ÁGUA BOA

Policial

Preso em Minas Gerais um dos autores do homicídio de engenheiro em Juscimeira, no sul do estado

Publicado em

Policial


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

Um dos autores do homicídio que vitimou um engenheiro no município de Juscimeira foi preso no fim de semana, dentro da Operação Lake, deflagrada pela Delegacia da Polícia Civil para cumprir ordens judiciais no inquérito que apura as circunstâncias e os responsáveis pelo crime. O investigado G.R.S., de 41 anos, foi preso no município de Juiz de Fora, interior de Minas Gerais.

Ele foi parado em uma blitz realizada na rodovia que liga Minas Gerais ao Rio de Janeiro e na abordagem apresentou um documento falso. Contudo, pelo documento apresentado conter o nome da cidade de Rondonópolis, os policiais entraram em contato com a Delegacia Especializada de Roubos e Furtos do município, que confirmou a real identidade do foragido e o mandado em aberto expedido pelo homicídio. Ele foi conduzido à Delegacia de Juiz de Fora, onde foi formalizado o mandado de prisão preventiva e aguardará na cidade mineira a autorização para recambiamento a Mato Grosso.

Na semana passada, a Delegacia da Polícia Civil de Juscimeira cumpriu três mandados de busca e apreensão em endereços residenciais de alvos investigados, além de outras duas prisões contra envolvidos no homicídio.

Leia Também:  Mais um membro de organização que agia no furto e roubo de cargas é preso; inquérito é concluído com indiciamento de 16 criminosos

Durante a realização da operação, o delegado responsável pela investigação, Ricardo de Oliveira Franco, reuniu novas informações que levaram à identificação de mais um dos autores diretos do homicídio, cuja prisão foi representada à Justiça.

O inquérito segue para conclusão e será remetido posteriormente ao Poder Judiciário.

Crime

Edllyn Mascarenhas Sales, 35 anos, o ‘Buda’, foi morto em 03 de abril deste ano, durante uma briga generalizada em uma propriedade rural, às margens de um lago do rio São Lourenço. A vítima era bem conhecida na cidade e foi atingida com três disparos de arma de fogo, foi socorrida, mas morreu a caminho de uma unidade de saúde.

O crime ocorreu em um rancho que dá acesso ao lago, onde há várias propriedades. Na ocasião, diversas pessoas estavam confraternizando no local, em desacordo com medidas sanitárias decretadas do município para combate à disseminação da covid. Ocorreu uma colisão entre duas embarcações que estavam no lago e uma discussão entre as partes envolvidas. 

Leia Também:  Polícia Civil prende nono envolvido em crime de roubo de gado em Nossa Sra. do Livramento

Quando os ocupantes das embarcações retornaram para a margem do rio, houve uma briga envolvendo um grupo de pessoas, com lesão corporal e disparos de arma de fogo. A vítima, que estava no local como convidada, foi tentar apartar a discussão e acabou atingida por três disparos, sendo dois na cabeça e um no tórax. O engenheiro foi socorrido, porém, não resistiu aos ferimentos e morreu a caminho do Hospital de Rondonópolis.

A equipe da Delegacia da Polícia Civil de Juscimeira iniciou as investigações e apurou informações sobre a arma utilizada no crime e também realizou oitivas com diversas pessoas, entre elas possíveis suspeitos, testemunhas e parentes da vítima que estavam no local. 

A Operação Lake contou com apoio da Delegacia Regional de Rondonópolis.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Policial

Polícia Civil encaminha 28 armas para destruição em Pontes e Lacerda

Publicados

em


Assessoria/Polícia Civil-MT

Vinte e oito armas de fogo e diversas munições apreendidas em procedimentos policiais na Delegacia de Pontes e Lacerda (449 km a oeste de Cuiabá) foram entregues pela Polícia Civil, nesta terça-feira (03.08), ao Exército Brasileiro para destruição.

As armas, entre revólveres, pistolas e espingardas, e munições de diferentes calibres foram apreendidas em ações policiais e estão relacionadas a inquéritos antigos instaurados pela Polícia Civil.

O armamento estava armazenado na Delegacia de Pontes e Lacerda e foi encaminhado para destruição após representação da delegada, Paula Gomes Araújo, sendo entregue ao Exército Brasileiro para as providências cabíveis.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Motorista de Hilux chama policiais de “macacos” e acaba preso em Ribeirão Cascalheira
Continue lendo

AGUA BOA

VALE DO ARAGUAIA

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA