ÁGUA BOA

Policial

Polícia Civil instaura, em cinco meses deste ano, 1.300 inquéritos de crimes de violência doméstica na Capital

Publicado em

Policial


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

Primeira Delegacia da Polícia Civil criada no estado para atendimento especializado a mulheres, a Delegacia de Defesa da Mulher de Cuiabá é a porta de entrada da rede de segurança pública para o atendimento a quem sofre algum tipo de violência doméstica ou sexual. Entre janeiro e maio deste ano, a Delegacia da Mulher instaurou 1.312 inquéritos em relação a crimes diversos no âmbito da violência doméstica. Outros 1.400 inquéritos foram concluídos no mesmo período pela equipe da unidade especializada.

Nova sede da DEDM Cuiabá

Outro procedimento bastante requisitado pelas vítimas é a medida protetiva de urgência, assegurada pela Lei Maria da Penha para proteção em relação aos agressores, como afastamento do lar, proibição de contato, entre outras cautelares. No mesmo período foram solicitadas 1.327 medidas na delegacia especializada, além de outros 974 pedidos feitos no Plantão 24h de atendimento a vítimas de violência doméstica e sexual, que funciona no bairro Planalto.

Os números foram elencados pelo delegado-geral da Polícia Civil, Mário Dermeval, durante a inauguração da nova sede da DEDM nesta terça-feira, 08 de junho, demonstrando a capilaridade do atendimento prestado pela unidade policial e a importância em ter uma estrutura que possa levar acolhimento de qualidade às vítimas e espaços dignos para as atividades dos servidores que atuam nesse espaço. “As mulheres que aqui chegam merecem total atenção, tendo em vista o crescimento de índices de violência”, destacou o gestor, acrescentando que nos primeiros quatro meses de 2021 foram registradas 1.233 ocorrências de ameaça e outras 490 de lesão corporal contra vítimas femininas.

Leia Também:  Irmãos de 19 e 21 anos são executados a tiros em residência de Confresa

O delegado-geral destacou ainda os investimentos em tecnologia promovidos pela instituição, a exemplo dos kits para escuta especializada que serão entregues a delegacias especializadas e a criação da medida protetiva online, produto que está sendo finalizado e pelo qual a vítima poderá solicitar o serviço sem a necessidade de recorrer presencialmente a uma delegacia.

A Delegacia de Defesa da Mulher funciona em regime de expediente e atende diretamente vítimas de violência doméstica que procuram a unidade, além de dar sequência aos procedimentos registrados no Plantão 24h da Mulher. No período entre 1o de janeiro e 31 de maio, a equipe da delegacia realizou 1.727 oitivas de vítimas, suspeitos e testemunhas e foram instaurados 155 Termos Circunstanciados de Ocorrências (TCO).

Nova estrutura da DEDM Cuiabá

Já o Plantão 24h, unidade inaugurada em setembro do ano passado para atendimento de flagrantes de vítimas de violência doméstica e sexual, registrou no mesmo período 326 procedimentos de autos de prisões em flagrantes envolvendo ocorrências de naturezas diversas previstas na Lei de Crimes Sexuais e na Lei Maria da Penha. A equipe do Plantão também realizou 3.505 oitivas.

Leia Também:  Polícia Militar recaptura mais um dos fugitivos da Cadeia Pública de São Félix do Araguaia

A Delegacia da Mulher de Cuiabá comemora 35 anos de instalação neste ano e foi a primeira a ser criada no Estado, pela Lei 4.965/1985. O novo prédio, localizado na Avenida Carmindo de Campos, no bairro Jardim paulista, tem uma área total de 1,6 mil metros quadrados, sendo 975 metros de área construída para acomodar os cartórios de quatro delegados, além do cartório central, sala de investigadores, atendimento psicossocial, sala de espera para vítimas, um amplo estacionamento, entre outros ambientes.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Policial

Mulher que ateou fogo no marido em Tangará da Serra é presa pela Polícia Civil logo após o crime

Publicados

em


Assessoria | Polícia Civil-MT

Uma mulher que ateou fogo no corpo do marido na manhã desta segunda-feira (14.06), no município de Tangará da Serra (239 km a médio norte de Cuiabá) foi presa em flagrante pela Polícia Civil, logo após cometer o crime. A mulher, 28 anos, foi localizada próximo a unidade de saúde em que a vítima foi socorrida e foi autuada em flagrante por tentativa de homicídio qualificada por meio insidioso e uso de fogo.

O marido de 37 anos encontra-se internado em estado grave de saúde com cerca de 40% do corpo queimado. A prisão da suspeita ocorreu logo após a equipe da Polícia Civil de Tangará da Serra ser acionada para atender a ocorrência de um homem que havia entrada na Unidade Pronto Atendimento (UPA) com graves queimaduras pelo corpo.

A vítima apresentava queimaduras de 1º grau em 40% do corpo, bem como encontrava-se intubada e seu estado de saúde considerado grave. Durante o atendimento da ocorrência, os policiais civis identificaram a esposa da vítima como a autora da tentativa de homicídio. A suspeita foi localizada logo em seguida, nas proximidades da UPA, e ao ser abordada, confessou que ateou fogo no marido.

Leia Também:  Polícia Militar recaptura mais um dos fugitivos da Cadeia Pública de São Félix do Araguaia

Questionada, ela alegou que na noite anterior, o marido havia a agredido, e na manhã desta segunda-feira (14) iniciaram uma nova discussão. A vítima então foi para o banheiro, ocasião em que a suspeita ficou o aguardando com uma bacia com álcool e fósforo, sendo a vítima surpreendida no momento em que saia do recinto. Mesmo após ter o corpo em chamas, a vítima foi dirigindo até UPA, onde foi socorrida.

Segundo o delegado, Adil Pinheiro de Paula, a suspeita alegou que ateou fogo no marido para se defender, porém a versão não convence, uma vez que ela ficou aguardando para atacar a vítima. “Ela aproveitou o momento em que a vítima saiu do banheiro para jogar o álcool e em seguida o fósforo aceso. Como na primeira tentativa o fósforo não pegou fogo, então ela acendeu um segundo palito, conseguindo incendiar o corpo da vítima”, explicou o delegado.

Diante das evidências, a mulher foi autuada em flagrante por tentativa de homicídio qualificada por meio insidioso e uso de fogo.

Fonte: PJC MT
Leia Também:  Irmãos de 19 e 21 anos são executados a tiros em residência de Confresa

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA