ÁGUA BOA

Policial

Polícia Civil prende integrante de associação criminosa envolvido em roubo de lotérica em Várzea Grande

Publicado em

Policial


Assessoria/Polícia Civil-MT

Um integrante de associação  criminosa de alta periculosidade envolvido em dois roubos consecutivos, um deles praticados em uma casa lotérica em Várzea Grande, foi preso em flagrante pela Polícia Civil, na noite de terça-feira (08.06), em trabalho realizado pela equipe da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos do município (Derf-VG).

O primeiro roubo ocorreu por volta das 09 horas em uma residência no bairro Jardim Alá, quando a vítima e sua neta foram rendidas por dois homens armados, sendo trancadas dentro do banheiro da casa. Na ocasião, os criminosos subtraíram uma caminhonete Chevrolet S-10, enquanto havia um terceiro comparsa dando cobertura ao roubo do lado de fora da casa.

O segundo roubo ocorreu por volta das 10h25, em uma lotérica, no bairro Jardim Imperial quando um dos criminosos, se passando por cliente foi até o local e aproveitou o momento em que a proprietária do estabelecimento entregava o malote de dinheiro, para trombar com a gerente e subtrair o pacote com R$ 75 mil.

Leia Também:  PRF prende homem transportando mais 30 kg de cocaína

O suspeito inicialmente empreendeu fuga em uma motocicleta e logo em seguida embarcou na caminhonete roubada horas antes da vítima do roubo à residência.

Assim que foi acionada dos crimes, as equipes de investigação da Derf-VG conseguiram apontar a ligação entre os dois assaltos e identificaram um dos envolvidos no crime, sendo o suspeito responsável por conduzir o veículo Volkswagen Golf que dava apoio as ações criminosas do lado de fora dos alvos. O suspeito tem várias passagens anteriores, sendo inclusive monitorado por tornozeleira eletrônica. 

Com base nas informações, os policiais conseguiram realizar a prisão do suspeito em uma residência no bairro Jardim Paulista, onde também foi localizado o veículo utilizado como apoio nas ações criminosas. Ao avistar os policiais, o suspeito tentou empreender fuga, pulando muros e entrando para dentro de um matagal, porém foi detido.

Ao retornarem para residência do investigado, os policiais não encontraram mais o veículo, demonstrando que ele estava na companhia de um comparsa. Questionado, o suspeito confessou que participou dos roubos, dando apoio do lado de fora.

Leia Também:  Réu por forjar grampo em ex-amante, advogado quer absolvição sumária em MT

Diante dos fatos, o suspeito foi conduzido à Derf Várzea Grande, onde após ser interrogado foi autuado em flagrante pelos crimes de roubo majorado e associação criminosa armada. 

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Policial

Organização criminosa atuante com tráfico de drogas e lavagem de dinheiro é alvo de operação em MT

Publicados

em


Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil de Mato Grosso, através da Delegacia Especial de Fronteira (Defron), deu apoio a operação “Voragem”, desencadeada na quinta-feira (17.06), pela Polícia Civil do Amapá para desarticular uma organização criminosa envolvida com tráfico drogas e lavagem de capitais.

A operação foi desencadeada para cumprimento de 31 ordens judiciais, sendo 15 mandados de prisão e 16 de busca e apreensão domiciliar, nos municípios de Santana (AP), Santarém (PA), Cáceres (MT) e Pontes e Lacerda (MT).

Em Mato Grosso, foram cumpridos quatro mandados de prisão em Cáceres um de busca e apreensão em Pontes e Lacerda. A operação tinha o objetivo de prender os integrantes da organização criminosa, os quais, em liberdade, continuavam a atuar com a venda de entorpecentes e efetuar a lavagem de capitais.

O líder do grupo criminoso que está recolhido na Cadeia Pública de Cáceres, sendo apontado como responsável por coordenar toda a ação criminosa, direcionando a forma de agir grupo no município e na cidade de Santana (AP).

Investigações

Nas investigações da Polícia Civil do Amapá, foi apurado que a maior parte dos integrantes da associação criminosa pertencia a mesma família, incluindo a esposa e a mãe do líder, que também foram alvos de mandados da operação.

Leia Também:  Bandidos mortos em confronto ainda não foram identificados; cerco segue na região

Outros integrantes da organização criminosa eram responsáveis pelo transporte de entorpecentes de Santarém (PA) a Santana (AP), onde eram comercializadas e transportadas através de embarcações.

Após a venda, outros investigados recolhiam os valores adquiridos com o tráfico de drogas incorrendo no crime de lavagem de capitais. O dinheiro era depositado e movimentado em contas bancárias de terceiros, as quais eram indicadas pela liderança, no intuito de dissimular a origem e propriedade dos valores.

No curso da investigação, além da apreensão de substâncias entorpecentes, a Polícia Civil apreendeu R$ 118.770 em espécie, valores provenientes do tráfico de drogas, fato que ocorreu em 16 de agosto de 2020.

Apreensões

Durante cumprimento dos mandados de busca e apreensão, na quinta-feira (17), os policiais civis apreenderam cerca de R$ 23 mil, uma arma de fogo calibre 38, 15 munições calibre 38, 11 munições calibre 9mm, uma motocicleta, substâncias entorpecentes, bem como, farto material/anotações com movimentações financeiras/contabilidade da organização criminosa que servirá para identificar outros suspeitos no decorrer das investigações.

Leia Também:  Réu por forjar grampo em ex-amante, advogado quer absolvição sumária em MT

Durante busca domiciliar na residência do líder da organização criminosa em Cáceres, foram apreendidas 40 cestas básicas com gêneros alimentícios diversos.

Nome da operação

Voragem significa tudo aquilo que é capaz de destruir com violência.

Trabalho integrado

A operação policial, fase ostensiva da Investigação, operou em conjunto, de maneira integrada entre a Delegacia Especial de Fronteira (Defron), Delegacia de Pontes e Lacerda e Vila Bela da Santíssima Trindade, Polícia Penal de Cáceres, NIMP/AP, Departamento de Polícia do Interior, através das Delegacias de Santana (2DPS, DIJS e DCMS), Depol, Vitória do Jari, Porto Grande e Pedra Branca, Departamento de Polícia da Capital, através da 2º DP do Departamento de Polícia Especializada, através da DRACO, De do Núcleo de Apoio à Investigação do Baixo e Médio Amazonas da Polícia Civil do Estado do Pará.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA