ÁGUA BOA

Mato Grosso

Técnicos da Empaer participam de treinamento para auxiliar produtores de piscicultura

Publicado em

Mato Grosso


Técnicos da Empresa Mato-grossense de Pesquisa Assistência e Extensão Rural (Empaer) encerraram, nesta quarta-feira (20.10), o treinamento sobre manejo em piscicultura para acompanhar e orientar produtores do Consórcio Nascentes do Pantanal. Desde segunda-feira (18.10), a programação foi dividida com aulas teóricas na Câmara de Vereadores de Conquista D´ Oeste e práticas em três propriedades na zona rural da cidade.

A qualificação é resultado da parceria entre a Empaer e a Prefeitura de Conquista D´Oeste devido o crescimento da piscicultura que vem ganhando cada vez mais espaço na economia local e, em toda região.

O veterinário da Secretaria Municipal de Agricultura, Flávio Carlos do Nascimento foi um dos instrutores e destacou a importância da iniciativa. “Foram três dias de muita troca de experiência. Passei noções de estudo de mercado, necessidade de projeto, recurso financeiro público e privado, manejo, sanidade, tipos de tanque, além das visitas guiadas que os participantes puderam conhecer o perfil de cada produtor”.

Segundo Flávio, com o conhecimento os técnicos estão aptos a orientar e auxiliar o produtor. “Foi uma experiência rica porque a interação foi a principal característica. Sugiram muitas dúvidas que no transcorrer do treinamento foram sendo sanadas. Tive a oportunidade de ensinar, mas aprendi também”, pontua o veterinário.

Leia Também:  Websérie e livro homenageiam fundadores de grupo de siriri de Chapada dos Guimarães

A analista ambiental da unidade descentralizada da Sema, Eliane Aparecida de Freitas, explica que um dos assuntos apresentados foi sobre a descentralização que facilitou o acesso e a aproximação de toda pessoa interessada nos serviços da Sema na região.

“Queremos orientar e auxiliar, por isso, atendemos o convite. O produtor é um empreendedor. Ele investe e precisa conhecer a legislação que rege o meio ambiente. Para os que já estavam antes é importante se regularizar e muitos têm nos procurado”.

Eliane explica que além de todo procedimento para regulamentar a prática precisa estar associada à liberação para poder comercializar o peixe, caso haja qualquer empecilho prejudica toda uma cadeia de investimento. “Os técnicos da Empaer são porta-vozes e nos auxiliam a propagar a importância de seguir toda legislação. Na qualificação deixei bem claro a importância da iniciativa”.

O técnico da Empaer de Curvelândia, Valmir Garcia explica a cadeia produtiva da piscicultura no município conta com aproximadamente 180 hectare de tanque escavado. Ele destacou a importância do perfil da propriedade e do produtor na atividade, conforme o clima, a genética, nutrição, o manejo, a sanidade e o mercado.

“É importante escolher a espécie de peixe conforme o mercado consumidor a ser alcançado, além da aptidão da região. Observamos que no município de Conquista D’Oeste tem sido utilizado o matrinxã, jatuarana e tabatinga”.

Leia Também:  Comandante-geral da PMMT é homenageado com medalha Mérito da Força Nacional

Segundo Valmir, durante o treinamento ficou evidenciado por exemplo, que a construção de tanques de 1,3 hectares tem trazido melhores resultados, devido ao desenvolvimento dos peixes e a facilidade de fechar uma carga de transporte por tanque. O que facilita o manejo, diminuindo o estresse dos animais. “É mais um desafio que vamos levar para o produtor”, destaca o técnico.

Já Cleiciany Miranda, técnica da Empaer de Cáceres, destacou que ficou surpresa que na piscicultura, a alimentação é um dos pontos de maior preocupação, pois representa cerca de 70% dos investimentos nesta área. Por isso, o cuidado diário precisa ser considerado pelo produtor.

“Vamos qualificando para poder auxiliar os produtores da agricultura familiar e fomentar cada vez mais o nosso trabalho que é levar comida de qualidade na mesa do cidadão”.

Participaram também do treinamento técnicos da Empaer de Pontes e Lacerda, Comodoro, Conquista D´Oeste, Vale de São Domingos, Porto Esperidião, Salto do Céu, Jauru, Nova Lacerda, Reserva do Cabaçau e São José dos Quatro Marcos.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Mato Grosso

Indea renova frota com investimentos de R$ 27,5 milhões

Publicados

em


O Instituto de Defesa Agropecuária (Indea) renova a frota de veículos com recursos próprios, parcerias e apoio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O investimento atenderá as 14 regionais no interior com caminhonetes 4×4 diesel e picapes Strada. Ao todo são 144 veículos.

O Fundo de Emergência de Saúde Animal do Estado de Mato Grosso (Fesa) doou 12 caminhonetes 4×4 diesel no início de novembro ao Indea, no valor de R$ 2,2 milhões. O Indea locou também seis novas caminhonetes com tração nas quatro rodas e a diesel; além de seis picapes Strada. Os veículos já estão em uso.

Serão adquiridas ainda este ano 20 picapes Strada, no valor de R$ 2,04 milhões, entre recursos do Mapa e próprios, incluindo R$ 360 mil arrecadados com os dois leilões de sucatas e mobiliário, promovidos neste ano.

Pelo programa Mais MT, o Indea vai licitar no dia 7 de dezembro mais 100 caminhonetes 4×4 diesel, somando R$ 23 milhões em investimentos na frota nova, que deverá atender a sede do Indea e os municípios do interior. O Instituto está presente em 139 dos 141 municípios mato-grossenses.

Leia Também:  Seduc publica edital de retificação e Nota Técnica com as principais dúvidas dos candidatos

O diretor técnico do Indea, Renan Tomazele, disse que os novos veículos serão importantes para as unidades do interior e ao invés de locações, o Governo do Estado priorizou que o órgão tivesse mais veículos próprios.

“Já mandamos caminhonetes para as regionais de Matupá, Alta Floresta, Pontes e Lacerda, Juína e São Félix do Araguaia. Essas aquisições são essenciais, pois têm regionais que rodam 3 mil km por mês, como Paranatinga. Estamos direto no campo e atendemos 180 mil produtores”, destacou.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA