a pandemia afetou o volume das doações de sangue. Por isso essa ação é tão importante, para estimular as pessoas a voltarem a doar ou, no caso de quem nunca doou, a fazer isso pela primeira vez. É um ato que salva vidas, não afeta a saúde física do doador e ainda contribui para sua saúde mental, pela satisfação em saber que está fazendo a diferença na vida de alguém.”

Para a diretora do MT Hemocentro, Gian Carla Zanela, a data celebra o agradecimento aos doadores voluntários e é um dia de conscientizar sobre a necessidade global do sangue seguro.

Leia Também:  "Mato Grosso não vai só exportar estratégia, mas também solução para o enfrentamento aos incêndios", destaca secretária de Meio Ambiente

“A quantidade de sangue retirada não afeta a saúde do doador, pois a recuperação ocorre imediatamente após a doação. Uma pessoa adulta tem, em média, cinco litros de sangue e, em uma doação, são coletados no máximo 450 ml de sangue. É pouco para quem doa e muito para quem precisa de transfusão de sangue”, concluiu Zanela.

Serviço

As instituições de Cuiabá e Várzea Grande que tiverem interesse em participar do Multiação devem agendar o atendimento por email  [email protected]

As doações feitas diretamente na sede do MT Hemocentro podem ser agendadas pelo novo sistema virtual mthemocentro.saude.mt.gov.br ou por meio dos telefones (65) 3623-0044 (Ramal 221 e 222) e WhatsApp (65) 98433-0624.

A sede do MT Hemocentro está localizada na Rua 13 de junho, n° 1.055, Cuiabá, Centro Sul. O funcionamento regular da unidade ocorre de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17h30.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Mato Grosso

Projeto Olimpus MT: Começamos a colher frutos dos investimentos no Esporte

Publicados

em


Os últimos dias foram de colheita. Ficou comprovado que quando o poder público investe no esporte a resposta é rápida e os resultados aparecem. Arielly Kailayne, Francielly da Silva Marcondes, Lissandra Maysa Campos, Jânio Marcos Gonçalves Varjão e Peterson Santos Ribeiro são atletas mato-grossenses, que irão participar da seleção brasileira de atletismo Sub-20. Todos, bolsistas do nosso Projeto Olimpus, do Governo de Mato Grosso.

Eles representarão não só o nosso Estado, mas o Brasil, na competição que acontece em julho, na cidade de Lima, no Peru.

Lançamos o projeto Olimpus no ano passado e pagamos mensalmente bolsas para atletas em várias categorias. O incentivo financeiro veio em um momento crucial, em ano marcado pela pandemia. Os valores certamente serviram também para que os atletas continuassem sua preparação nas suas respectivas modalidades esportivas de forma efetiva, conseguindo focar nos treinos e garantindo a permanência ativa dos atletas mato-grossenses nas competições.

Não são só esses os resultados positivos. Outra colheita que nos enche de orgulho está acontecendo nesse momento. Dos 24 atletas do Estado que estão participando do Troféu Brasil de Atletismo, 16 são bolsistas do projeto Olimpus. Essa é mais uma prova que a ação do governador Mauro Mendes em destinar recursos públicos para investirmos nas categorias de base e nos atletas profissionais foi acertada.

Leia Também:  Filme mato-grossense traz olhar crítico sobre a pandemia

Nossos 16 bolsistas participam em São Paulo da competição em busca de índices olímpicos para os Jogos de Tóquio-2021. Estamos na torcida para que eles consigam conquistar mais essa façanha, o que nos permitirá ampliar o número de representantes mato-grossenses nas Olimpíadas.

Mas confesso que somente o fato de eles estarem competindo em condições de igualdade e ver o símbolo do projeto em nível nacional já é uma grande realização. E sabe por quê? É simples, esses feitos serão um exemplo para os demais atletas do projeto, para empresários que queiram investir no esporte e para toda a sociedade.

Estamos trabalhando muito, pois sabemos que essas conquistas precisam ser não só divulgadas e difundidas, mas se transformarem em uma realidade comum, em que todos tenham acesso a atividade esportiva, em que os recursos cheguem a mais atletas e de todas as regiões do Estado.

O nosso trabalho de investir nesses garotos e garotas é porque acreditamos que o esporte é capaz de transformar a sociedade e as pessoas. Hoje são 157 atletas contemplados com as bolsas que vão de R$ 250 a R$ 1.600, dependendo da categoria. E, em breve, iremos ampliar o programa, pois sabemos que não é somente o atleta o responsável pelas conquistas. Há que se valorizar também os técnicos, que atuam de forma fundamental nesse processo.

Leia Também:  Setores hoteleiro e de eventos comemoram reaquecimento da economia durante Copa América

Acredito que avançamos muito ao garantir esse investimento que rigorosamente cai na conta desse jovens todos os meses. Mas também sabemos que temos um longo caminho a percorrer até que o acesso aos recursos seja isonômico.

Fica aqui, mais uma vez, meu agradecimento ao governador Mauro Mendes que, ao incentivar as ações como o Projeto Olimpus, demonstra que entende o potencial de transformação social que o esporte representa na vida do mato-grossense. Onde tem esporte, a segurança pública é menos impactada, a saúde é menos utilizada. O esporte realmente transforma vidas.

Muita coisa boa ainda está por vir e vamos continuar o nosso trabalho para transformar Mato Grosso em um celeiro de atletas de alta performance. O que queremos e estamos construído é para propiciar que qualquer garoto ou garota possa sonhar e ter as condições para buscar essa realização. A Secel e o Governo de Mato Grosso acreditam e vão trabalhar cada vez mais em prol de ações efetivas para cada um desses atletas.

Beto Dois a Um – Secretário de Estado de Cultura, Esporte e Lazer

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA