ÁGUA BOA

Policial

Policiais civis desarticulam associação criminosa atuante do tráfico de drogas em Matupá

Publicado em

Policial


Assessoria | Polícia Civil-MT

Quatro pessoas na posse de drogas, dinheiro e uma arma de fogo, foram presas pela Polícia Civil, na tarde de sexta-feira (24.09), em Matupá (695 km ao norte de Cuiabá), na operação “Olhos de Águia” deflagrada para cumprimento de um mandado de busca e apreensão, visando desarticular uma associação criminosa.

Os suspeitos de 20 e 19 anos foram autuados em flagrante por tráfico de drogas, associação para o tráfico e corrupção de menores. Os adolescentes, ele de 17 e ela de 16 anos, responderão ato infracional análogo aos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Durante diligências na cidade de Matupá, os policiais civis identificaram um endereço no bairro Setor Industrial com fortes indícios de funcionar como ponto de venda de entorpecentes. Com base nas evidências e provas colhidas, a Polícia Civil representou pelo pedido de busca e apreensão domiciliar, deferido pela Justiça.

Diante da ordem judicial a equipe coordenada pelo delegado Waner dos Santos Neves, foi até o local e apreendeu 49 porções de pasta base de pasta base, 1 porção grande da mesma substância que estava enterrada no quintal da casa, uma sacola contendo ácido bórico utilizado para misturar o entorpecente, além da quantia em dinheiro de R$ 550 proveniente do tráfico e uma arma de calibre 22. 

Leia Também:  Traficante monitorado por tornozeleira é novamente preso em flagrante, no Pedregal, em Cuiabá

Na residência havia quatro pessoas, entre elas dois adolescentes. Todos foram encaminhados até a Delegacia de Polícia de Matupá, ouvidos e autuados em flagrante e ato infracional, respectivamente. O Conselho Tutelar foi acionado para acompanhar os procedimentos. Após a confecção dos autos, os conduzidos foram apresentados  e colocados à disposição do Poder Judiciário. 

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Policial

Polícia Civil prende na Capital homem investigado por homicídio ocorrido em novembro passado

Publicados

em


Assessoria/Polícia Civil-MT 

Policiais civis da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) cumpriram na tarde desta sexta-feira (22.10) a prisão de um homem investigado por um homicídio ocorrido em novembro passado, na Capital.

Adilson Alves da Silva, 33 anos, foi atingido por disparos de arma de fogo dentro de sua casa, no bairro Paraisópolis, ao lado do Três Poderes, no dia 07 de novembro do ano passado. Ele foi socorrido a uma unidade de saúde e faleceu dois dias depois, em decorrência de uma parada cardiorrespiratória.

Dois suspeitos invadiram a residência da vítima, arrombaram a porta e um deles, o preso nesta sexta-feira, fez os disparos de arma de fogo contra Adilson, que dormia ao lado de sua esposa.

A investigação da DHPP encontrou elementos robustos que chegaram ao autor do crime, de 22 anos, que teve o mandado de prisão temporária representado pelo delegado Olímpio da Cunha Fernandes à 12a Vara Criminal, que decretou a prisão temporária.

Em seu interrogatório, entretanto, ele negou ter cometido o crime, embora houvesse contradições em sua narrativa. “Agora, ele aguardará preso até a conclusão das investigações e, sendo convertida a cautelar em preventiva, o desenrolar do processo”, explicou o delegado.

Leia Também:  Homem que cometeu latrocínio em Sinop é localizado e preso pela Polícia Civil

Após o crime, a investigação apurou tudo que ocorrera na data dos fatos e constatou que esse suspeito foragiu do bairro onde ocorreu o homicídio. Em seu interrogatório, entretanto, ele negou ter cometido o crime, embora houvesse contradições em sua narrativa.

O investigado tem passagem por roubo e na ocasião de sua prisão, em 2019, agrediu verbalmente e fez afrontas à equipe policial na Central de Flagrantes da Capital.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA